conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Apresentador Wagner Montes morre aos 64 anos no Rio de Janeiro

Publicado

O apresentador Wagner Montes morreu na deste sábado (26) no Rio de Janeiro. Com 64 anos, ele estava internado há dois dias por conta de uma infecção urinária. As informações são do Jornal Extra.

Wagner Montes morreu neste sábado (26) aos 64 anos. Apresentador ficou famoso a frente do
Divulgação

Wagner Montes morreu neste sábado (26) aos 64 anos. Apresentador ficou famoso a frente do “Balanço Geral” na Record

A causa da morte de Wagner Montes ainda não foi confirmada, mas o apresentador já havia enfrentado outros problemas de saúde, inclusive chegou a passar 48 dias internado em 2017 em decorrência de uma arritmia cardíaca. Wagner Montes deixa a esposa Sonia Lima e dois filhos.

Leia também: CNN Brasil tem safra de ex-jornalistas da Globo à sua disposição

Montes nasceu em Duque de Caxias (RJ) e era advogado. Foi eleito deputado federal em 2018 pelo PRB e desde 2003 assumiu o posto de apresentador em jornalísticos da
Record TV
, sendo o principal deles o “Balanço Geral”. A emissora soltou um comunicado oficial sobre seu falecimento:

“A Record TV lamenta o falecimento do nosso querido amigo e apresentador Wagner Montes neste sábado, 26 de janeiro de 2019.Conhecido pela irreverência e luta social que marcou seu trabalho ao longo de 35 anos como jornalista de TV, Wagner Montes foi um campeão de audiência e um dos apresentadores de maior sucesso na televisão brasileira. Expressamos nossas condolências aos familiares, amigos e admiradores do trabalho deste profissional que ajudou a escrever a história da televisão brasileira.”

Leia mais:  Aprosoja-MT pede integração entre ministérios em prol do setor de produção de alimentos

Trajetória de Wagner Montes

Wagner Montes apresentou a edição carioca do
Divulgação

Wagner Montes apresentou a edição carioca do “Balçanço Geral”, além do “Cidade Alerta” na Record TV

Ao lado de nomes como Gil Gomes (que morreu em 2018 ), foi um dos precursores do jornalismo policial. Atuou no “Aqui Agora” e tem passagens pelo SBT , Rádio Record e TV Manchete . Além da edição carioca do “Balanço Geral”, ele também assumiu o comando do “Cidade Alerta” no estado, mas acabou se afastando por conta de problemas de saúde.

Leia também: “A sociedade quer e ajuda a ser enganada”, diz autor de livro sobre fake news

Em 2006, Wagner Montes fez sua primeira tentativa na política e foi eleito deputado federal pelo PDT, partido pelo qual foi reeleito em 2010. Ele também passou pelo PSD antes de se filiar ao PRB.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Jornalista Boechat, um farol para várias gerações de jornalistas até denunciando presidiário golpista: Olhe vídeo

Publicado

por

Ricardo Boechat era um exímio jornalista e tinha uma grande habilidade em revelar notícias. Durante a carreira, ganhou três prêmios Esso de jornalismo, a mais importante premiação do Brasil.

Uma das reportagens foi “Sinal verde para o contrabando”, escrita para o jornal “O Globo” e publicada em 2001 em parceria com Bernardo de La Peña e Chico Otavio. Nela, Boechat e os outros dois jornalistas revelaram as fragilidades da alfândega brasileira e a facilidade que os importadores encontravam para trazer suas mercadorias para o país sem qualquer endosso formal.

Ricardo Boechat trabalhou com o colunista Ibrahim Sued de 1970 a 1983.

Neste vídeo é possível ver a habilidade de Boechat mesmo no momento de fazer denúncia.  O Jornalista conversa  com presidiário que aplica golpes através de mensagens de celular, de dentro da Casa de Privação Provisória de Liberdade IV ( CPPL IV), no município de Itaitinga, Ceará.

Comentários Facebook
Leia mais:  Congresso Nacional aprova salário mínimo previsto de R$ 1.006
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana