conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Apresentador Wagner Montes morre aos 64 anos no Rio de Janeiro

Publicado

O apresentador Wagner Montes morreu na deste sábado (26) no Rio de Janeiro. Com 64 anos, ele estava internado há dois dias por conta de uma infecção urinária. As informações são do Jornal Extra.

Wagner Montes morreu neste sábado (26) aos 64 anos. Apresentador ficou famoso a frente do
Divulgação

Wagner Montes morreu neste sábado (26) aos 64 anos. Apresentador ficou famoso a frente do “Balanço Geral” na Record

A causa da morte de Wagner Montes ainda não foi confirmada, mas o apresentador já havia enfrentado outros problemas de saúde, inclusive chegou a passar 48 dias internado em 2017 em decorrência de uma arritmia cardíaca. Wagner Montes deixa a esposa Sonia Lima e dois filhos.

Leia também: CNN Brasil tem safra de ex-jornalistas da Globo à sua disposição

Montes nasceu em Duque de Caxias (RJ) e era advogado. Foi eleito deputado federal em 2018 pelo PRB e desde 2003 assumiu o posto de apresentador em jornalísticos da
Record TV
, sendo o principal deles o “Balanço Geral”. A emissora soltou um comunicado oficial sobre seu falecimento:

“A Record TV lamenta o falecimento do nosso querido amigo e apresentador Wagner Montes neste sábado, 26 de janeiro de 2019.Conhecido pela irreverência e luta social que marcou seu trabalho ao longo de 35 anos como jornalista de TV, Wagner Montes foi um campeão de audiência e um dos apresentadores de maior sucesso na televisão brasileira. Expressamos nossas condolências aos familiares, amigos e admiradores do trabalho deste profissional que ajudou a escrever a história da televisão brasileira.”

Leia mais:  Projeto libera FGTS para pagamento de ensino superior e cirurgias

Trajetória de Wagner Montes

Wagner Montes apresentou a edição carioca do
Divulgação

Wagner Montes apresentou a edição carioca do “Balçanço Geral”, além do “Cidade Alerta” na Record TV

Ao lado de nomes como Gil Gomes (que morreu em 2018 ), foi um dos precursores do jornalismo policial. Atuou no “Aqui Agora” e tem passagens pelo SBT , Rádio Record e TV Manchete . Além da edição carioca do “Balanço Geral”, ele também assumiu o comando do “Cidade Alerta” no estado, mas acabou se afastando por conta de problemas de saúde.

Leia também: “A sociedade quer e ajuda a ser enganada”, diz autor de livro sobre fake news

Em 2006, Wagner Montes fez sua primeira tentativa na política e foi eleito deputado federal pelo PDT, partido pelo qual foi reeleito em 2010. Ele também passou pelo PSD antes de se filiar ao PRB.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Deputados aprovam texto-base da reforma da Previdência por 379 votos a 131

Publicado

por

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou em 1º turno, por 379 votos a 131, o texto-base da reforma da Previdência (PEC 6/19). Agora os parlamentares começarão a votar os destaquesapresentados à proposta.

Os destaques podem ser de emenda ou de texto. Para aprovar uma emenda, seus apoiadores precisam de 308 votos favoráveis. No caso do texto separado para votação à parte, aqueles que pretendem incluí-lo novamente na redação final da PEC é que precisam garantir esse quórum favorável ao trecho destacado.

A matéria foi aprovada na forma do substitutivo do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), que apresenta novas regras para aposentadoria e pensões.

O texto aumenta o tempo para se aposentar, limita o benefício à média de todos os salários, aumenta as alíquotas de contribuição para quem ganha acima do teto do INSS e estabelece regras de transição para os atuais assalariados.

Outros pontos

Ficaram de fora da proposta a capitalização (poupança individual) e mudanças na aposentadoria de pequenos produtores e trabalhadores rurais.

Leia mais:  31 de Maio: Dia Mundial Sem Tabaco

Na nova regra geral para servidores e trabalhadores da iniciativa privada que se tornarem segurados após a reforma, fica garantida na Constituição somente a idade mínima. O tempo de contribuição exigido e outras condições serão fixados definitivamente em lei. Até lá, vale uma regra transitória.

Para todos os trabalhadores que ainda não tenham atingido os requisitos para se aposentar, regras definitivas de pensão por morte, de acúmulo de pensões e de cálculo dos benefícios dependerão de lei futura, mas o texto traz normas transitórias até ela ser feita.

Obstrução A oposição obstruiu os trabalhos por ser contra os termos do substitutivo, argumentando que as regras são rígidas demais, principalmente para os trabalhadores de baixa renda.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana