conecte-se conosco


Carros e Motos

BMW lança linha 2020 do X1 com retoques no desenho entre as novidades

Publicado

source

BMW X1 cinza arrow-options
Divulgação

BMW X1 2020 chega com frente renovada que o deixou com o mesmo estilo do novos X3 e X5

A BMW começa a vender a linha 2020 do X1 no Brasil a partir do próximo dia 21 com uma série de novidades. A principal delas fica por conta das mudanças no desenho. Agora o carro vem com a frente estilizada depois da inclusão de novos itens como grade bipartida, rodas, faróis e para-choques, o que deixou o SUV com o mesmo estilo dos modelos X3 e X5.

 LEIA MAIS:  Novo BMW X1 2020 é revelado com design atualizado e versão híbrida

Ainda entre as novidades do BMW X1 2020 destacam-se as saídas de escape maiores e as faróis de neblina com tecnologia LED. Nova também é a central multimídia, que passou a ter tela de 8,8 polegadas na versão GP e de 10,25 polegadas na XLine e na Sport.

A versão mais em conta é a GP, que conta com motor 2.0, turbo flex, de 192 cv e 28,6 kgfm de torque a 1.250 rpm. No sistema de transmissão fica o câmbio automático de oito marchas. No caso da Sport, o mesmo motor 2.0 passa a render 231 cv e 35,7 kgfm e a tração é integral. Entre os equipamentos, há entre os destaques luz ambiente com 6 cores diferentes, head-up-display , GPS que mostra informações do trânsito em tempo real.

Todas as versões do novo BMW X1 2020 têm quatro opções de cores externas, sendo uma sólida (Branco Alpino) e três de acabamento metálico (Preto Safira, Prata Glacier e Cinza Mineral). Nas versões sDrive20i GP e X Line do SUV , o interior é revestido com tecido Sensatec, com combinações em preto ou Oyster com preto.

Leia mais:  A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

LEIA MAIS: BMW X1 Sdrive 20i: melhor de dois mundos

 Já na opção top de linha xDrive25i Sport o revestimento é de couro Dakota, com três combinações a escolher, nas tonalidades preto, Mocha com preto e Oyster com preto. Confira abaixo como ficaram os preços da linha 2020 do BMW X1 e os principais itens das versões

Versões e equipamentos

BMW X1 sDrive20i GP (no lançamento, preço especial de R$ 189.950. Preço normal R$ 196.950)

Esta opção vem equipada com ar-condicionado automático digital, volante esportivo multi-funcional e revestido de couro, direção Servotronic, espelhos retrovisores externos com memória, aquecimento e rebatimento; abertura e fechamento automático do porta-malas; Comfort Access – capaz de controlar a abertura e o fechamento das portas sem a necessidade da chave –; pacote interno de conveniência e pacote de luzes internas. A lista de itens inclui ainda pneus BMW Star Marking com tecnologia Run-flat, Parking Assistant com câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; sensores de chuva com acionamento automático dos faróis baixos; controle de cruzeiro; rodas de liga leve aro 18 polegadas Y-Spoke; e rack system em preto.

Leia mais:  RTR é uma Ford Ranger para uso extremo

BMW X1 sDrive20i X Line (no lançamento, preço especial de R$ 209.950. Preço normal R$ 216.950)

Além de itens em comum com a versão GP, a X Line conta com assentos dianteiros esportivos com regulagem elétrica e memória, Sistema de Navegação Plus, Head-up Display e teto solar panorâmico.

BMW X1 xDrive25i Sport (R$ 235.950)

Além de itens em comum com a opção X Line, esta versão sistema de áudio Hi-Fi e rodas de liga-leve de 19 polegadas Y-spoke. 

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Qual versão do Toyota Corolla mais perdeu valor ao longo dos anos?

Publicado

por

source
Toyota Corolla arrow-options
Divulgação

Na quinta geração nacional, o Toyota Corolla ganhou a inédita motorização híbrida flex – a que mais perderá valor no futuro

Com quase três décadas de mercado, o Toyota Corolla é um dos queridinhos dos brasileiros. O sedã chegou ao Brasil em 1991, importado do Japão na mesma versão que era direcionada aos Estados Unidos. Com o sucesso nas vendas, a marca optou por iniciar sua produção nacional em 1998, no Complexo Industrial de Indaiatuba (SP) – que chegou no mercado como modelo 1999.

LEIA MAIS: Saiba o valor de seguro dos carros mais vendidos do Brasil em outubro

A disputa com o principal rival, o Civic, durou até 2009, quando o Toyota Corolla ultrapassou o sedã da Honda para nunca mais deixar a liderança. Já são vinte anos como veículo nacional, e dez de liderança absoluta. A KBB, plataforma de análise e precificação de automóveis, publicou um levantamento mostrando quais versões do Corolla desvalorizam mais, e quais perdem menos valor – considerando apenas os modelos nacionais.

Leia mais:  A nova Harley-Davidson Low Rider S em grande estilo

De acordo com a KBB, a versão que menos perde valor é a GLi 1.8 CVT da geração que acaba de sair de linha, em agosto (2014 – 2019). O modelo conta com 144 cv de potência a 6.000 rpm e 18,6 kgfm a 4.800 rpm, com câmbio do tipo CVT capaz de simular sete velocidades. Seu porta-malas tem capacidade para 470 litros. Confira abaixo a lista dos modelos do Corolla que menos perdem valor.

LEIA MAIS: Veja 5 centrais multimídia que não agradam

Toyota Corolla arrow-options
Divulgação

Quinta geração do Toyota Corolla é valorizada no mercado de seminovos, com depreciação de apenas -4,89%

5 – G3 (2009 – 2005) – GLi 1.8 automático – -7,26%
4 – G2 (2003 – 2008) – SEG 1.8 automático – -7,14%
3 – G2 (2003 – 2008) – XLi 1.6 automático – -6,22%
2 – G3 (2009 – 2015) – XLi 1.8 automático – -6,04%
1 – G4 (2015 – 2019) – GLi 1.8 CVT – -4,89%

O que mais deprecia

Toyota Corolla arrow-options
Divulgação

O primeiro Toyota Corolla nacional é o que mais perde valor no mercado de carros usados

Leia mais:  Onix é o mais vendido da quinzena, mas Volkswagen já encosta na Chevrolet

O levantamento também aponta que o Corolla SEG da primeira geração (1999 – 2003), com motor 1.8 e câmbio automático, é o que mais perde valor desde a nacionalização. Para refrescar a memória, o modelo tinha 136 cv de potência e 17,5 kgfm de torque, com a transmissão automática de apenas quatro marchas. Para sua época e tamanho, o porta-malas de 437 litros era bem expressivo. Confira abaixo a lista dos modelos que mais perdem valor.

LEIA MAIS: Conheça 5 seminovos para 7 ocupantes que valem a pena por até R$ 60 mil

5 – G3 (2009 a 2014) -Altis 2.0 automático – 7,69%
4 – G1 (1999 a 2002) – XLi 1.8 automático – -8,51%
3 – G1 (1999 – 2002) – XEi 1.8 automático – -8,36%
2 – G4 (2015 – 2019) – XEi 2.0 automático – -9,02%
1 – G1 (1999 – 2002) – SEG 1.8 automático – -10,19%

Fonte: IG Carros
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana