conecte-se conosco


Esportes

Árbitra é agredida com socos no rosto no Piauí e gera indignação na web

Publicado

Lance


Árbitra sendo agredida
Reprodução

Árbitra é agredida com socos no Piauí.

Uma árbitra foi agredida com socos no rosto após aplicar cartão vermelho em um jogador, durante uma partida de futsal realizada na Universidade Federal do Delta do Parnaíba, no Piauí, na noite desta segunda-feira (3). Alunos da instituição gravaram o ato covarde.

O vídeo mostra um tumulto entre os jogadores que fazem parte do curso de Engenharia de Pesca e Contabilidade da instituição. O agressor, identificado por outros alunos como Rodrigo, ficou inconformado por ser expulso e agrediu a árbitra. Na internet, centenas de pessoas pediram a punição do agressor.

– Isso é revoltante demais. Aconteceu isso hj na UFPI. O Machismo precisa acabar!!! – afirmou uma usuária do Twitter.

– Ariele, a árbitra da UFPI: você caiu mas vai se levantar mais forte ainda. Já seu agressor fugiu, uma atitude comum de pessoas covardes – disse outro.

Leia mais:  Brasileiro Esquiva Falcão disputará cinturão dos médios no boxe com mexicano

Uma outra pessoa cobrou uma posição da instituição. “Isso é mais um retrato da sociedade machista! Enquanto um basta não vier, cidadão de bem como esse, deixarão um rastro de sangue. Que a UFPI tome providências cabíveis” disse.

Em nota, a Universidade informa que repúdio qualquer tipo de agressão e informa que, até o fim da apuração do caso, estão proibidas atividades na quadra do campus.

– A Direção do Campus Ministro Reis Velloso vem, por meio desta nota, tornar público o REPÚDIO de toda e qualquer ameaça ou agressão ocorrida nas dependências do Campus […] Sobre o ocorrido durante um evento esportivo entre estudantes nesta segunda-feira, esta Direção vem a público informar que, a partir de então, estão proibidas todas as atividades na quadra esportiva do Campus até a apuração do referido caso – diz um trecho da nota.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Fórmula 1 cancela GP Brasil este ano em Interlagos

Publicado

A Fórmula 1 cancelou hoje (24) o Grande Prêmio (GP) do Brasil que ocorreria em 15 de novembro. Será a primeira vez, desde 1973, que a corrida não será realizada no país. O anúncio feito nesta sexta-feira (24) por meio de nota oficial da  Fórmula One Management, organizadora do evento. 

Além do GP do Brasil no autódromo de Interlagos, também foram cortadas da temporada deste ano outras três provas: Canadá, Estados Unidos e México. As corridas estavam previstas para acontecer entre outubro e novembro, com exceção do GP do Canadá, que seriam em em junho.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas, comentou a decisão durante coletiva de imprensa sobre a situação da pandemia do novo coronavírus (covid-19), em São Paulo. Covas disse que a prefeitura vai respeitar a decisão dos organizadores da Fórmula 1. No entanto, ressaltou que a capital paulista, em novembro, estará em situação melhor do que nas cidades onde já ocorreram corridas este ano. Covas afirmou ainda que as tratativas pra renovação do contrato da Fórmula 1 em Interlagos no ano que vem continuam. O contrato termina este ano.

No início deste mês, o chefe da Mercedes, o austríaco Toto Wolff, já havia se pronunciado sobre a inviabilidade de realização do GP no país. Na ocasião, ele revelou o teor da conversa que teve com o diretor executivo da F1, o norte-americano Ross Brown, sobre o risco de realizar o GP no Brasil diante do descontrole da pandemia do novo coronavírus (covid-19) no país.

Leia mais:  Vídeo mostra o jogador Daniel sendo empurrado na balada antes de ser morto; veja

Por meio de mensagem publicada o Twitter, os organizadores comentaram a decisão.

“Com a pandemia da COVID-19 em curso, significa que, infelizmente, não será possível competir no Brasil, EUA, México e Canadá este ano. Esperamos voltar na próxima temporada para as Américas para fazer um show para nossos fãs apaixonados da região.” e ainda completou em nota publicada no site – “Também queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs ao redor do mundo.”

Por meio de nota oficial, a  assessoria de comunicação da empresa Interpub, responsável pelo GP Brasil, disse: “Sobre as notícias divulgadas hoje, 24/07/2020, dando conta do cancelamento do GP Brasil de Fórmula 1 e das demais corridas das Américas, comunicamos que não recebemos até o presente momento nenhuma comunicação oficial da Federação Internacional de Automobilismo e, dessa forma, não poderemos nos manifestar”.

A Fórmula 1 deveria iniciar em março, mas teve de ser adiada por causa da explosão de casos de covid-19 pelo mundo. Ao todo, 15 provas já foram afetadas pela insegurança sanitária, sendo que sete delas (Austrália, Mônaco, França, Holanda, Azerbaijão, Cingapura, Japão, Brasil, Canadá, Estados Unidos e México) foram canceladas. Já outras quatro provas acabaram adiadas (Bahrein, Vietnã, China e Espanha).

Leia mais:  Brasileiro Esquiva Falcão disputará cinturão dos médios no boxe com mexicano

Por outro lado, mais três circuitos foram confirmados para a temporada 2020. Em Nürburgring (GP da Alemanha), acontecerá em 11 de outubro. Já o de Portimão (GP de Portugal) aparece como novidade. Ele foi agendado para 25 de outubro, e será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve sediará uma corrida de F1. O país não recebia um evento de Campeonato Mundial da categoria desde 1996. Por fim, o de Ímola (GP da Emilia Romagna) está marcado para 1º de novembro, na Itália.

Com o calendário revisado devido à pandemia, os organizadores da Fórmula 1 reiteraram o objetivo de completar o Campeonato Mundial com a disputa de 15 a 18 provas. Inicialmente era previsto 22 circuitos. O encerramento da competição deverá acontecer em dezembro, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Por Rafael Monteiro – Repórter da Rádio Nacional – Rio de Janeiro

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana