conecte-se conosco


Política

Barra do Garças pode ganhar creche para atender mais de 2 mil crianças

Publicado

Foto: JOSÉ MARQUES

A proposta para transformar a antiga Escola Dom Bosco, de Barra do Garças, em uma creche municipal para atender 2 mil crianças foi apresentada ao governador Mauro Mendes, nessa quinta-feira (05), pelo deputado Max Russi e pelo prefeito Roberto Farias.

Essa alternativa surgiu devido à crise econômica enfrentada pelo estado que, em seu momento atual, não apresenta condições de dar continuidade à reforma das instalações para a implantação da Escola Estadual Tiradentes, a Escola Militar, iniciada em 2018.

O Executivo acatou a ideia e se prontificou a estudar a proposta com a secretaria de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, que também participou do encontro, juntamente com  ao secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho.

Roberto Farias alertou sobre a deterioração do prédio e teve a garantia da destinação dos recursos de uma emenda parlamentar do deputado Max Russi (PSB), que será fundamental para o prosseguimento do projeto.

“Nos reunimos com o governador e com os secretários da Casa Civil e de Educação para apresentarmos essa alternativa que é transformar a Escola Dom Bosco em uma grande creche para atender os pais de famílias trabalhadores, ofertando mais de duas mil vagas para crianças. E, em contrapartida, a Escola Tiradentes seria construída em um local mais adequado pelo Estado, mantendo o projeto de implantar a unidade em Barra do Garças”, informou.

Leia mais:  Frente Parlamentar será criada em defesa das Apaes

O deputado Max Russi parabenizou a iniciativa do prefeito de Barra do Garças. Para ele, a localização e a estrutura privilegiada vão facilitar na logística para que o centro infantil possa atender a toda cidade.  “Hoje o estado vive uma carência de creches para atender a demanda e essa tratativa atende à comunidade local, trazendo benefícios aos pais e às crianças que serão atendidas”, ressaltou.

Em março desse ano, Max Russi apresentou uma indicação, em sessão plenária, para que o governo do estado retomasse as obras de implantação da Escola Militar Tiradentes. Essa demanda havia sido apresentada ao parlamentar pelo vereador Geralmino Alves, o Doutor Neto.

Para a implantação do novo sistema de ensino público, o Executivo estadual orçou, no início do ano passado, um investimento equivalente a R$ 502 mil para os serviços de reforma das instalações. (com informações da Secretaria de Comunicação de Barra do Garças

Comentários Facebook
publicidade

Política

TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp

Publicado

Para ajudar a tirar dúvidas dos eleitores, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou um assistente virtual que funciona pelo aplicativo do WhatsApp. Chamado de “Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp”, o recurso foi lançado com o objetivo de facilitar o acesso do eleitor a informações relevantes sobre as eleições municipais de 2020 e reforçar o combate à desinformação durante o período eleitoral.

O tira-dúvidas funciona por meio de um chatbot ou bot (assistente virtual), como também é chamado, que traz informações sobre diferentes temas de interesse do eleitor, desde cuidados com a saúde para votar, informações sobre dia, horário e local de votação até dicas para mesários e informações sobre candidatura, entre outros temas.

Para interagir com o assistente virtual, basta acessar a câmera do seu celular e apontá-la para o QR Code, ou adicionar o telefone +55 61 9637-1078 à sua lista de contatos, ou por meio do link wa.me/556196371078.

A cada tema apresentado, o chatbot  oferece uma série de tópicos para o eleitor escolher. Após digitar o número do tópico escolhido, o assistente virtual apresenta as informações solicitadas.

Leia mais:  Projeto de lei impõe multa a proprietários que não limparem imóveis desocupados

Segundo o TSE, o assistente virtual oferece ainda um serviço voltado exclusivamente ao esclarecimento de notícias falsas, as chamadas fake news, envolvendo o processo eleitoral brasileiro. O tópico, chamado de “Fato ou Boato?” disponibiliza ao usuário alguns conteúdos desmentidos por agências de checagem de fatos.

Por meio dele é possível desmistificar “os principais boatos sobre a urna eletrônica ou assistir a vídeos do biólogo e divulgador científico Átila Iamarino, com dicas de como identificar conteúdos enganosos disseminados por meio da internet durante a pandemia de covid-19, informou o TSE.

Além disso, o TSE firmou acordo com representante do setor de telecomunicações no Brasil, para garantir que usuários possam acessar conteúdos do site da Justiça Eleitoral sem gastar seu pacote de dados entre setembro e novembro, no período que vai desde a campanha eleitoral até o fim do segundo turno.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana