conecte-se conosco


Polícia

Batalhão Ambiental flagra homem com 90 peças de peixe ilegal em Poconé

Publicado

Todo o pescado foi apreendido e entregue na delegacia do município.

Policiais do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental apreenderam na quarta- feira (08.07) 90 peças das espécies de pacupeva, piraputanga, pacu e piavuçu, em Poconé. O suspeito foi multado e todo o pescado irregular foi apreendido.

Uma equipe de policiais ambiental realizava patrulhamento na estrada do Parque Porto Cercado, na MT 370 quando avistaram o suspeito desembarcando com a caixa de isopor. Ao abordar o homem os policiais verificaram que ele havia pescado de forma ilegal 90 peças de peixe de três espécies, sendo elas 83 peças de pacupeva; cinco de piraputanga, uma de pacu e outra de piavuçu. Todo o pescado apresentava medidas inferiores ao mínimo permitido.

O homem foi notificado com uma multa de R$ 6.800,00 e o pescado foi apreendido e entregue na Delegacia de Poconé.

Comentários Facebook
Leia mais:  Conjunto de Sistemas GEIA da PJC é apresentado a secretário
publicidade

Polícia

Juiz aumenta valor de fiança a empresário para R$ 52,2 mil

Publicado

O juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal da Capital, alterou a fiança do empresário Marcelo Martins Cestari, 46 anos, referente a sua prisão por porte ilegal de arma, no dia da morte de Isabele Guimarães Ramos, 14 anos. Em decisão proferida na manhã desta segunda-feira (3), o abono foi fixado no valor de R$ 52,2 mil (equivalente a 50 salários mínimos).

 

“No que se refere à atual situação financeira do averiguado, majoro/reforço, estabelecido pela autoridade policial ao então conduzido, para o patamar correspondente a 50 salários mínimos, totalizando atualmente o importe de R$ 52.240,00”, diz trecho da decisão desta segunda-feira (3).

A quantia é três vezes inferior à primeira decisão do magistrado decretada no dia 15 de julho. Na oportunidade, o juiz determinou o aumento da fiança imposta ao empresário. À época, foi determinado que Marcelo pagasse o equivalente a 200 salários mínimos, o mesmo que R$ 209 mil, por ter cometido, em tese, crime de posse ilegal de arma de fogo.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre prisão de autores de roubo de caminhão em São José dos Quatro Marcos

Marcelo é pai da adolescente de 14 anos que matou com um tiro, supostamente acidental, a adolescente Isabele Guimarães Ramos, da mesma idade, no dia 12 de julho, no condomínio de luxo Alphaville I, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá.

No dia da morte, Marcelo chegou a ser preso, mas o delegado Olímpio da Cunha Fernandes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que à época investigava o caso, arbitrou fiança de R$ 1 mil. No entanto, dias depois, o titular da 12ª promotoria de Justiça Criminal, Marcos Regenold Fernandes, defendeu que o empresário teria de pagar o valor de R$ 104,5 mil.

Diante disso, o juiz João Bosco Soares da Silva, da 10ª Vara Criminal da Capital, determinou o aumento da fiança imposta ao empresário Marcelo Martins Cestari. De acordo com o magistrado, o homem deverá pagar o equivalente a 200 salários mínimos, o mesmo que R$ 209 mil, por ter cometido, em tese, crime de posse ilegal de arma de fogo.

Entretanto, o desembargador Rondon Bassil Dower Filho suspendeu os efeitos da decisão proferida pelo juiz João Bosco.

Leia mais:  PF cumpre mandados em escritório do grupo de ex-deputado em MT

 

Por: Hipernoticias

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana