conecte-se conosco


Mato Grosso

Bope conclui mais uma edição do curso de atirador de precisão

Publicado

Referência Nacional em instruções de policiamento especializado, a unidade do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE/MT) formou nesta segunda–feira (22.10), oito agentes de Segurança Pública para atuarem como atiradores de precisão. Os novos ‘snipers’ foram certificados em uma cerimônia no Auditório Ponce de Arruda, no Palácio Paiaguás.

Foram 254 horas de atividades que alternavam teoria e prática. A 6° edição do Curso de Atirador Policial de Precisão (CAPP) teve início no mês de setembro. O princípio da capacitação é observar, proteger e neutralizar, com base nos ensinamentos os formandos seguem na missão, aptos a serem empregados em ocorrências de alta complexidade e gerenciamento de crise.

Inicialmente, 14 pessoas estavam inscritas no curso, mas com o processo de nivelamento aplicado por meio de provas práticas e teóricas, apenas oito atirados recebem o certificados. Os formandos representam os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Sul.

Com o mérito de aluno destaque no curso, o Escrivão da Policia Federal do Rio Grande do Sul,Rodrigo Grisa falou que a indicação para o curso veio por meio de indicação de colegas e ressaltou ainda que volta pra casa satisfeito com os ensinamentos. Em sua fala, o PF destaca ainda a qualidade do Bope MT e a referência Nacional.

Leia mais:  Servidores do Estado recebem homenagem para o Dia dos Pais

“O curso é bastante técnico e tem um dos melhores índices do País nas ações voltadas à atuação policial, ações táticas e operações especiais. Termino muito satisfeito com a certeza que fiz a melhor escolha para me capacitar e que a unidade de fato merece o mérito que tem”, falou o Federal.

Para o comandante do Bope MT, tenente coronel PM Ronaldo Roque, ser referência em instruções especializadas vai além do mérito, é também motivação à tropa que busca sempre elevar a qualidade dos serviços a serem prestados à sociedade.

“Acreditamos sempre que policiais bem instruídos e capacitados atuam pontualmente. O nosso objetivo será sempre este, minimizar falhas, evitar confrontos e resguardar a integridade do cidadão que está sendo vítima em uma situação de crise”, pontuou o comandante.

Aos concluintes, o comandante geral da PM, coronel Marcos Vieira da Cunha externou desejo de sucesso. “Desejo a todos que tenham muito sucesso em suas carreiras, que os senhores saiam daqui satisfeitos e seguros para aplicar o conhecimento adquirido”, falou Cunha.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Nova técnica de plantio aumenta em 50% produtividade da banana da terra

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana