conecte-se conosco


Política

Bazar da Sala da Mulher oferece roupas, calçados e acessórios novos e usados por até R$ 60

Publicado

Há opções para crianças e adultos, de todos os tamanhos, a partir de R$ 5

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

Renovar o guarda-roupa, gastar pouquinho e ajudar projetos culturais são a combinação do 6º Bazar Solidário da Sala da Mulher (ALMT), a ser realizado na próxima quinta-feira (06), entre 9h e 17h, no foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

São dezenas de roupas, calçados e acessórios – muitos de marca reconhecida e com etiqueta –  para crianças e adultos, de todos os tamanhos. Os preços variam de R$ 5 a R$ 60. Toda a renda arrecadada será revertida para a Organização Nova Acrópole Cuiabá.

A entidade é uma escola de filosofia, sem fins lucrativos, com o objetivo da “promoção da cultura, balizada pela formação humana”, como explica o diretor Roni Cezar Silva Almeida. A escola promove palestras e cursos, para que as pessoas “mudem o comportamento perante a vida, desenvolvam valores e a moral, de forma consciente”, desde a infância, a exemplo do Programa Merlin, voltado para crianças, e o Programa Janus, para adolescentes.

O recurso arrecadado será destinado a adequação do espaço físico da escola, como reforma e aquisição de cadeiras.

Leia mais:  Unale proporciona troca de experiências durante encontro nacional

A atual gestão da Sala da Mulher – braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – organiza bazares para fortalecer a rede de solidariedade, incentivar ações ambientais e, ainda, contribuir financeiramente com projetos sociais ou culturais.

Antes do bazar, a equipe da unidade busca junto a parceiros doação de peças novas, bem como convida as pessoas a revirar o guarda-roupa e repassar itens de boa qualidade, mas que já estão sem uso há algum tempo. “A gente incentiva o consumo consciente, a reaproveitar, trocar energia, renovar e fazer o bem! Aquela roupa ou acessório que não mais o apraz pode ser ressignificado para outra pessoa”, avalia Daniella Paula Oliveira, diretora da Sala da Mulher e do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

SERVIÇO

6º Bazar Solidário da Sala da Mulher (ALMT)

Data: 06/12, das 9h às 17h

Local: Foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros (ALMT)

Entidade beneficiada: Escola de Filosofia – Nova Acrópole Cuiabá

Mais informações: (65) 3313-6978

Comentários Facebook
publicidade

Política

TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp

Publicado

Para ajudar a tirar dúvidas dos eleitores, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou um assistente virtual que funciona pelo aplicativo do WhatsApp. Chamado de “Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp”, o recurso foi lançado com o objetivo de facilitar o acesso do eleitor a informações relevantes sobre as eleições municipais de 2020 e reforçar o combate à desinformação durante o período eleitoral.

O tira-dúvidas funciona por meio de um chatbot ou bot (assistente virtual), como também é chamado, que traz informações sobre diferentes temas de interesse do eleitor, desde cuidados com a saúde para votar, informações sobre dia, horário e local de votação até dicas para mesários e informações sobre candidatura, entre outros temas.

Para interagir com o assistente virtual, basta acessar a câmera do seu celular e apontá-la para o QR Code, ou adicionar o telefone +55 61 9637-1078 à sua lista de contatos, ou por meio do link wa.me/556196371078.

A cada tema apresentado, o chatbot  oferece uma série de tópicos para o eleitor escolher. Após digitar o número do tópico escolhido, o assistente virtual apresenta as informações solicitadas.

Leia mais:  Deputados vão destinar economia do duodécimo para compras de viaturas e UTI

Segundo o TSE, o assistente virtual oferece ainda um serviço voltado exclusivamente ao esclarecimento de notícias falsas, as chamadas fake news, envolvendo o processo eleitoral brasileiro. O tópico, chamado de “Fato ou Boato?” disponibiliza ao usuário alguns conteúdos desmentidos por agências de checagem de fatos.

Por meio dele é possível desmistificar “os principais boatos sobre a urna eletrônica ou assistir a vídeos do biólogo e divulgador científico Átila Iamarino, com dicas de como identificar conteúdos enganosos disseminados por meio da internet durante a pandemia de covid-19, informou o TSE.

Além disso, o TSE firmou acordo com representante do setor de telecomunicações no Brasil, para garantir que usuários possam acessar conteúdos do site da Justiça Eleitoral sem gastar seu pacote de dados entre setembro e novembro, no período que vai desde a campanha eleitoral até o fim do segundo turno.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana