conecte-se conosco


Carros e Motos

BMW X5: novo SUV inicia pré-venda no Brasil com uma série de novidades

Publicado


BMW X5: SUV mais antigo da marca, lançado no Brasil em 2000, modelo estreia nova geração de equipamentos
Divulgação

BMW X5: SUV mais antigo da marca, lançado no Brasil em 2000, modelo estreia nova geração de equipamentos

Atração da marca alemã durante o Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, em novembro último, o BMW X5 já pode ser encomendado nas concessionárias a partir de R$ 449.950  Completamente renovado, a marca disponibilizará quatro versões do utilitário esportivo de luxo fabricado em Spartanburg (EUA), todas com motor a diesel.

LEIA MAIS: BMW lança X5 M50d com motor turbodiesel e desempenho de supercarro

O BMW X5 traz algumas mudanças estéticas, como nova entrada de ar na dianteira, com grade frontal cromada e o popular “duplo rim” conectado. Os faróis são feitos inteiramente em LED. Entre outras alterações estéticas, o tamanho da lanterna traseira agora agora é maior, o que ressalta os ares de robustez da carroceria. De modo geral, mesmo com a filosofia conservadora do exterior preservada, pode-se dizer que o SUV agora pode atrair ainda mais o público da esportividade, além da funcionalidade.

Leia mais:  Jeep Renegade ganha série especial WSL

LEIA MAIS: Novo BMW X5 explica passado, presente e futuro dos SUVs de luxo

Além disso, a nova geração do SUV de luxo vem com ar-condicionado de quatro zonas, teto solar panorâmico (30% maior do que o modelo anterior), iluminação interior em LED inclusive para o carpete, sistema de som opcional da Bowers & Wilkins com 20 alto-falantes e 1.500 watt de potência, sistema de entretenimento para passageiros com duas telas de 10,5 polegadas e mais.

Mais detalhes do novo BMW X5


Para equipar as versões XDrive 30D e M Sport, a BMW preparou um motor de seis cilindros, a diesel, de 265 cv e bons 63,2 kgfm de torque entre 2.000 rpm e 2.500 rpm, números suficientes para acelerar de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos. Para os modelos esportivos M50d, a entrega é de 400 cv e brutais 77,6 kgfm a partir de meros 2.200 rpm. Neste caso, a aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 5,2 segundos, de acordo com números da fabricante.

Inteligente e conectado, o rival do Audi Q5 também conta com sistemas de tecnologia semiautônoma, como o Driving Assistant Professional, que permite a direção inteligente em situações como congestionamentos, trânsito lento ou trechos rodoviários longos. Ele conta com alerta de mudança de faixa, alerta de tráfego cruzado em cruzamentos, assistente de mudança de faixa com sistema ativo de proteção lateral; alerta de evasão e alerta de veículo cruzando à frente.

Leia mais:  Toyota SW4 é 4×4 com menor depreciação, aponta pesquisa

LEIA MAIS: Audi A4 Avant x Mercedes C300 Estate: uma dupla contra os SUVs

Quem comprar o BMW X5 durante a pré-venda poderá contar com o Service Inclusive, um plano que cobre serviços de manutenção realizados nas concessionárias por três anos, ou 40 mil quilômetros (o que ocorrer primeiro). Neste serviço, estão inclusos a substituição de óleo do motor e filtro de óleo, refil de óleo do motor, substituição de fluido de freio e do filtro de ar. Todas as versões são equipadas com câmbio automático Steptronic, de oito marchas, com hastes para trocas sequenciais atrás do volante e tração integral xDrive.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Ford Ranger XLT empolga com bom nível de força em baixa rotação

Publicado

por

source


Fords Ranger XLT arrow-options
Divulgação

Ford Ranger 2020 tem novas cores, grade frontal redesenhada, mudanças no acabamento interno, entre outros itens



Durante a avaliação, em que percorremos mais de 300 km, a característica do desempenho mais marcante da picape foi a força de saída. Faz sentido, se considerarmos o motor parrudo Duratorq 3.2 litros turbo a diesel, de 200 cv e 47,9 kgfm de torque ( na sua faixa de preço, só perde para a Chevrolet S10 em torque).

LEIA MAIS: Mitsubishi L200 Triton HPE-S: mata adentro com a nova versão da picape

O desempenho da Ford Ranger XLT é facilitado pelo câmbio automático de seis velocidades. O sistema é ágil na maioria das trocas, não deixando as acelerações morosas. Mas nem tudo é perfeito. Em algumas situações, o câmbio segura a segunda marcha, forçando um giro elevado do motor. Empurrar a manopla do câmbio para o lado e efetuar a troca manual resolve esse problema. A relação do conjunto garantiu a boa média de consumo de 9,3 km/l.

Atualizado na linha 2020, com novas molas, coxins, ajuste de carga dos amortecedores, reforços estruturais e barra estabilizadora, o sistema de suspensão da da Ranger ficou bem mais manso no rodar da cidade. Em alguns momentos, é claro, por se tratar de um modelo sobre chassi, ela ainda balança um pouco.

Ford Ranger arrow-options
Divulgação

Traseira segue a ideia de robustez que é ponto de partida comum às picapes

Leia mais:  Ford Mustang terá motor híbrido, de alto desempenho, em 2020

Nada fora do esperado para um modelo desse segmento. Também percebemos algumas destracionadas da roda traseira rodando na opção de tração 4×2. Nada longe do esperado para uma picape média . No 4×4, o modelo tem tecnologia de bloqueio do diferencial traseiro.

interior da Ranger arrow-options
Divulgação

Ford Ranger XLT mostra bom isolamento acústico e bom nível de conforto ao dirigir

Vale considerar que em quase todo período de avaliação rodamos sem peso na caçamba, que comporta mais de uma tonelada de carga (1.186 kg) ? só perde para a Volkswagen Amarok nesse quesito. O lado positivo é que a eletrônica sempre está ao nosso favor, atuando com os controles de estabilidade e tração.

A direção elétrica tem boa progressividade e chama atenção pela leveza no giro para as manobras de estacionamento. Tão fácil quanto guiar um subcompacto. Embora o motor grandalhão ressoe alto para quem está do lado de fora, no interior, o silêncio impera. Trabalho louvável da engenharia com o isolamento acústico.

LEIA MAIS: Chevrolet S10 ou Toyota Hilux: Qual das picapes desvaloriza mais?

Leia mais:  VW confirma que fabricará SUV com ares de cupê em São Paulo

Na ponta do lápis, a Ford Ranger XLT entrega a melhor lista de equipamentos na sua faixa de preço, desempenho animador, que só fica atrás da Chevrolet S10, e capacidade de carga acima da média. Se considerarmos isso, os R$ 178 mil estão bem pagos.

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana