conecte-se conosco


Política

Avalone afirma que chapa de Leitão está definida e lançamento de campanha será na 2ª feira

Publicado

O deputado estadual e presidente do PSDB em Mato Grosso, Carlos Avalone, afirmou que a chapa do pré-candidato ao Senado e ex-deputado federal Nilson Leitão será lançada na próxima segunda-feira (17), no Hotel Paiaguás, em Cuiabá. A eleição será realizada em 15 de novembro.

Conforme Avalone, a composição está definida com o ex-governador Júlio Campos (DEM) para a 1ª suplência e do assessor parlamentar José Márcio Guedes (PL) na 2ª suplência. Ainda na ocasião, será definido apoio dos senadores por Mato Grosso, Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PL) à candidatura.

“A chapa de Nilson Leitão já está praticamente montada e definida, mas somente na próxima semana que será feita a oficialização de fato, com Júlio Campos na primeira suplência e José Márcio Guedes na segunda suplência e o apoio dos senadores já eleitos”, disse ao

Eleições municipais

De acordo com Avalone, a sigla tem pelo menos três nomes que visam chefiar o comando da Prefeitura de Cuiabá no próximo ano e são eles, o empresário Luiz Carlos Nigro, o chefe do Grupo Gazeta de Comunicação Dorileo Leal e o ex-vereador por Cuiabá Paulo Borges.

Leia mais:  Veloso assume presidência da CPI da Santa Casa

“O partido já tem esses nomes até o momento, mas estamos conversando com eles e nos últimos dias fizemos algumas reuniões para canalizarmos em um nome só e até semana que vem já teremos o representante do partido”, garantiu.

Questionado sobre possível apoio a um projeto de reeleição do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), Avalone destacou que a Executiva Nacional fez uma resolução solicitando candidatura própria do partido.

“Estamos preparando isso ainda, estamos articulando candidatura própria sob orientação da nacional. Ainda não há nenhum outro tipo de negociação no momento, mas vamos buscar viabilizar uma candidatura própria do PSDB”, ressalta.

Por: hipernoticia

Comentários Facebook
publicidade

Política

Eleições 2020: TSE libera ferramenta para consulta de candidaturas

Publicado

Sistema pode ser consultado por qualquer cidadão

Consultas por município e cargo, acesso à informações detalhadas sobre a situação dos candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador, que pediram registro para concorrer às Eleições Municipais de 2020 já estão disponíveis na plataforma DivulgaCandContas, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A ferramenta traz ainda todos os dados declarados à Justiça Eleitoral, inclusive informações relativas às prestações de contas dos concorrentes

Acesso

O sistema é aberto a todos os cidadãos, sem necessidade de cadastro prévio ou autenticação de usuário. Na consulta, basta selecionar a unidade da federação no mapa ou a sigla do estado que quiser informações.

Na página principal do sistema, o interessado encontrará o quantitativo total de candidaturas por cargo (prefeito, vice-prefeito e vereador). No mapa do Brasil, é possível filtrar a pesquisa clicando na unidade da Federação e depois no cargo desejado. Em seguida, aparecerá uma lista com todos os políticos que concorrem ao cargo no estado.

Selecionado o nome do candidato, é possível obter informações sobre o seu número, partido, composição da coligação que o apoia (se for o caso), nome que usará na urna, grau de instrução, ocupação, site do candidato, limite de gasto de campanha, proposta de governo, descrição e valores dos bens que possui, além de eventuais registros criminais. Também é possível acompanhar a situação do pedido de registro e eleições anteriores das quais o candidato tenha participado.

Leia mais:  Secretário de Educação colhe demanda dos vereadores e debate proposta com Sintep

Prazo

A ferramenta é atualizada toda hora à medida em que chegam solicitações de registros à Justiça Eleitoral. No dia 26 de setembro, às 19h, termina o prazo para os partidos políticos e coligações apresentarem o requerimento de registro de candidatos e chapas à Justiça Eleitoral.

Caso os partidos políticos ou coligações não tenham requerido o registro de algum candidato escolhido em convenção, a data-limite para a formalização individual do registro perante o TSE ou algum Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é o dia 1º de outubro, também até as 19h.

Situação da candidatura

A situação do registro do candidato aparece ao lado da foto, além do tipo de eleição à qual ele está concorrendo e um guia sobre os termos, inclusive os jurídicos, utilizados para definir a situação dele perante a Justiça Eleitoral.

Quando o processo é registrado na Justiça Eleitoral, é informada a palavra “cadastrado” e, em seguida, “aguardando julgamento”. Isso significa que o candidato enviou o pedido de registro de candidatura, mas o pedido ainda não foi julgado, ou seja, o processo está tramitando e aguarda análise.

Após o processo ser apreciado, o registro pode ser considerado “apto” ou “inapto”. Caso o candidato não tenha nenhuma contestação e o pedido tenha sido acatado, a situação que aparecerá no sistema será “apto” e “deferido”. Candidatos que aparecem como aptos, mas houve impugnações e a decisão é no sentido de negar o registro. Nesse caso, a situação será “apto” e o complemento será “indeferido com recurso”.

Leia mais:  Prefeitura de Nobres entrega praça feita com emenda parlamentar

Há ainda candidatos que apresentaram o registro e as condições de elegibilidade avaliadas foram deferidas pelo juiz e, no entanto, o Ministério Público Eleitoral (MPE) ou o partido recorreu da decisão. Nessa hipótese, a condição será “apto” e “deferido com recurso”.

Na situação de registro julgado como apto, ainda há possibilidades de situações como “cassado com recurso” ou “cancelado com recurso”. Isso ocorre quando o candidato teve o registro cassado ou cancelado pelo partido ou por decisão judicial, porém apresentou recurso e aguarda uma nova decisão.

Por fim, também consta do sistema a condição de “inapto”, com os complementos: “cancelado”, quando o candidato teve o registro cancelado pelo partido; “cassado”; “falecido”; “indeferido”, quando o candidato não reuniu as condições necessárias ao registro; “não conhecimento do pedido”, candidato cujo o pedido de registro não foi apreciado pelo juiz eleitoral; e “renúncia”.

Contas

O sistema também disponibiliza as informações relativas às prestações de contas dos candidatos das eleições. O usuário pode fazer a pesquisa das receitas dos concorrentes por doadores e fornecedores, além de acessar a relação dos maiores doadores e fornecedores de bens e/ou serviços a candidatos e partidos políticos.

Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana