conecte-se conosco


Política

Assembleia Social solicita doações para bazar voltado ao Hospital Amparo de Rosário Oeste

Publicado

Foto: Karen Malagoli

A Assembleia Social promove, no dia 04 de dezembro, a 9ª edição do Bazar Solidário, cuja arrecadação será toda revertida para o Hospital Amparo de Rosário Oeste, única unidade hospitalar no município, que atende 99% dos pacientes pelo SUS.

Nesta etapa, o braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso solicita doações de roupas, calçados, acessórios e artigos de decoração, para alcançar maior volume de produtos e reverter mais recurso à entidade filantrópica. Os interessados em doar podem agendar retirada dos itens pelo telefone (65) 3313-6875.

O hospital, gerido pela Associação Municipal de Proteção e Assistência de Rosário, recebe repasse financeiro do SUS, mas insuficiente para atender toda a demanda: média de 2400 pacientes por mês.

O Bazar Solidário da Assembleia Social, terceira edição de 2019, ocorrerá entre 9h e 15h do dia 04/12, no foyer do Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros, e disponibilizará para venda roupas, calçados, acessórios e artigos de decoração, novos e usados, com valores a partir de R$ 2. A entrada é gratuita e é aberto a toda a comunidade.

Leia mais:  Congresso vai aprovar reestruturação da carreira militar, diz ministro

“Nosso bazar é um ciclo de solidariedade e de consumo consciente. Neste momento, queremos sensibilizar vocês para doar, desocupar os guarda-roupas, renovar as energias. Logo no início de dezembro, período de fechar ciclos e abrir novos, convidamos para conferir nossas peças, levar presentes para si e para as pessoas que amam. E, claro, contribuir com o trabalho lindo do Hospital Amparo, reconhecendo a importância que ele tem para a população rosariense”, convida a diretora da Assembleia Social e do Teatro Zulmira, Daniella Paula Oliveira.

Mais sobre o Hospital Amparo

O Hospital Amparo de Rosário Oeste é o chamado “porta aberta”, pois atende por 24 horas e tem serviço de Pronto-Atendimento (PA), de Urgência e Emergência, prevê internação e promove cirurgias de baixa complexidade, como parto cesáreo, retirada de vesícula, etc. Há também atendimento clínica médica para homens, mulheres, acompanhamento de gestantes e pediatria.

A entidade filantrópica tem 51 anos e surgiu por iniciativa da Igreja Católica. Hoje sobrevive por doações dos benfeitores, por repasses de um convênio com a Prefeitura Municipal de Rosário Oeste e com recursos do SUS. No entanto, atende uma demanda maior do que a estrutura suporta.

Leia mais:  Bolsonaro apresenta melhora, mas não tem previsão de alta

A presidente da Associação, Elenir Bernadete Gubert dos Santos, informa que os recursos arrecadados com o 9º Bazar Solidário serão usados para algumas adequações no hospital, como a melhoria do acesso de ambulâncias (pequena reforma na calçada) e aquisição de utensílios de cozinha, para a produção das refeições para pacientes, acompanhantes e funcionários.

SERVIÇO

Doação de roupas, calçados, acessórios e artigos de decoração para 9º Bazar Solidário da Assembleia Social

Agendamento de retirada de doações: (65) 3313-6875

Entidade beneficiada: Hospital Amparo de Rosário Oeste

Data do bazar: 04/12/2019, entre 9h e 15h

Local: Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros

Informações: (65) 3313-6875

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política

Congresso pode votar proposta de Orçamento na próxima semana

Publicado

por

O Congresso Nacional pode votar, na próxima terça-feira (17), a proposta orçamentária para 2020. A sessão para a votação do Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN) 22/19 está marcada para as 14h30. Antes da análise por deputados e senadores no plenário, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) vota o relatório final da proposta às 11h.

O parecer preliminar apresentado pelo relator-geral do Orçamento, deputado Domingos Neto (PSD-CE), modificou parâmetros que serviram para as projeções de receitas e despesas e também incorporou efeitos de propostas ao texto original do Orçamento enviado pelo governo.

Segundo relatório preliminar aprovado pela Comissão, o texto prevê o total de R$ 3,6 trilhões para as projeções de receita e de despesa. Desse total, R$ 3,5 trilhões são dos orçamentos fiscal e de seguridade social, dos quais R$ 917,1 bilhões referem-se ao refinanciamento da dívida pública.

O relatório diz que o salário mínimo, em janeiro de 2020, passará dos atuais R$ 998 para cerca de R$ 1.031. O valor está abaixo dos R$ 1.039 inicialmente previsto.

Leia mais:  Tribuna Livre: sindicato de enfermagem fala sobre contratação de funcionários

Em 2020, a meta fiscal para o resultado primário do governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) corresponderá a um déficit de R$ 124,1 bilhões.

Para 2020, a proposta orçamentária prevê ainda um crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,32%, pouco acima da expectativa do mercado (2,20%). A inflação prevista para o próximo ano, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), é de 3,53%.

Durante a votação, o colegiado rejeitou oito dos nove destaques apresentados ao texto. O único destaque aprovado elevou o fundo eleitoral de 2020 de R$ 2 bilhões para R$ 3,8 bilhões.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana