conecte-se conosco


Política

Assembleia apresenta projeto 10S aos servidores da Câmara de Várzea Grande

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Assembleia Legislativa, por intermédio do Planejamento Estratégico, realizou na manhã de hoje (3) uma apresentação sobre as vantagens do programa 10S para os servidores da Câmara Municipal de Várzea Grande. O encontro contou com vários servidores do Legislativo várzea-grandense e teve como principal objetivo trabalhar os conceitos fundamentais relativos à formação e manutenção de hábitos essenciais na gestão unidades.

O superintendente do Planejamento Estratégico da Assembleia Legislativa, coronel Joselito Espírito Santo de Paula, lembrou que o 10S foi implantado na Casa e deu certo, e segundo ele, “com o sucesso interno várias entidades e repartições públicas solicitaram a sua implantação, entre elas, a Câmara Municipal de Várzea Grande”, definiu Espírito Santo.

Conforme o superintendente, a ideia da palestra surgiu depois de uma conversa com o presidente da Câmara (vereador Fábio José Tardin), que pretende melhorar a qualificação dos servidores. “Ele achou por bem que o pessoal viesse até a Assembleia para ter uma capacitação melhor”, destacou Joselito.

Na avaliação do superintendente, o 10S trouxe muitas melhorias para a Assembleia, principalmente, na qualificação dos servidores, padronizando o comportamento.

“Trata-se de um serviço contínuo, onde a cada semana é realizado um trabalho de faxina na Casa com vários descartes, como por exemplo, equipamentos em desuso e papéis”, lembrou.

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Para o presidente da Câmara Municipal de Várzea Grande, vereador Fábio José Tardin, o programa vai servir para dar mais qualidade e agilidade ao atendimento.

“Estamos sempre qualificando o servidor com novos propostas, para poder melhor atender a população. A ideia surgiu através de um servidor da Câmara que já conhecia o programa e me apresentou. Após uma pesquisa sobre o projeto abraçamos a causa e chegamos a conclusão de que seria interessante para a Câmara. Há a possibilidade de indicar para as secretarias da prefeitura também”, afirmou Tardin.

Vale destacar que a proposta de implantar o 10S na Câmara de Várzea Grande surgiu após uma longa conversa com o ex-servidor da Assembleia, Adriano Bonetto, que já conhecia o projeto.

“Tive a ideia de apresentar a iniciativa para os vereadores para melhorar a questão do aperfeiçoamento em receber as pessoas no Legislativo de Várzea Grande. Acredito que quando o funcionário é bem capacitado as coisas fluem melhor dentro da Casa, melhorando o ambiente de trabalho e economiza de material”, prevê ele.

Segundo a coordenadora do 10S da ALMT, Creuza Carmem da Silva, o programa tem 11 anos desde sua implantação na Casa de Leis, com o programa 5S, método japonês de gestão mais conhecido no mundo. Ele se refere, de acordo com a coordenadora, a sensos que devem ser incorporados por todas as organizações que prezem por um bom desempenho.

Leia mais:  Estado diz ser impossível atender imposições de professores e inicia corte de ponto

 “Estamos muitos otimistas. Foi uma luta muita grande, mas os resultados já estão visíveis e o pior já passou. A prova disso é que nosso trabalho está sendo divulgado fora da Casa, como por exemplo, hoje os servidores da Câmara de Várzea Grande estão conhecendo o programa”, festejou Creuza.

Conheça o 10S:

Conceitos – Dentro da organização, a filosofia dos 10S deve ser exercida para que o objetivo seja a melhoria nas condições de trabalho, motivando assim os empregados para que possam transformar sua capacidade em realizações pessoais e para e empresa.

1º – Senso de Utilização (Seiri) – Tem como objetivo eliminar tudo o que não agrega valor, utilizando todos os recursos disponíveis, evitando o excesso, desperdícios e má utilização.

Benefícios: Maior senso de organização e economia, reaproveitando os recursos disponíveis; liberação de espaço para diversos fins; aumento da produtividade das pessoas envolvidas; menos riscos de acidentes no local de trabalho; evita compras desnecessárias; combate a burocracia.

2º – Senso de Ordenação (Seiton) – Ordenar o que é necessário na quantidade certa, na hora e local adequados.

Benefícios: Reduz tempo de busca do que se precisa; diminui a necessidade de controle de estoque; facilita a movimentação interna; evita compras desnecessárias e danos aos objetos estocados; aumenta a produtividade, racionaliza o trabalho e diminui o cansaço físico e mental; evacuação rápida em caso de perigo.

3º – Senso de Limpeza (Seiso) – O contexto desse senso seria zelar pela conservação e limpeza de tudo que utilizamos.

Benefícios: Ambiente mais agradável e sadio; ajuda na prevenção de acidentes; melhoria e preservação dos equipamentos, proporcionando maior vida útil; diminuição do desperdício; prevenção da poluição; melhoria da imagem interna e externa da empresa.

4º – Senso de Saúde e Higiene (Seiketsu) – Verifica se o espírito do programa está sendo absorvido, ou seja, checar o resultado parcial em toda empresa, checar os banheiros, refeitórios, oficinas, áreas operacionais. Se estes locais estão em ordem, o programa está sendo cumprido.

Benefícios: Prevenção de acidentes; elevação dos níveis de satisfação e motivação pessoal; prevenção e controle do estresse; melhoria da qualidade de vida e economia em combate a doenças (enfoque preventivo).

Leia mais:  Aprovado em 1ª votação, PL que reserva vaga a negros e indígenas em empresas com incentivos fiscais

5º – Senso de Autodisciplina (Shitsuke) – Um ambiente de trabalho disciplinado é a medida mais importante para se garantir a qualidade.

Benefícios: Serviços executados dentro dos requisitos de qualidade; desenvolvimento pessoal e profissional; aumento da possibilidade de resultados de acordo com o planejado; incrementa a qualidade geral dos serviços e das relações interpessoais.

6º – Senso de Determinação de União (Shikaro Yaro) -Transparência na condução da gestão onde os gestores devem definir formas para que todos se encaixem no processo para assim se ter um bom trabalho de equipe.

Benefícios: Aumento da confiança dos empregados dentro da organização; maior compromisso dos empregados visando os resultados desejados; melhora nas relações interpessoais; retêm talentos.

7º – Senso de Treinamento (Shido) – Qualificação do profissional e engrandecer o ser humano que passa a ter maior empregabilidade, o ser humano deve ser considerado de maior valor.

Benefícios: Maior empregabilidade; aumento da produtividade e resultados; desenvolvimento de talentos.

8º – Senso de Economia e Combate aos Desperdícios (Setsuyaku) – Estimular os empregados para que criem novas alternativas de redução de perdas de materiais e serviços, dando a eles noção da realização do trabalho com qualidade, contribuindo com a prática da reciclagem e com o meio ambiente.

Benefícios: Economia com a redução dos desperdícios de materiais e serviços; redução de horas extras; preservação do meio ambiente; reeducação das práticas de aquisição de materiais.

9º – Senso dos Princípios Morais e Éticos (Shisei RINRI) – A empresa deve definir padrões de conduta, para que cada empregado saiba o que é certo e o que é errado.

Benefícios: Servidores mais compromissados com os resultados da empresa, procurando agir com ética perante a própria empresa, clientes e fornecedores.

10º – Senso de Responsabilidade Social (Sekinin Shakai) – Incentivo da empresa juntamente com seus funcionários para realização de trabalho voluntário, atendendo entidades carentes.

Benefícios: Melhoria da imagem da empresa perante a sociedade e órgãos do governo; maior produtividade dos empregados; participação do crescimento sócio – econômico da população.

Dentro da organização, a filosofia dos 10S deve ser exercida para que o objetivo seja a melhoria nas condições de trabalho, motivando assim os empregados para que possam transformar sua capacidade em realizações pessoais e para e empresa.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Ulysses Moraes já economizou mais de R$ 4,2 milhões aos cofres públicos e continua intensificando seus trabalhos de fiscalização

Publicado


Foto: Marcos Lopes

Neste primeiro semestre de 2021, o deputado Ulysses Moraes lançou novos projetos, continuou intensificando o trabalho de fiscalização na saúde, bem como apresentou 255 indicações, 41 requerimentos de informações e nove projetos de lei. Vale destacar ainda que em pouco mais de dois anos e meio de mandato, o deputado já economizou mais de R$ 4,2 milhões aos cofres públicos e a meta é economizar ainda mais.

“Tenho uma das equipes mais produtivas em indicações e requerimento de informações e somos a prova de que é possível ter uma boa produção utilizando poucos recursos. Só de janeiro até agora deste ano são R$ 747.900,03 em economia . Esse é o objetivo de todo o meu mandato e fico feliz em saber que mais de R$ 4,2 milhões já foram economizados só recusando privilégios.”, afirmou o parlamentar.

E um dos mais importantes projetos foi o disque-denúncia animal, em que o parlamentar ajuda no combate aos maus-tratos de animais em Mato Grosso.

“Maltratar animais é crime e durante todo o mandato venho recebendo vídeos de animais em situação de abandono, pessoas querendo apoio em adoções, e como gosto muito dos animais resolvi criar o disque-denúncia animal. Assim, posso agir no combate aos maus-tratos de maneira mais efetiva. No mês passado, inclusive, fizemos nosso primeiro resgate que foi da Lessi, uma cadela em uma situação lamentável. Com a ajuda da Polícia Militar fizemos o resgate e já encaminhamos ao veterinário para os devidos cuidados”, disse Moraes.

Leia mais:  Deputado Dr. João passa mal, faz cateterismo e já se recupera bem em casa

Agora, a cadela já está melhor, medicada, recebeu o devido tratamento e ganhou um novo lar.  

Outro projeto do parlamentar é percorrer algumas cidades polos e fixar residência por alguns meses para vivenciar de perto a situação de cada local. A primeira cidade foi a de Primavera do Leste em que Moraes residiu por três meses e a atual cidade é a de Tangará da Serra.

“Morar nessas cidades está sendo essencial, porque consigo conversar de maneira mais direta com o cidadão e entender quais são as necessidades do lugar. Assim, posso ajudar no que for possível de maneira mais efetiva. Tenho visto os resultados das fiscalizações e cobranças ao governo de Mato Grosso que estamos fazendo”, destacou o parlamentar.

Além disso, a liberdade econômica passou a ser realidade no estado, esse foi um dos projetos de lei mais importantes de autoria do deputado aprovado. A Lei Complementar Nº 688, de 27 de abril de 2021, do deputado Ulysses Moraes institui a Declaração Estadual de Direitos de Liberdade Econômica. A lei passa agora a ser uma realidade no estado e irá beneficiar 297 atividades econômicas, que não precisarão mais de alvarás ou licenças para funcionar.

Leia mais:  Condenados na Lei Maria da Penha poderão ser proibidos de ocupar cargos comissionados

“Essa é uma vitória para os cidadãos, é a nossa principal pauta e ficamos felizes em conseguir derrubar um insensível veto do governador. O maior objetivo é a desburocratização da economia no estado e sem dúvida nenhuma será um grande avanço na geração de emprego e renda ”, pontuou Moraes.

Vale ainda ressaltar que o parlamentar realizou fiscalizações na área da saúde e o relatório de tudo isso foi entregue na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado Federal. O parlamentar afirma que o Estado de MT precisa responder e ser responsabilizado pelas falhas em documentos de vacinas, demora na entrega de respiradores, falta de leitos, falta de transparência na aplicação dos recursos e por ter os piores índices no combate à pandemia.

“O trabalho não para, posso certamente avaliar que o primeiro semestre de 2021 teve um bom balanço de ações. Novos projetos foram iniciados, a fiscalização não parou e estamos rodando cada dia mais esse estado de norte a sul. Estamos percorrendo cada vez mais cidade e o objetivo para o próximo semestre é intensificar ainda mais nossos trabalhos e economizar mais também”, finalizou o deputado. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana