conecte-se conosco


Política

Bazar da Assembleia Social arrecada mais de R$ 17 mil e bate novo recorde

Publicado

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

Foto: KAREN MALAGOLI / ALMT

O Bazar Solidário da Assembleia Social bateu um novo recorde de arrecadação. Mas o resultado de maior destaque foi o repasse expressivo a uma única entidade filantrópica: R$ 17.431,00 ao Hospital Amparo de Rosário Oeste, fruto das vendas de roupas, calçados e outros itens, novos e usados, promovidas no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, anexo à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), durante o dia de hoje (4).

Esta é a 9ª edição do bazar nesta gestão (2017-2019) e terceira deste ano. A maior arrecadação atingiu o montante de R$ 17.189,00. No entanto, na oportunidade, o valor fora dividido entre duas entidades, na proporção de 70% e 30%.

O Hospital Amparo é uma entidade filantrópica gerida pela Associação Municipal de Proteção e Assistência de Rosário, de origem católica, e única unidade hospitalar de Rosário Oeste. Atende 99% dos pacientes pelo SUS e sobrevive de doações e repasses públicos, insuficientes, todavia, para a manutenção. “Nós dependemos de ajuda de todos os sentidos [para continuar de portas abertas], porque a população é carente”, conta a presidente da associação, Elenir Bernadete Gubert dos Santos.

Leia mais:  CNN Brasil mantém assédio na TV aberta; jornalista da Band é a nova recrutada

A gestora do hospital se mostrou muito emocionada com o repasse direto, especialmente por ultrapassar as expectativas. “Agradeço imensamente este empenho, esta força, este carinho que vocês estão tendo com a gente”, discursou, chorosa.

O valor arrecadado será utilizado para a reforma de rampa de acesso de ambulância, de adequação de sala para inaladores, de aquisição de utensílios de cozinha (para preparo de refeições para pacientes, acompanhantes e funcionários) e para outras demandas, como compra de produtos de limpeza.

O presidente da ALMT, Eduardo Botelho (DEM), reconhece que o Hospital Amparo “realmente precisa de todo apoio da Assembleia Legislativa” e se prontificou a destinar uma emenda parlamentar no valor de R$ 100 mil para a unidade de saúde.

O deputado Carlos Avallone (PSDB), também apoiador do Bazar Solidário, compareceu na cerimônia de entrega do cheque simbólico para o hospital de Rosário Oeste. “Nós estamos muito felizes com o resultado”, parabeniza, destacando o trabalho dos envolvidos.

“Estamos cansados, mas muito realizados com este bazar. Foi muita dedicação, trabalho de formiguinha e com muito amor, porque conhecemos a importância do hospital para Rosário e queremos contribuir para que siga atendendo a população. Ficamos emocionados, pois superou todas as expectativas. Encerramos este ano com esta alegria e prontos para novas edições em 2020. E agradecemos, claro, quem veio comprar, renovar o guarda-roupa e ser solidário”, contextualizou a diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira.

Leia mais:  Festival de orquídeas homenageia o Dia das Mães na Câmara de Cuiabá

Somadas as nove edições do Bazar Solidário, a Assembleia Social já repassou R$ 92.746,65, divididos para 11 instituições filantrópicas.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Clientes podem pedir prorrogação do pagamento de dívidas em bancos, orienta Procon

Publicado

por

Aqueles que possuem dívidas com bancos podem prorrogar por 60 dias o vencimento dos contratos que estejam vigentes e em dia. Dessa forma, a Secretaria Adjunta de Direito e Defesa do Consumidor (Procon) orienta que os interessados procurem os canais de atendimento dos respectivos bancos para solicitar a prorrogação da dívida.

 

A medida, que atinge os cinco maiores bancos que atuam no País – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander – foi anunciada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e beneficiará clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas.

 

O objetivo, segundo a Federação, é amenizar os efeitos negativos do coronavírus no emprego e na renda. Para prorrogar a dívida, o cliente – pessoas física e micro e pequenas empresas – deve entrar em contato com seu banco, expor seu caso para saber das condições disponíveis. Cada instituição irá definir o prazo e as condições dos novos pagamentos. A prorrogação não é automática, depende da solicitação do cliente junto ao banco.

 

Segundo a Febraban, não é necessário ir presencialmente à agência bancária. O cliente pode ligar para seu gerente e usar os canais eletrônicos para entrar em contato com seu banco. Outro ponto importante: a medida não inclui boletos de consumo geral – água, luz, telefone – e tributos.

Leia mais:  Wajngarten diz que se afastou de negócios antes de assumir cargo

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana