conecte-se conosco


Cidades

Ano bissexto, família de SP tem dois filhos que nasceram em 29 de fevereiro

Publicado

Por Márcio Gomes

Uma família de São Paulo tem dois filhos que nasceram em 29 de fevereiro, e não são gêmeos. Neste ano de 2020, que é ano bissexto e fevereiro tem 29 dias, os dois poderão comemorar aniversário na data certa. A chance de alguém nascer no 29 de fevereiro é de uma em quase 1.500.

Os irmãos Leonardo, que fará 12 anos no sábado (29), e João Pedro, que fará 4, nasceram ambos no dia 29, por coincidência, diz a mãe.

Tânia Volpi, mãe das crianças, diz que todo ano é uma confusão e que ninguém sabe se parabeniza pelo aniversário no dia 28 de fevereiro ou em 1º de março. “O Leonardo nasceu porque a médica marcou e o João Pedro porque o plano liberou só nessa data”, explica a mãe.

Leia mais:  Pessoas que fazem a diferença no serviço público

“Eles ficam em dúvida. Que dia que eu nasci realmente? Porque um ano é até o dia 28, outro ano até 29 então fica confuso realmente”, diz ela.

Em 2016, que também foi ano bissexto, foram registrados 12,5 mil nascimentos no dia 29 de fevereiro em todo país – 3.600 foram no estado de São Paulo.

A data enfrenta rejeição da maioria da população já que, como só ocorre a cada 4 anos, não facilita que seja lembrada.

O ano comum não tem 365 dias. Tem 365 dias e 6 horas. Essa pequena diferença de 6 horas, se fosse somada ao longo dos séculos daria uma tremenda confusão ao calendário. Por isso, a compensação que ocorre no ano bissexto. De 4 em 4 anos, essas 6 horas completam 24 horas e esse dia a mais é encaixado no mês de fevereiro.

Família tem dois filhos com aniversários no dia 29 de fevereiro — Foto: TV Globo/reproduçãoFamília tem dois filhos com aniversários no dia 29 de fevereiro — Foto: TV Globo/reprodução

Família tem dois filhos com aniversários no dia 29 de fevereiro — Foto: TV Globo/reprodução

A ligações para os cartórios, sobre o 29, aumentam neste mês. Muita gente querendo saber se tem problema nascer, se casar em um dia que só existe de quatro em quatro anos.

Leia mais:  Prefeito adia lançamento da obra do Hospital Veterinário Municipal

Segundo a Associação de Cartórios de São Paulo, os pais não podem trocar a data do registro. Desde 1992, uma lei determina que o médico que fez o parto preencha a declaração de nascido vivo. Por isso, se a criança nascer no dia 29 de fevereiro, é essa a data que vai pra certidão de nascimento.

O nascimento no dia 29 não traz nenhum problema prático na vida da pessoa já que, segundo os cartórios, é considerada a data de 1º de março para que a criança que nasceu no dia 29 de fevereiro complete 18 anos, em caso de atingir a maioridade em um ano que não seja bissexto.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

UFMT aponta bairros que apresentam casos de Covid-19 em Cuiabá

Publicado

por

O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Um estudo realizado pelo departamento de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso traz o levantamento dos casos confirmados de coronavírus na capital e aponta os bairros de incidência. O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Os outros bairros que estão no mapa e apresentam casos são: Paiaguás, Morada da Serra, Morada do Ouro, Bela Vista, Santa Cruz, Jardim Imperial, Boa Esperança, Santa Cruz, Jardim Leblon, Bandeirantes, Quilombo, Duque de Caxias, Santa Rosa e Centro-sul.

De acordo com o levantamento, a distribuição espacial da Covid-19 em Cuiabá repete o padrão de difusão vistos em outras grandes cidades do país: o vírus chega pelas pessoas que estiveram em viagem a outros países ou a outros estados brasileiros, e é transmitido aos familiares e amigos que convivem com os infectados.

Leia mais:  Deputado propõe consultório móvel para realização de exames gratuitos em mulheres

Segundo o estudo, que é em parceria com Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, no município, como em outras localidades, a doença ainda tem atingido populações de áreas com renda média ou alta.

Há a preocupação de que o vírus passe a circular entre as pessoas de áreas socialmente desfavorecidas, onde muitas vezes o convívio, mesmo em período de isolamento social, é muito mais próximo devido a alta densidade demográfica destas localidades.

Segundo o estudo, em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local.

O levantamento mostra que na capital do estado há um crescimento médio diário de 25% do número de casos. O número passou de 5 para 25 casos em apenas 10 dias.No dia 31 de março eram 16 bairros com casos na cidade, e a maior parte das pessoas doentes não sabiam informar o contato de origem, ou seja, onde foi infectado. Esses casos são caracterizados como transmissão comunitária.

Leia mais:  Victor Hugo agora é embaixador da cultura cuiabana

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana