conecte-se conosco


Polícia

Assaltante preso pela Polícia Civil praticou mais de 30 roubos a transeuntes em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Preso na tarde de quarta-feira (17.10), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG), Lucas Roberto Oliveira dos Santos, 18, confessou a prática de mais de 30 roubos, em diferentes bairros do município. Diversas vítimas compareceram a delegacia para identificar o suspeito, que usava o uniforme da empresa em que trabalhava para disfarçar a intenção de roubar. Ele tinha como principal alvo vítimas mulheres.

A atuação do criminoso já era investigada pela equipe da Derf-VG. Foram dias de trabalho investigativo para chegar a identificação do suspeito, uma vez que ele praticava os crimes, após o horário de trabalho e em diversos bairros de Várzea Grande.

Após a prisão do suspeito, várias vítimas compareceram a delegacia e reconheceram Lucas Roberto como autor de roubos a mão armada em via pública. Interrogado pelo delegado Guilherme de Carvalho Bertoli, o suspeito confessou os crimes e disse que atuou em mais de 30 roubos a transeuntes na cidade.

Com a comunicação da prisão em flagrante ao juiz, foi protocolado pedido de conversão da prisão em flagrante do suspeito em prisão preventiva.

Leia mais:  NOTA DE FALECIMENTO

Prisão em flagrante

A prisão do suspeito aconteceu após uma vítima de tentativa de roubo procurar a Derf-VG para registrar a ocorrência. Segundo a comunicante, o criminoso a abordou em via pública, exigindo que ela entregasse o aparelho celular e demais pertences. O roubo só não se consumou porque a vítima reagiu, fazendo com que o acusado fugisse.

Ouvida pelos investigadores, a vítima informou que o autor era moreno, alto, e estava com uma camiseta azul, uniforme de uma oficina mecânica. As informações coincidiram com a outra investigação em andamento na delegacia, que apontavam Lucas Roberto como um criminoso que agia da mesma maneira e que possuía características pessoais idênticas as repassadas pela vítima.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Delegados de Mato Grosso ganham o maior salário do Brasil

Publicado

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindpesp) mostrou que os delegados de Mato Grosso são os que ganham o maior salário da categoria no país. O salário mensal de um delegado da Polícia Civil no estado é de R$ 24,5 mil.

Enquanto o salário dos delegados de Mato Grosso é o maior do país, o vencimento de escrivães e investigadores – as outras carreiras da Polícia Civil-, está bem longe do primeiro lugar.

Para os escrivães, profissionais responsáveis pelo registro de ocorrências e pela documentação das investigações, o salário é de R$ 5,5 mil, o 11º no ranking brasileiro.

Já para os investigadores, policiais que coletam provas sobre os crimes, localizam e interrogam suspeitos e mantém a segurança dos locais de investigação, o vencimento inicial é de R$ 5,5 mil, o 9º maior na comparação com o mesmo cargo em outros estados.

Dados da Polícia Civil mostram que no quarto trimestre de 2020 havia 400 cargos para delegados, porém, 158 estavam vagos. Já para escrivão de polícia, são 1,2 mil vagas, mas só 2.056 ocupados. E para investigador são 4 mil vagas, com 1.944 cargos vagos.

Leia mais:  Polícia Civil prende 5 pessoas envolvidas com tráfico em ações na Capital

Por ser uma carreira típica de Estado, ou seja, que não podem ser substituída por profissional contratado, os cargos da Polícia Civil só podem ser ocupados através de concurso público. No entanto, para conseguir benefícios com o governo federal durante a crise, o Estado se comprometeu a não criar novos gastos até 2022, o que incluem os concursos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana