conecte-se conosco


Educação

Bancada evangélica defende reforma da Previdência e fusão da Educação com Cultura

Publicado

BRASÍLIA
A bancada evangélica lançou nesta quarta-feira (24) documento defendendo as reformas tributária e da Previdência, a autonomia do Banco Central e fusão dos ministérios da Educação e da Cultura.

Intitulado “Manifesto à Nação”, o texto foi entregue ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) na quinta-feira (18) e também cita temas como o Escola Sem Partido, bandeira antiga da Frente Parlamentar Evangélica.

“Há uma distorção de algumas pessoas imaginando que uma frente evangélica é apenas para cuidar dos valores espirituais ou da defesa da Igreja”, afirmou o presidente da bancada, Takayama (PSC-PR). “Queremos aqui dizer que nós queremos oferecer ao novo governo uma linha de pensamento.”Sobre a reforma da Previdência, o manifesto de 60 páginas afirma que é preciso uma “comissão de notáveis” para propor a “melhor forma atuarial possível”, a igualdade de regras entre aposentadoria do setor público e privado. O texto não cita um dos pontos mais polêmicos da discussão, a da idade mínima.

O texto defende ainda a redução de 29 para 15 as pastas ministeriais, com redução de 600 cargos comissionados. Entre as pastas que seriam fundidas estão a da Educação e Cultura, que viriam a formar um super ministério de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia.

Leia mais:  Retirar ensino superior do MEC pode provocar quebra no atual sistema educacional

O Ministério do Trabalho também seria extinto, sendo substituído por duas secretarias: a de Políticas Públicas para Emprego sob o guarda-chuva do “Ministério da Produção Nacional”, que incluiria ainda o Ministério de Indústria e Comércio e o CODEFAT, e a de Inspeção do Trabalho, na alçada da Justiça.

Também querem a incorporação da pasta dos Direitos Humanos pela Justiça.

Na parte tributária, o texto propõe um imposto único que una a ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), o PIS/Cofins e o ISS (Imposto Sobre Serviços).

Além disso, prevê a fusão das Cides (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico) e a substituição do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) por um “Conselho Fiscal composto por juízes especializados sem vinculação ao fisco ou ao contribuinte”.

Na seção sobre educação, a bancada defende a aprovação do projeto Escola Sem Partido, atualmente em fase de comissão na Câmara dos Deputados. “A ideologia de gênero é a mais nova invenção do pensamento totalitário, que imediatamente foi adotada pelas autoridades dos governos no PT, e demais frações de esquerda autoritária”, diz o texto.

Leia mais:  MEC autoriza aulas online no ensino superior até dezembro

TÓPICOS

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Univag inova e lança oferta de aulas ao vivo

Publicado

O Univag – Centro Universitário de Várzea Grande, sempre buscando inovar no ensino superior, lança uma nova forma de ofertar aulas, a graduação ao vivo. São mais de 15 cursos com aulas ao vivo com total interação, sem perder a essência da sala de aula, com a alta qualidade do Univag.

A graduação ao vivo será transmitida com o que há de melhor da tecnologia remota e do modelo presencial: as aulas acontecem com dias e horários marcados com interação ao vivo entre aluno e professor pela plataforma ZOOM com o apoio do AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem).

Essa oferta permite que o aluno assista as aulas ao vivo sem precisar se locomover, no conforto da sua casa, indo até o Univag apenas para a realização das aulas práticas e provas regimentais, com dois a quatro encontros presenciais planejado por semestre.

“Toda estrutura é pensada para promover a maior conveniência para quem quer estudar e ter a melhor formação profissional. Os cursos ao vivo do Univag apresentam qualidade superior, pois o acompanhamento dos alunos ocorre durante todas as atividades. A proposta pedagógica ao vivo oportuniza mais tempo para se dedicar aos estudos, em qualquer local, comparecendo a instituição apenas em datas programadas”, ressaltou o diretor de Área de Conhecimento do Univag, professor doutor Alessandro A. Lopes Santana da Silva.

Leia mais:  MEC autoriza aulas online no ensino superior até dezembro

Além dessa novidade, o Univag já oferta Graduações Tecnológicas Semipresenciais na área da gestão com a mesma qualidade dos cursos presenciais. Nos cursos Semipresenciais do Univag o aluno comparecerá ao polo nas datas programadas para realizar atividades otimizadas: exercícios, apresentação de trabalhos, desenvolvimento de projetos e avaliações.

Inscrições abertas

Gratuita, a inscrição para a modalidade à distância, oferta Semipresencial e graduação ao vivo pode ser feita até o dia 19 de fevereiro, pela Internet, no endereço eletrônico: www.vestibularunivag.com.br e também em qualquer um dos polos, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados das 8h às 12h.

Para o processo seletivo, o (a) candidato (a) pode ingressar no Univag através da nota de Redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), pela realização presencial e agendada de prova de Redação, com data e horários estabelecidos no ato da inscrição ou por prova de Redação on-line.

Quer qualidade aliada a praticidade? Faça um curso de graduação ao vivo ou Semipresencial no Univag. Consulte os cursos ofertados e nosso Programa de Bolsas e Parcelamentos.

Leia mais:  Secretaria de Educação publica portarias de elevação de nível dos profissionais da pasta.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana