conecte-se conosco


Esportes

Barcelona e Real Madrid se enfrentam sem Messi e CR7 após quase 11 anos

Publicado


Barcelona e Real Madrid se enfrentam sem Messi e CR7
Divulgação

Barcelona e Real Madrid se enfrentam sem Messi e CR7

No próximo domingo (28), Barcelona e Real Madrid se enfrentam sem Messi e CR7 no Campeonato Espanhol
pela primeira vez após quase 11 anos e a expectativa é grande para ver como as equipes vão se comportar no clássico sem a presença dos craques.

Leia também: Presidente do Real decide demitir Lopetegui, mas é impedido por diretor do clube

Barcelona e Real Madrid se enfrentam sem Messi e CR7
, pois o português foi para a Juventus na última janela de transferências, já Lionel Messi lesionou o braço contra o Sevilla e deve ficar fora de ação por três semanas.

A última vez que o clássico aconteceu sem a presença dos dois foi em 2007, quando o português estava no Manchester United, e o craque argentino, que já jogava pelo Barça, tinha uma lesão na coxa esquerda. Os merengues venceram por 1 a 0, com gol do brasileiro Júlio Baptista.

O clássico acontecerá sem a presença dos craques, mas com algumas novidades tecnológicas. Uma tecnologia de som permitirá ao espectador a se sentir dentro de campo, a bola do jogo terá um microfone, que permitirá os torcedores a ouvir jogadores durante a partida.

Leia mais:  Barcelona será punido caso negocie com Neymar sem aval do PSG

“La liga se associou com diversos provedores de tecnologia líderes mundiais para preparar uma suíte de ferramentas técnicas que incluem 4K-HDR, replay 360º, câmera aérea e o sistema Be The Player, permitindo que uma audiência potencial de mais de 650 milhões de espectadores de 183 países se sinta mais próxima do que nunca da ação”, diz o comunicado da liga espanhola.


Clássico entre Barcelona e Real Madrid trará novidades tecnológicas
Reprodução / La Liga

Clássico entre Barcelona e Real Madrid trará novidades tecnológicas

Pelo Real, Julen Lopetegui, está pressionado no cargo mesmo após a vitória por 2 a 1 contra o Viktoria Plzen, da República Tcheca, pela Liga dos Campeões da Europa. A equipe ocupa apenas a sétima colocação no Campeonato Espanhol, com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos e está a quatro pontos do líder da competição, o arquirrival Barcelona.

Leia também: Fratura no braço faz Messi ter dificuldades para dormir; médicos pedem paciência

O time da capital espanhola  poderá contar como atacante brasileiro Vinícius Jr. para tentar reverter a má fase. O ex-flamenguista jogou apenas 12 minutos em duas partidas pela equipe principal do Real.

No clássico contra o Atlético de Madrid pela sétima rodada da competição, que terminou empatado em 0 a 0, o jovem entrou no lugar do atacante Lucas Vásquez e a substituição causou insatisfação de “pesos pesados” no vestiário, segundo o jornal “Marca”.

Leia mais:  Após 14 jogos, Carpegiani é demitido do Vitória; substituto é anunciado

Vinicius Junior contra o Atlético de Madrid
AFP

Vinicius Junior contra o Atlético de Madrid

Pela equipe B do clube, que disputa a terceira divisão espanhola, a promessa brasileira jogou 343 minutos e anotou quatro gols.

A boa notícia fica por conta do lateral brasileiro Marcelo, que sofreu uma pancada no tornozelo direito durante a partida do meio de semana, mas não teve lesão apontada por exames realizados nesta quarta-feira (25) e deve ir para o jogo.

Do lado do Barcelona, o técnico Ernesto Valverde não poderá contar com Lionel Messi, com uma fratura no braço direito. O substituto do craque argentino deve ser o hispano-brasileiro Rafinha, que causou boa impressão na vitória por 2 a 0 sobre a Inter de Milão, na última quarta-feira (25), pela Liga dos Campeões da Europa. O desempenho ofensivo do meio-campista, com infiltrações que resultaram no primeiro gol do jogo e os 51 passes certos do jogador agradaram Valverde, que também deve escalar o brasileiro Arthur no meio-campo catalão

Leia também: Marcelo nega proposta da Juventus e discute com jornalista após vitória do Real

Barcelona e Real Madrid se enfrentam sem Messi e CR7
neste domingo (28), pela décima rodada do Campeonato Espanhol, no Camp Nou
, estádio do Barça.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Apresentado, Rogério Ceni cita Zico e promete Flamengo ofensivo

Publicado

Apresentado à torcida e à imprensa como técnico do Flamengo, Rogério Ceni prometeu um time agressivo, “com o máximo de atacantes possível”. Na entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (10) à tarde, pouco antes de comandar a primeira atividade no Ninho do Urubu, o treinador enalteceu o elenco que terá à disposição para trabalhar.

“O que importa é que os atletas se sintam à vontade. A longo prazo, temos que seguir o estilo do Flamengo, que é de um time ofensivo, que marca à frente e gosta da posse de bola. Se tenho bons jogadores em uma mesma posição, tenho de encontrar um jeito de colocá-los para jogar. O problema é que aqui tem muitos bons em várias posições, então alguém acaba ficando fora. Você pode usar o [Giorgian De] Arrascaeta e o Everton [Ribeiro] pelos lados. Pode usar Bruno [Henrique], Gabriel [Barbosa, o Gabigol] na frente. Ainda tem Vitinho, Pedro, Pedro Rocha, Michael. Essa [ataque] é a área que mais gosto de mexer, pois libera a criatividade. Além de um meio-campo que tem Gerson, [Thiago] Maia, [William] Arão e outros tantos jovens da base”, descreveu Ceni.

O técnico Rogério Ceni visita as instalações do Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo.

Se no ataque sobram opções, a defesa tem sido uma dor de cabeça no Flamengo. O time carioca sofreu 29 gols em 20 partidas pela Série A do Campeonato Brasileiro – oito apenas nas duas últimas partidas do torneio, nas derrotas por 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG. Somente o Goiás, que é o último colocado, foi mais vazado que o Rubro-Negro, que ocupa o terceiro lugar.

Leia mais:  Apresentador do SporTV reclama de imagem de Palmeiras X Santos na TNT

“Só amanhã [quarta-feira, dia 11] é que vamos poder responder, mas acho que erro defensivo é fruto de [erros de] sistema de jogo. A crítica existe a um determinado jogador ou outro, principalmente zagueiros, goleiros, enfim. Quando se tem um número elevado de gols sofridos, temos que tentar ajustar, com a colaboração de todos. Aqui a gente vem para gerar ideias e colocar situações para os atletas. São eles que vão resolver dentro de campo”, avaliou o técnico, já projetando a possível estreia no comando do Rubro-Negro, diante do São Paulo, às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Ceni é o substituto do catalão Domènec Torrent, demitido após a goleada sofrida para o Atlético-MG no último domingo (8). O ex-goleiro deixou o comando do Fortaleza após cerca de três temporadas no clube – com uma rápida passagem pelo Cruzeiro no período. Pelo Leão do Pici, foi bicampeão cearense e conquistou os títulos da Copa do Nordeste e da Série B do Brasileirão, com 60% de aproveitamento em 153 jogos.

Leia mais:  PSG anuncia Icardi nos últimos instantes da janela de transferências

“Primeiro, sou muito agradecido ao Fortaleza. Eu sei que o torcedor fica triste e eu, logicamente, deixo parte do meu coração em Fortaleza. Mas acho que ele compreende o tamanho do desafio. Um convite do Flamengo, no momento que o Flamengo vive, é difícil de recusar”, disse o treinador, que revelou ter contatado o ex-jogador Zico, maior ídolo rubro-negro, antes de assumir o cargo.

“Esse é meu 30º ano trabalhando com futebol. Já enfrentei muitas vezes o Flamengo. Vi Maracanã com casa cheia, vi Zico, Júnior, e tantos craques da história do Flamengo. Até mandei uma mensagem ao Zico antes de chegar aqui, se ele me permitia a entrada. É um cara por quem tenho um fanatismo grande, talvez pela relação com as faltas. É um ícone do futebol brasileiro, um cara único. Ele me respondeu do Japão. Então, eu me sinto com permissão de sentar nessa cadeira”, declarou Ceni, que assinou contrato até dezembro do ano que vem.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro aqui.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana