conecte-se conosco


Entretenimento

Astro do Artists Alley, Romita Jr. esbanja simpatia e histórias na CCXP 2018

Publicado

Presente em todos os quatro dias da CCXP 2018 e um dos principais astros do concorrido Artists Alley, o quadrinhista John Romita Jr. foi só sorrisos na convenção e decidiu encerrar a sua participação no evento da maneira como se portou durante ele: sorrindo e fazendo seus fãs sorrirem, às vezes até gargalhando.


CCXP 2018 teve painel especial com John Romita Jr.
Brunno Kono/iG Gente

CCXP 2018 teve painel especial com John Romita Jr.

A CCXP 2018
dedicou um painel no segundo maior auditório da casa voltado apenas para o desenhista, que, livre, leve e solto, desandou a falar por quase 45 minutos sobre casos inusitados da carreira, os efeitos, para o bem e para o mal, de ser filho de um já consagrado artista – John Romita -, e rasgou elogios aos brasileiros.

Leia também:
Capitã Marvel rouba a cena e aumenta expectativa na CCXP 2018

“Eu sei que amo esse país por causa das pessoas que conheci, e vocês são as pessoas mais chamosas e maravilhosas. Nunca encontrei um grupo de fãs mais apaxionado em uma convenção do que aqui e vocês precisam saber disso”, declarou Romita Jr., provocando uma explosão de aplausos na sala.

Leia mais:  Youtuber é sentenciado a dez anos de prisão por chantagem com menores de idade

Filho de peixe, peixinho é na CCXP 2018


Romita Jr. foi o nome favorito dos fãs no Artists Alley da CCXP 2018
Brunno Kono/iG Gente

Romita Jr. foi o nome favorito dos fãs no Artists Alley da CCXP 2018

O nome de John Romita Jr.
não soa estranho para os fãs de HQs porque ele é filho de John Romita, ícone no mundo dos quadrinhos e um dos grandes responsáveis por fazer do Homem-Aranha
um dos heróis mais populares da cultura pop.

Leia também:
Com Tom Holland e Jake Gyllenhaal, Sony faz melhor painel da CCXP 2018

Questionado sobre a influência do pai, o norte-americano de 62 anos contou que tomou conhecimento do que “Romita Sr.” fazia por conta dos constantes pesadelos que o obrigavam a sair do quarto e ir para o escritório do pai, onde por fim ele adormecia. Em uma dessas fugas, o jovem de apenas sete anos recebeu uma “palestra” sobre o Demolidor e ficou fascinado em como um herói poderia ser cego. “Ali eu fui capturado. E agora estou aqui com vocês.”

Apesar do aparente talento genético dos Romitas, o pai foi contra ver o filho seguir a mesma carreira por acreditar que ele seria tratado mal na indústria. John afirmou que precisou “calar a boca” de muita gente e que se fosse socar a cara de todos que fizeram pouco dele, ele estaria na cadeia até hoje.

Leia mais:  Com dores fortes, MC Gui dá entrada em hospital pela segunda vez na semana

Leia também:
Tom Welling relembra cena com Christopher Reeve: “Surreal”

Por outro lado, um lado mais leve, o desenhista revelou na CCXP 2018
 um lado inusitado de trabalhar com os pais e tê-los de chefes: “Ele era diretor de arte e ela, gerente de planejamento. Eu evitava as salas deles. Uma vez recebi uma ligação da minha mãe dizendo que eu estava atrasado no prazo; falei que estava mal e gripado. Cinco minutos depois ela liga de novo e diz ‘é sua mãe, você está bem?’”.

Por fim, a desconfiança foi vencida no setor e Romita Jr. avalia que o sobrenome famoso nos quadrinhos fez com que ele trabalhasse mais e se provasse, embora tenha cogitado partir para trabalhos publicitários em um determinado momento. John se manteve nas HQs e hoje temos clássicos como “Demolidor – Homem Sem Medo” e, como ele próprio colocou, hoje ele está na CCXP 2018.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

“Foram noites sem dormir”, diz Chay Suede sobre cena de Amor de Mãe

Publicado

 

 

Chay Suede foi o nome do capítulo de Amor de Mãe dessa terça (6/4). Desde o início da noite, o ator brilhou nas cenas em que Danilo descobre as mentiras de Thelma (Adriana Esteves) e terminou deixando o telespectador arrepiado com o encontro entre ele e Lurdes (Regina Casé). Não à toa, Chay foi elogiadíssimo nas redes sociais. A emoção, aliás, continua no capítulo desta quarta (7/4). “Podem preparar o lencinho porque ainda tem muita cena emocionante até o final”, avisa o ator, que considera a cena de ontem uma das mais difíceis de fazer. “Essa novela foi marcante para mim do início ao fim, mas o encontro deles tem um lugar especial na minha vida. Foram noites sem dormir para gravar”.

Chay também não tem dúvida sobre a sua personagem preferida em Amor de Mãe: “Dona Lurdes, claro. Não só em Amor de Mãe, mas de todas as novelas que eu já vi na vida”. Sem contar como vai ficar a relação entre Danilo e Thelma, o ator afirma que é impossível entender e perdoar tudo que ela fez. “Ela deu ré e matou a mãe biológica da esposa do filho. Depois, mandou matar a esposa do filho atropelada. Matou a melhor amiga asfixiada numa garagem e atirou e manteve em cárcere privado a outra melhor amiga. Acho que não dá, né”.

Comentários Facebook
Leia mais:  Youtuber é sentenciado a dez anos de prisão por chantagem com menores de idade
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana