conecte-se conosco


Política

Bazar da Sala da Mulher oferece roupas, calçados e acessórios novos e usados por até R$ 60

Publicado

Há opções para crianças e adultos, de todos os tamanhos, a partir de R$ 5

Foto: MARCOS LOPES / ALMT

Renovar o guarda-roupa, gastar pouquinho e ajudar projetos culturais são a combinação do 6º Bazar Solidário da Sala da Mulher (ALMT), a ser realizado na próxima quinta-feira (06), entre 9h e 17h, no foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

São dezenas de roupas, calçados e acessórios – muitos de marca reconhecida e com etiqueta –  para crianças e adultos, de todos os tamanhos. Os preços variam de R$ 5 a R$ 60. Toda a renda arrecadada será revertida para a Organização Nova Acrópole Cuiabá.

A entidade é uma escola de filosofia, sem fins lucrativos, com o objetivo da “promoção da cultura, balizada pela formação humana”, como explica o diretor Roni Cezar Silva Almeida. A escola promove palestras e cursos, para que as pessoas “mudem o comportamento perante a vida, desenvolvam valores e a moral, de forma consciente”, desde a infância, a exemplo do Programa Merlin, voltado para crianças, e o Programa Janus, para adolescentes.

O recurso arrecadado será destinado a adequação do espaço físico da escola, como reforma e aquisição de cadeiras.

Leia mais:  “É possível resolver o problema sem fechar delegacias”, diz Delegado Claudinei

A atual gestão da Sala da Mulher – braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso – organiza bazares para fortalecer a rede de solidariedade, incentivar ações ambientais e, ainda, contribuir financeiramente com projetos sociais ou culturais.

Antes do bazar, a equipe da unidade busca junto a parceiros doação de peças novas, bem como convida as pessoas a revirar o guarda-roupa e repassar itens de boa qualidade, mas que já estão sem uso há algum tempo. “A gente incentiva o consumo consciente, a reaproveitar, trocar energia, renovar e fazer o bem! Aquela roupa ou acessório que não mais o apraz pode ser ressignificado para outra pessoa”, avalia Daniella Paula Oliveira, diretora da Sala da Mulher e do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

SERVIÇO

6º Bazar Solidário da Sala da Mulher (ALMT)

Data: 06/12, das 9h às 17h

Local: Foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros (ALMT)

Entidade beneficiada: Escola de Filosofia – Nova Acrópole Cuiabá

Mais informações: (65) 3313-6978

Comentários Facebook
publicidade

Política

Governo autoriza vacinar professores após forças de segurança

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.

Leia mais:  Enfermeira morre após 46 dias internadas por Covid em Cuiabá; 28ª morte em MT

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual.

O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020. Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana