conecte-se conosco


Cidades

Audiências Públicas para revisão do Plano Diretor retomam em janeiro

Publicado

Conforme levantamento apresentado pela equipe técnica do IPDU, já foram realizadas 35 audiências

O cronograma de trabalho de revisão do Plano Diretor do Município terá um recesso na agenda das audiências públicas, sendo retomado em janeiro de 2019 com mais oito encontros na regional Norte, sendo o total de 43 planejados. Essa mobilização tem como principal objetivo ouvir a população sobre seus anseios, dúvidas, reclamações e propostas de melhorias para a construção de uma cidade melhor com qualidade de vida para as pessoas.

O Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU) vem percorrendo toda a Capital na elaboração desse trabalho que foi dividido por microrregiões, ocorrendo em todas as regionais, Leste, Oeste, Sul e Norte, respectivamente. “Apesar desse intervalo, a equipe do IPDU continuará trabalhando internamente na elaboração de relatórios para poder dar início ao processo da análise e compilação das informações coletadas nas audiências e reuniões de trabalho com as secretarias da Prefeitura”, disse o superintendente do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (IPDU), Márcio Puga.
Conforme levantamento apresentado pela equipe técnica do IPDU, já foram realizadas 35 audiências, sendo 12 na região Leste, 11 na região Oeste e 12 na Regional Sul. Até o momento já foram visitados cerca de 180 bairros e com uma média de participação de 555 moradores.

Leia mais:  Alunos e professores do município conhecem projeto que dá destinação correta a resíduos

Cada audiência engloba uma média de seis comunidades. “Atendendo a uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro de aproximar a gestão de forma humanizada à população cuiabana, o trabalho já vem alcançando resultados satisfatórios, somente nas dez primeiras audiências aproximadamente 240 moradores participaram”, informou.

Nesse primeiro momento, reforçou Puga, o foco dos encontros é ouvir a população, independentemente de quais sejam suas demandas. Depois disso, as questões mais importantes serão compiladas para que se desenhem as soluções. Na sequência haverá outras 30 audiências, para que o órgão possa certificar-se de que todos os cidadãos estão de acordo com as propostas.

“Com as observações das comunidades em mãos, aliado ao prévio trabalho operacional interno, é possível mensurar as prioridades existentes na cidade, recursos e apontar os melhores caminhos, que direcionarão para a consolidação de propostas para o crescimento planejado e contínuo, visando os futuros 10,15 e até 20 anos da nossa cidade. Em seguida, partiremos para os trâmites regulamentares, com a construção da Minuta de Lei do Novo Plano Diretor e sua evidentemente implantação”, destacou o superintendente.

Leia mais:  BALANÇO – Nova agência da RedeSim desburocratiza processos e dobra número de atendimentos em 2019

Puga explica ainda que está sendo contratada uma empresa especializada em assessoria para contribuir com a equipe do IPDU, visando aprimorar ainda mais a qualidade do produto final. “Com isso, a entrega da Minuta da Lei está prevista para o mês de agosto de 2019. Nosso primeiro Plano Diretor foi feito em 1992. O segundo, com atraso, em 2007. Agora estamos trabalhando novamente por sua atualização”, argumenta.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

STF suspende lockdown na 3ª maior cidade de MT; Cuiabá em VG ainda será decidido

Publicado

por

Rondonópolis avisou que venda de bebidas segue proibida na cidade; comércio reabre na segunda

A prefeitura de Rondonópolis, através da Procuradoria Geral do Município, conseguiu nesta sexta-feira (03/07) suspender a decisão do desembargador Mário Kono de Oliveira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que determinava lockdown na cidade. A Prefeitura entrou com o recurso e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro José Dias Tóffoli, deferiu o pedido.

Com isso, entre as medidas vigentes estabelecidas nos decretos nº 9570/2020 e nº 9480/2020 estão a proibição de bebidas alcoólicas, bem como a circulação de pessoas a partir das 19h.

No entanto, supermercados e postos de combustíveis funcionarão nos finais de semana e o comércio retorna na segunda-feira (06).

A prefeitura de Cuiabá também ingressou com uma reclamação para anular a decisão do juiz José Luiz Lindotti, da Vara de Fazenda de Pública de Várzea Grande, que determinou o fechamento dos serviços não essenciais na Capital e na Cidade Industrial. O pedido foi distribuído ao ministro Gilmar Mendes, mas deve ser analisado por Tóffoli, já que o STF entrou em recesso.

Leia mais:  Prefeito entrega mais uma praça na Região Oeste

Por: folhaMax

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana