conecte-se conosco


Tecnologia

Assim como futebol americano, EUA quer criar liga de Fortnite nas escolas

Publicado

Olhar Digital

Fortnite arrow-options
Divulgação/Epic Games

Fortnite se torna esporte em escolas norte-americanas


A startup PlayVS fez um contrato de parceria com a Epic Games para promover torneios competitivos oficiais de Fortnite em escolas e universidades dos Estados Unidos . A ideia é formar uma liga semelhante a esportes tradicionais como basquete ou futebol americano.

Além da produtora do jogo, a startup também fechou parceria com a NFHS – Federação Nacional das Associações de Escolas de Segundo Grau, o órgão que define as regras de competição para a maioria dos esportes do ensino médio nos EUA .

Leia também; Games e educação: como o Minecraft ensinou crianças sobre tragédias ambientais

Escolas, pais ou os próprios alunos poderão pagar US$ 64 por jogador para competir na liga contra escolas vizinhas, como qualquer outro esporte. A PlayVS é a primeira empresa a fechar uma parceria oficial com a Epic Games , e isso permite que escolas e organizações não precisem de muito trabalho para participar dos torneios. Atletas acessam a partida diretamente pela plataforma da startup e a PlayVS fornece estatísticas e insights diretamente do jogo para treinadores, fãs e até recrutadores.

Leia mais: 

Desde o lançamento, mais de 13 mil escolas já aderiram à lista de espera para obter uma equipe de esports através da PlayVS, que representa 68% da rede de ensino dos EUA . Para efeitos comparativos, 14 mil escolas têm um programa de futebol americano, o esporte tradicional mais popular do país.

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

WhatsApp deixa de mostrar status ‘online’ e ‘visto por último’, relatam usuários

Publicado

O WhatsApp se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta sexta-feira (19) depois que usuários perceberam mudanças inusitadas em seu funcionamento. O aplicativo de mensagens deixou de mostrar o status “online”, “visto por último”, “digitando” e “gravando áudio” em suas conversas. Ao atualizar o aplicativo mudanças serão percebidas.

As novidades deixaram os internautas confusos sobre um possível erro no sistema, já que a empresa de Mark Zuckerberg não anunciou as atualizações. Antes, os usuários do aplicativo conseguiam apenas optar por desabilitar a função de “visto por último” e a de “confirmação de leitura” nas configurações de privacidade.

REUTERS/Thomas White

Segundo o site Downdetector, que monitora o relato de erros em redes sociais, o número de reclamações sobre o mau funcionamento do Whatsapp começou às 13h e atingiu seu pico às 14h.

Downdetector gráfico

Gráfico do Downdetector mostra pico de reclamações sobre mau funcionamento do WhatsApp

Entre os afetados pelas alterações repentinas, existem os que ficaram felizes pela maior privacidade e aqueles que lamentaram a falta de informações sobre seus contatos. E ainda no final da tarde desta sexta, alguns perfis no Twitter também começaram a relatar o retorno da visualização do status.

Leia mais:  CES 2020 vem aí: saiba o que esperar de Facebook e Twitter

Já entre os concorrentes, o Telegram ironizou a suposta falha no sistema, convidando os insatisfeitos com as novidades a “convidarem um amigo para ficar online” no aplicativo.

Procurada pela CNN, a assessoria do WhatsApp ainda não respondeu ao contato para explicar as mudanças.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana