conecte-se conosco


Carros e Motos

BMW revela detalhes dos elétricos iX3 e i4, ainda camuflados

Publicado


BMW iX3 e i4: Novidades prometem aprimorar todos os sistemas elétricos atuais que conhecemos do i3 e do i8
Divulgação

BMW iX3 e i4: Novidades prometem aprimorar todos os sistemas elétricos atuais que conhecemos do i3 e do i8

Dois novos BMW elétricos, o iX3 e o i4, foram revelados para lançar em 2021. Além de permanecerem camuflados, não são muitos os detalhes divulgados até o momento, com registros de que passam por testes nas geleiras da Suécia para aprimorar o sistema de suspensão em condições de clima extremos. Ambos serão fabricados na planta de Shenyang (China) e vão estrear a 5ª geração do BMW eDrive technology, que é o sistema de baterias com alta capacidade de armazenamento de energia.

LEIA MAIS: BMW Série 3 2019: aos que curtem acelerar

Com essa e outras tecnologias, os novos elétricos da BMW serão capazes de acelerar de 0 a 100 km/h em menos de 4 segundos, além de ter uma autonomia máxima de mais de 600 km. Vale lembrar que a BMW estipulou que tem o objetivo de vender, até 2025, um total de 25 carros elétricos
e híbridos. Com isso, dará continuidade a uma estratégia que permitiu a montadora (e a Mini) fabricarem mais de 100 mil automóveis eletrificados só em 2017.

Leia mais:  Jetta encosta no Cruze. Será que finalmente teremos brigaentre os sedãs?

LEIA MAIS: Veja os 5 carros híbridos mais sustentáveis à venda no Brasil em 2019

Segundo Harald Krueger, CEO da BMW: “no Salão de Frankfurt do ano passado mostramos uma das nossas visões para o futuro da mobilidade elétrica, com a apresentação do BMW iVision Dynamics. Esse automóvel é a base para os futuros modelos que vão se tornar realidade. As tecnologias serão desenvolvidas em Munique, com o objetivo de levar a eficiência e a mobilidade a outro patamar”, completou o executivo.

Maiores rivais dos BMW iX3 e i4


Tesla Model Y: Novidade chegará no segundo semestre de 2020 para rivalizar com o BMW iX3 e o Jaguar I-pace
Divulgação

Tesla Model Y: Novidade chegará no segundo semestre de 2020 para rivalizar com o BMW iX3 e o Jaguar I-pace

O Tesla
Model 3 (sedã) e o Model Y (SUV) serão os rivais do iX3 e do i4 respectivamente. Começando pelo Model Y, esperado para lançar no ano que vem, terá quatro configurações diferentes que partem de US$ 39 mil (R$ 150 mil em conversão direta). As primeiras versões a ganharem as ruas serão as mais caras, Performance (US$ 55.700 — R$ 214 mil em conversão direta) e Long Range (R$ 164 mil na versão 4×2 e R$ 180 mil na 4×4). Já a mais em conta Standard, ficará para o primeiro semestre de 2021.

Leia mais:  Ford EcoSport FreeStyle: primeiro SUV compacto muda pouco na linha 2020

LEIA MAIS: BMW Série 7 2020 é revelado por completo, após vazamento de imagens

O Tesla Model Y na versão de topo Performance é equipada com dois motores, tração integral, conta com autonomia de 450 km, acelera de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e chega aos 241 km/h. Enquanto isso, a Long Range 4×4 garante 450 km de autonomia, 4,8 segundos no 0 a 100 km/h e 217 km/h de máxima, e a 4×2, 483 km, 5,5 segundos e 209 km/h respectivamente. Por último, a versão de entrada Standard tem autonomia de 370 km, aceleração até 100 km/h em 5,9 segundos e máxima de 193 km/h.

LEIA MAIS: BMW X2 ganha motor flex em todas as suas versões vendidas no Brasil

Já o Model 3, futuro rival do BMW
i4, é atualmente o carro mais em conta da marca, saindo por US$ 35 mil (aproximadamente R$ 136,5 mil), um valor dentro da média de preços dos híbridos nos EUA. Segundo a Tesla, tem uma autonomia de cerca de 500 km, já tendo alcançado um recorde de 975,5 km percorridos com apenas uma carga. Até 100 km/h, vai em apenas 3,5 segundos. Ambos vêm com o modo de condução semi-autônomo.

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Laboratório afirma ter remédio contra Covid

Publicado

por

pcional e pode salvar vidas após ser aprovado pela agências reguladoras. Nós estamos trabalhando dia e noite para que esse produto seja aprovado e disponibilizado ao público”, disse Henry Ji em comunicado aos investidores.

Os testes foram conduzidos em laboratório, com o vírus in vitro. Agora, a Sorrento pretende pedir aos agentes reguladores da saúde nos Estados Unidos prioridade na liberação do medicamento, para que o remédio chegue o mais rápido possível à população.

De acordo com o laboratório, a fábrica em San Diego tem capacidade para produzir 200 mil doses do medicamento por mês. Antes mesmo da aprovação da droga, a Sorrento vai produzir 1 milhão de doses.

O anúncio foi bem recebido na bolsa Nasdaq, onde a empresa é listada. As ações da Sorrento estavam em alta de 161% na bolsa americana de tecnologia.

Comentários Facebook
Leia mais:  Toyota Yaris XL Plus 1.5: um sedãzinho eficiente
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana