conecte-se conosco


Esportes

Bahia elimina o São Paulo e Grêmio atropela o Juventude na Copa do Brasil

Publicado

Lance

Bahia x São Paulo


Bahia x São Paulo
Reprodução / Copa do Brasil

Bahia eliminou o São Paulo na Copa do Brasil

O São Paulo
foi eliminado da Copa do Brasi
l. Pelo jogo de volta das oitavas de final
, na noite desta quarta-feira, em Salvador, os comandados de Cuca foram derrotados por 1 a 0 para o Bahia
, repetindo a derrota do jogo de ida – o que fez o agregado ficar 2 a 0 para os baianos. O gol foi marcado por Ernando, no segundo tempo, garantindo a classificação do Bahia para a próxima fase da competição.

A fase de quartas de final da Copa do Brasil
será disputada após a Copa América, com o adversário do Bahia ainda não definido. Pelo Campeonato Brasileiro, o São Paulo volta a campo no domingo, recebendo o Cruzeiro, no Pacaembu. No dia anterior, os comandados de Roger Machado recebem o Grêmio, no Pituaçu.

EM SEGUNDOS…
Mesmo com a vantagem do empate por ter vencido na casa do São Paulo o jogo de ida, o Bahia pressionou e com poucos segundos de bola rolando já chegava com perigo. Arboleda errou, Artur aproveitou e mandou cruzado, assustando o goleiro Tiago Volpi. O Bahia não diminuiu o ritmo, observando o Tricolor paulista acuado, e aos 21 Gilberto teve ótima chance, com Hernanes ajudando na defesa.

Leia mais:  Conheça os clubes promovidos para as Grandes Ligas Europeias em 2019

SÃO PAULO ACORDA
Depois dos sustos iniciais, e de muita bronca de Cuca na beira do gramado, o São Paulo acordou e na segunda metade do primeiro tempo passou a trabalhar mais ofensivamente, se destacando no meio de campo. Isto fez com que a melhor chance de gol até então fosse criada: aos 35, Helinho viu uma sobra na entrada da área e acertou o travessão. Nos acréscimos, Arboleda também levou perigo em cabeçada.

SEGUIU A BATIDA!
Na volta para o segundo tempo, o Bahia retomou o domínio e voltou a levar perigo ao São Paulo. Aos três minutos a primeira chance, com Artur recebendo de Gilberto, com Tiago Volpi defendendo. O goleiro do Tricolor paulista, entretanto, não repetiu a dose de sorte cinco minutos mais tarde: Artur saiu no contra-ataque, tocou para Ernando, que deu um toque na saída de Volpi para colocar o Bahia na frente, 1 a 0.

ÚLTIMO SUSPIRO EM VÃO
Após sofrer o gol e precisar fazer ao menos dois para tentar evitar a eliminação, o São Paulo fez de tudo. O técnico Cuca promoveu as entradas de Igor Gomes e Nenê para dar maior qualidade ofensiva ao time, mas o Bahia estava bem armado na defesa. No fim, Arboleda foi expulso corretamente – o árbitro Marcelo de Lima Henrique tinha apenas aplicado o cartão amarelo, mas voltou atrás após a consulta ao vídeo. Fim de papo, vitória merecida do Bahia por 1 a 0, festejando a classificação. Ao São Paulo, resta se reencontrar pelo Brasileirão.

Leia mais:  Tênis de mesa do Brasil estreia na Copa Pan-Americana, em Porto Rico

Grêmio x Juventude


Grêmio x Juventude
Reprodução / Copa do Brasil

Vizeu em Grêmio x Juventude

Quando parecia que a etapa final terminaria sem gols, Juninho Capixaba fez jogada individual e cruzou para o meio da área. O goleiro saiu mal e Felipe Vizeu
empurrou de cabeça para o fundo da rede, 1 a 0.

No segundo tempo o Juventude
voltou com a marcação adiantada e tentava envolver o Grêmio
com o volume de jogo, mas que criou a melhor chance foi o Tricolor. Vizeu aproveitou o erro na marcação e tocou para Everton, que soltou o pé e parou no goleiro.

Aos 23 minutos o Tricolor sacramentou a vaga. Thaciano fez jogada pela direita, invadiu a grande área e tocou para Vizeu. Livre de marcação, o atacante apenas escorou de cabeça e saiu para comemorar o tento, 2 a 0.

Com o duelo decidido, o Juventude cedeu inúmeros espaços na defesa e o Tricolor aproveitou. Em bobeira da defesa, Everton arrancou e deixou Tardelli na cara do gol. O camisa 9 bateu torto e mandou para fora.

Pouco depois, Thaciano roubou a bola de Eltinho e cruzou na medida para Tardelli. Desta vez, o artilheiro apenas colocou a perna na bola e saiu para o abraço, 3 a 0, e tricolor classificado na Copa do Brasil
.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Apresentado, Rogério Ceni cita Zico e promete Flamengo ofensivo

Publicado

Apresentado à torcida e à imprensa como técnico do Flamengo, Rogério Ceni prometeu um time agressivo, “com o máximo de atacantes possível”. Na entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (10) à tarde, pouco antes de comandar a primeira atividade no Ninho do Urubu, o treinador enalteceu o elenco que terá à disposição para trabalhar.

“O que importa é que os atletas se sintam à vontade. A longo prazo, temos que seguir o estilo do Flamengo, que é de um time ofensivo, que marca à frente e gosta da posse de bola. Se tenho bons jogadores em uma mesma posição, tenho de encontrar um jeito de colocá-los para jogar. O problema é que aqui tem muitos bons em várias posições, então alguém acaba ficando fora. Você pode usar o [Giorgian De] Arrascaeta e o Everton [Ribeiro] pelos lados. Pode usar Bruno [Henrique], Gabriel [Barbosa, o Gabigol] na frente. Ainda tem Vitinho, Pedro, Pedro Rocha, Michael. Essa [ataque] é a área que mais gosto de mexer, pois libera a criatividade. Além de um meio-campo que tem Gerson, [Thiago] Maia, [William] Arão e outros tantos jovens da base”, descreveu Ceni.

O técnico Rogério Ceni visita as instalações do Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo.

Se no ataque sobram opções, a defesa tem sido uma dor de cabeça no Flamengo. O time carioca sofreu 29 gols em 20 partidas pela Série A do Campeonato Brasileiro – oito apenas nas duas últimas partidas do torneio, nas derrotas por 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG. Somente o Goiás, que é o último colocado, foi mais vazado que o Rubro-Negro, que ocupa o terceiro lugar.

Leia mais:  A história de Carlos Kukín Flores: o grande ícone do futebol alternativo

“Só amanhã [quarta-feira, dia 11] é que vamos poder responder, mas acho que erro defensivo é fruto de [erros de] sistema de jogo. A crítica existe a um determinado jogador ou outro, principalmente zagueiros, goleiros, enfim. Quando se tem um número elevado de gols sofridos, temos que tentar ajustar, com a colaboração de todos. Aqui a gente vem para gerar ideias e colocar situações para os atletas. São eles que vão resolver dentro de campo”, avaliou o técnico, já projetando a possível estreia no comando do Rubro-Negro, diante do São Paulo, às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Ceni é o substituto do catalão Domènec Torrent, demitido após a goleada sofrida para o Atlético-MG no último domingo (8). O ex-goleiro deixou o comando do Fortaleza após cerca de três temporadas no clube – com uma rápida passagem pelo Cruzeiro no período. Pelo Leão do Pici, foi bicampeão cearense e conquistou os títulos da Copa do Nordeste e da Série B do Brasileirão, com 60% de aproveitamento em 153 jogos.

Leia mais:  Conheça os clubes promovidos para as Grandes Ligas Europeias em 2019

“Primeiro, sou muito agradecido ao Fortaleza. Eu sei que o torcedor fica triste e eu, logicamente, deixo parte do meu coração em Fortaleza. Mas acho que ele compreende o tamanho do desafio. Um convite do Flamengo, no momento que o Flamengo vive, é difícil de recusar”, disse o treinador, que revelou ter contatado o ex-jogador Zico, maior ídolo rubro-negro, antes de assumir o cargo.

“Esse é meu 30º ano trabalhando com futebol. Já enfrentei muitas vezes o Flamengo. Vi Maracanã com casa cheia, vi Zico, Júnior, e tantos craques da história do Flamengo. Até mandei uma mensagem ao Zico antes de chegar aqui, se ele me permitia a entrada. É um cara por quem tenho um fanatismo grande, talvez pela relação com as faltas. É um ícone do futebol brasileiro, um cara único. Ele me respondeu do Japão. Então, eu me sinto com permissão de sentar nessa cadeira”, declarou Ceni, que assinou contrato até dezembro do ano que vem.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro aqui.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana