conecte-se conosco


Esportes

Ayrton Senna será homenageado com mural no autódromo de Ímola

Publicado

Ayrton Senna será homenageado em Ímola arrow-options
Arquivo iG Esporte

Ayrton Senna será homenageado em Ímola

O autódromo italiano de Ímola, palco do acidente que tirou a vida do tricampeão de Fórmula 1 Ayrton Senna (1960-1994), ganhará na semana que vem um mural em homenagem ao piloto pintado pelo artista brasileiro Eduardo Kobra.

Leia mais: Michael Schumacher está “consciente”, relata enfermeira de hospital em Paris

A obra terá 21 metros de comprimento e sete de altura e ficará na fachada do Museo Checco Costa, a poucos metros da antiga curva Tamburello , onde Senna bateu sua Williams naquele fatídico Grande Prêmio de San Marino, em 1º de maio de 1994.

“Talvez a primeira coisa que eu faça ao chegar seja ir no local do acidente. Para mim, tem um significado emocional muito grande, sou muito conectado à história do Senna”, disse Kobra à ANSA nesta terça-feira (10), um dia antes de embarcar para a Itália.

Fã do piloto brasileiro, o artista de 44 anos já fez cerca de 10 murais que retratam o tricampeão de F1. “Admiro muito a trajetória dele. Ele me inspira muito, principalmente como pessoa, a forma de ele agir, a perseverança no trabalho”, acrescentou.

Leia mais:  Atletas usam as redes sociais para comemorar a eleição de Jair Bolsonaro

Kobra vive desde a metade de 2018 o período mais profícuo de sua carreira para convites internacionais, com mais de 40 pedidos, e a encomenda do mural de Senna é uma das poucas que ele conseguiu aceitar. “Era uma obra que eu queria fazer. Gosto muito de fazer ações ligadas ao Senna”, disse.

O artista deve levar seis dias para concluir o painel , que será inspirado nos momentos em que o piloto fazia reverências aos céus para agradecer por vitórias. O trabalho será voluntário, mas Kobra pediu permissão ao Instituto Ayrton Senna para fazer o painel. “Se eles não aprovassem, eu não iria”, revelou.

Essa será a quarta obra do artista na Itália, e em breve ele deve realizar um mural em San Marino sobre a história desse pequeno país, que fica a cerca de 100 quilômetros de Ímola .

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Setor ofensivo funciona e Corinthians espanta a crise com vitória na Arena

Publicado

por

Lance

Corinthians arrow-options
Reprodução/Corinthians

Love anotou um dos gols do Corinthians

O Corinthians precisava dar uma resposta a sua torcida e aliviar a crise que se instalava no clube. E conseguiu, ao vencer o Bahia por 2 a 1, com polêmicas do VAR. Para conseguir a vitória, Carille montou um time com um meio-campo diferente, com Sornoza na armação das jogadas e Love e Clayson se alternando no comando de ataque, fazendo inversão pelas pontas. A bola na trave do camisa 25 logo no começo da partida dava a impressão de que o Timão partiria para o ataque.

LEIA MAIS: Flamengo vence o Cruzeiro e alcança recorde de vitórias no Brasileirão

Realmente, o time que foi visto na quarta-feira, na derrota para o Del Valle (EQU) por 2 a 0 pela Sul-Americana, não deu as caras na Arena. Partindo para cima da equipe baiana, o Timão mostrava repertórios de jogadas, com Ramiro e Sornoza recompondo e chegando também ao ataque, mostrando que pode ser uma alternativa para válvula de escape do time de Carille.

Já a equipe do Bahia ameaçou o Timão principalmente pelos lados, com Élber na esquerda e Arthur na direita, se aproveitando do jovem Carlos Augusto, atuando na vaga de Avelar, machucado.

Leia mais:  Salvador Dalí morreria de inveja desse domingo de clássicos

O Tricolor de Aço teve um pênalti revisto pelo VAR, que o juiz não marcou. Isto pareceu inflamar o Corinthians, que logo na sequência, teve um pênalti assinalado pelo árbitro de vídeo, que acabou com o gol de Vagner Love, premiando o time que mais buscou o ataque na primeira etapa, já que o Timão teve 11 finalizações na partida.

LEIA MAIS: Renato Gaúcho contesta Sampaoli: “ganhou alguma coisa?”

O panorama do segundo tempo mudou radicalmente. Apostando nos contra-ataques, o Corinthians não conseguia mais chegar a área do Bahia, que começou a assustar a zaga corintiana. Até que, numa disputa de Clayson com Gregore, o árbitro foi ao VAR novamente e marcou o pênalti para o Bahia. Gilberto bateu e marcou, empatando a partida.

O Timão pareceu sentir o empate e Carille resolveu mexer, colocando Jadson na vaga de Ramiro, atuando com dois armadores para dar mais consistência ao ataque. A alteração deu certo, e Clayson aproveitou um lançamento de Pedrinho para marcar.

LEIA MAIS: São Paulo vence o Botafogo com gol nos acréscimos. Veja detalhes da partida

Leia mais:  Santos surpreende e anuncia a contratação do técnico Jorge Sampaoli para 2019

Após o segundo gol, o Corinthians passou a apostar ainda mais nos contragolpes, com Janderson na vaga de Clayson, jogando com ainda mais velocidade pelos lados do campo. Pelas circunstâncias da partida, nenhuma equipe conseguiu assustar mais as metas adversárias. Vitória merecida do Corinthians, nova formação testada no meio e espanto na crise do Timão.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana