conecte-se conosco


Economia

Aneel aprova redução em tarifas de energia no Rio Grande do Sul, Mato Grosso continua com altas

Publicado

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou a redução nas tarifas de energia elétrica de três distribuidoras do Rio Grande do Sul. A decisão beneficia clientes do Departamento Municipal de Energia de Ijuí (Demei), das Centrais Elétricas de Carazinho S.A (Eletrocar) e da Muxfeldt Marin & Cia Ltda (Muxenergia). Os novos percentuais vão entrar em vigor na próxima segunda-feira (22).

Para os consumidores atendidos pela Demei, a redução média na tarifa será de 9,18%. Para os consumidores residenciais, a redução alcançará o percentual de 9,22%. Consumidores atendidos na alta tensão, como as indústrias, terão redução de 9,18%. Já os atendidos na baixa tensão terão uma diminuição de 9,19% nas contas. A empresa atende 33,2 mil unidades consumidoras no município de Ijuí.

No caso da Eletrocar, a redução terá efeito médio de 5,33%. Para os consumidores residenciais, será aplicado o percentual de redução de 7,15%. Para os consumidores da alta tensão, a diminuição será de 3,69% e a baixa tensão, de 6,01%. A Eletrocar atende 37,7 mil unidades consumidoras nos municípios de Carazinho, Coqueiros do Sul, Chapada, Santo Antônio do Planalto, Colorado e Selbach (RS).

Leia mais:  Governadores apresentam condições para apoiar reforma da Previdência

A Aneel aplicou ainda uma redução média de 5,46% para os consumidores de Mux Energia. Para os consumidores residenciais, o efeito médio será de 6,41%. Já para os atendidos na baixa tensão, a redução será de 6,24% e de 4,34% para os atendidos na alta tensão, como as indústrias. A empresa atende 11,7 mil unidades consumidoras nos municípios de Tapejara e Ibiaçá.

Variação

De acordo com a a Aneel, ao calcular os valores das tarifas é considerada a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo também leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais.

“Nos casos da Demei e da Eletrocar, os índices aprovados foram mais impactados pela redução dos custos de aquisição de energia. Já para a Mux Energia, o fator que mais contribuiu foi a redução do valor cobrado para pagamento dos encargos setoriais, destaque para a quitação do empréstimo da Conta ACR e a retirada da CDE Decreto da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE)”, informou a Agência.

Leia mais:  Câmara Municipal de Cuiabá homenageie aposentados

Reajuste

Já para os consumidores atendidos pela Hidropan Distribuição de Energia S/A, a agência aprovou reajuste tarifário com aumento médio de 7,25%. A empresa atende 18,6 mil unidades consumidoras localizadas nos municípios de Panambi e Condor no Rio Grande do Sul.

Para os consumidores residenciais, o efeito médio será de  5,19%. Nas tarifas de alta tensão o reajuste será de  10,47% e de 5,51% na baixa tensão.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Em MT, mais de 1,8 milhão têm direito a sacar até R$ 500

Publicado

por

Trabalhadores que têm contas ativas ou inativas poderão sacar até R$ 500 de cada conta

A partir do mês que vem, os trabalhadores que tem contas ativas ou inativas do FGTS poderão sacar até R$ 500 de cada conta. Em Mato Grosso, mais de 1,8 milhão de pessoas têm direito a fazer as retiradas.

O telefone para consulta sobre as contas do FGTS: 0800 724 2019.

O trabalhador poderá ainda fazer saques anuais do FGTS, chamado de saque-aniversário, porque será de acordo com o aniversário do beneficiário.

Nesse caso, os saques serão a partir de abril do ano que vem. Essa retirada será opcional e o trabalhador deverá comunicar o banco se tem interesse em aderir a essa modalidade.

Quem tem conta na Caixa Econômica Federal começa a receber o valor do FGTS no dia 13 de setembro e, para quem não tem, o calendário começa dia 18 de outubro. Mas não adianta abrir conta nova às pressas, porque o adiantamento só vale para contas que foram abertas até o mês de julho.

Leia mais:  Câmara Municipal de Cuiabá homenageie aposentados

Dependendo do valor, dá para sacar até nas casas lotéricas.

Todos os trabalhadores com conta ativa ou inativa podem sacar até R$ 500 por conta. Em Mato Grosso, 1.805.937 pessoas poderão sacar até o fim do mês de março de 2020. Ao todo, os saques podem chegar a R$ 711.103 milhões.

Exceto o adiantamento para quem tem conta-poupança na Caixa, o calendário é o seguinte:

Quem faz aniversário em janeiro e fevereiro recebe em outubro. Nascidos em março e abril recebem em novembro. E quem faz aniversário em maio e junho recebe em dezembro.

Para os nascidos em julho, agosto e setembro o saque é em janeiro de 2020. Quem nasceu em outubro e novembro recebe em fevereiro e quem faz aniversário em dezembro vai receber em março do ano que vem.

Data de nascimento e início do saque:

Janeiro a partir de 18/10/2019 até 31/3/2020

Fevereiro a partir de 25/10/2019 até 31/3/2020

Março a partir de 08/11/2019 até 31/3/2020

Abril a partir de 22/11/2019 até 31/3/2020

Maio a partir de 06/12/2019 até 31/3/2020

Leia mais:  STF desamarrou a questão das privatizações, diz Bolsonaro

Junho a partir de 18/12/2019 até 31/3/2020

Julho a partir de 10/01/2020 até 31/3/2020

Agosto a partir de 17/01/2020 até 31/3/2020

Setembro a partir de 24/01/2020 até 31/3/2020

Outubro a partir de 07/02/2020 até 31/3/2020

Novembro a partir de 14/02/2020 até 31/3/2020

Dezembro a partir de 06/03/2020 até 31/3/2020

Chegou a ser cogitado nas discussões da medida provisória que quem sacasse o FGTS agora não poderia sacar o valor total após uma demissão, mas isso mudou.

O chamado saque aniversário é opcional e, de acordo com a caixa, não haverá alteração relacionada à multa de 40%, em caso de demissão sem justa causa para quem migrar para esse sistema.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana