conecte-se conosco


Polícia

Autor de violência doméstica é preso com armas e munições em Rondonópolis

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um homem acusado de violência doméstica foi preso em flagrante, em ação realizada pela Polícia Judiciária Civil na noite de terça-feira (12.03), na zona rural de Rondonópolis (212 km ao Sul). As diligências, que resultaram na apreensão de duas armas de fogo e munições, iniciaram após denúncia da própria vítima de violência doméstica.

Valdeci Pedro Ferreira, 43, foi autuado pelos crimes de ameaça e posse irregular de arma de fogo de uso permitido, na ação realizada pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DDM) com apoio do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Rondonópolis.

O suspeito foi surpreendido pelos policiais civis em uma propriedade agrícola, na Gleba Rio Vermelho, em poder de um revólver, uma espingarda e várias munições de diferentes calibres.

A prisão do suspeito ocorreu após a DDM receber denúncia de que ele praticava os crimes de ameaça e lesão corporal, contra uma jovem de 22 anos, com quem convivia há cerca de 11 meses, no sítio na Gleba Vermelha. De acordo com as informações, a vítima era sempre espancada pelo companheiro.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito de tentar matar garota de 14 anos em Porto Alegre do Norte

No domingo (10.03), o suspeito saiu para trabalhar e trancou com cadeado a porteira do sítio onde moram, deixando a vítima presa no local, porém a vítima conseguiu escapar e fugir. Depois do ocorrido, o suspeito até a casa de um parente da vítima e ofendeu e fez ameaças contra toda família.

Com medo do ex-companheiro muito agressivo, a vítima procurou a Polícia Civil para pedir apoio para buscar seus pertences pessoais na casa em que residia com o suspeito. No endereço, enquanto a vítima retirava seus pertences, os policiais encontraram um revólver calibre 32 com cinco munições, outras quatro munições intactas e uma aparentemente picotada. 

Em continuidade as diligências, as equipes aguardaram o suspeito na porteira do sítio, local em que foi realizada sua abordagem. Questionado, ele indicou o local onde guardava outra arma de fogo (espingarda calibre 28).

Diante do flagrante, Valdeci foi conduzido à delegacia, interrogado e preso pelos crimes de ameaça(no âmbito da Lei Maria da Penha) e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.

 

 

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Idoso acusado de aplicar golpes em fraudes de cheques é preso em Barra do Garças

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Um idoso acusado de aplicar golpes em diversos Estados do País foi preso em flagrante pela Polícia Judiciária Civil, na terça-feira (20.03), em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Barra do Garças (509 km a Leste). José Oliveira da Silva, 67, foi surpreendido no interior de uma agência bancária da cidade, no momento em que tentava depositar um cheque fraudado no valor de R$ 42.400.

Segundo investigações da Derf Barra do Garças, o suspeito foi preso por diversas vezes pelo crime de estelionato praticados nos Estados do Maranhão, Goiás e Distrito Federal, sendo contumaz na prática delituosa.

Após suspeitar que o cheque era fraudado, o banco acionou os policiais da Derf Barra do Garças, os quais trabalham de forma integrada com as instituições financeiras. O emitente do título creditício disse que o cheque havia sido emitido no valor de R$ 250,00 e foi fraudado, possivelmente utilizando algum tipo de lavagem sofisticada e depois foi preenchido novamente.

Leia mais:  Dez quilos de pasta base são encontrados dentro de veículo apreendido em Peixoto de Azevedo

Durante as diligências no local, os investigadores da Derf perceberam a presença de três pessoas do lado de fora da agência, as quais pertenciam a quadrilha do suspeito, e que ao perceberem a presença dos policiais conseguiram fugir. Segundo o delegado, Wilyney Santana Borges Leal, a quadrilha do suspeito é oriunda do Estado de Goiás e Distrito Federal e geralmente age em dois momentos distintos.

Primeiro os integrantes abordam pessoas que estão nas filas das agências bancárias para trocar cheques e acabam trocando o título, ficando assim com a folha. Em um segundo momento, eles fazem a lavagem do preenchimento, alterando o preenchimento para um valor bem maior daquele que constava do cheque.

“No ano de 2011, o suspeito foi preso na cidade de Imperatriz (MA), quando tentava depositar um cheque clonado de uma prefeitura do Estado. Na época à falsificação foi considerada pela polícia como muito sofisticada e quase perfeita”, destacou o delegado

O suspeito foi conduzido a delegacia, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante por estelionato, e em seguida encaminhado para audiência de custódia para deliberação do Judiciário.

Leia mais:  PLANTÃO COMUNICAÇÃO

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana