conecte-se conosco


Tecnologia

Anatel limita número de chips pré-pagos por CPF; entenda o motivo

Publicado

Olhar Digital

anatel chips arrow-options
Reprodução

Anatel vai limitar número de chips pré-pagos por CPF


As operadoras de telefonia móvel passarão a adotar medidas para limitar a quantidade de números de celular que uma única pessoa pode ter, com o objetivo de combater o registro irregular de linhas telefônicas. Isso foi uma cobrança da CPI das Fake News durante uma audiência com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e as operadoras Oi, Vivo, Claro e TIM.

Durante a audiência, a Anatel esclareceu que trabalha junto às operadoras para combater fraudes nos cadastros. Tudo começou com o recadastramento obrigatório do pré-pago , no qual os clientes que apresentavam dados de cadastro incompletos tiveram que regularizar sua situação.

Leia também: Leilão do 5G: Anatel retoma votação de proposta de edital

Em 2020, foi disponibilizado o site Cadastro Pré, onde é possível verificar se há alguma linha móvel pré-paga associada a um CPF nas operadoras Vivo, Algar, Claro, Sercomtel, TIM e Oi. Além disso, uma etapa posterior prevê a conexão das empresas com a Receita Federal para verificar a validade e a veracidade dos CPFs. Isso dificultaria a ação de empresas de marketing digital como a Yacows, que utilizou dados obtidos sem autorização, inclusive de idosos e falecidos, para registrar linhas no WhatsApp e disparar mensagens de propaganda política durante as eleições de 2018.

Leia mais:  Sem WhatsApp, Facebook e Instagram? Redes sociais apresentam instabilidade

A facilidade de adquirir linhas telefônicas pré-pagas no Brasil é um dos motivos para a quantidade de ativações indevidas. Para se adquirir uma linha, basta comprar um chip em um dos pontos de venda (farmácias, bancas de jornal, padarias) e depois fazer a ativação pelo próprio aparelho, informando o CPF e endereço, sem precisar se deslocar a uma loja física da operadora . O endereço passou a ser exigido após o processo de recadastramento do pré-pago.

Leia também: Uber permite chamar carro por ligação telefônica

Com essa facilidade, dados de terceiros foram e continuam sendo usados constantemente para ativar linhas a fim de cometer algum tipo de irregularidade, desde trotes até criação de contas no WhatsApp para o envio de spam.

Durante a audiência, o senador Angelo Coronel (PSD/BA) levantou a possibilidade de exigir que cadastros de novas linhas sejam feitos apenas presencialmente, em uma das lojas da operadora. No entanto, as empresas alegam que isso dificultaria o acesso ao serviço, principalmente para consumidores de baixa renda.

As operadoras teriam de ampliar muito o número de lojas caso o cadastro presencial fosse exigido, apenas para atender os clientes, o que geraria uma despesa alta. Em 2021, as empresas pretendem digitalizar a coleta de documentos , como é feito com contas digitais em instituições bancárias.

Leia mais:  Atualização do WhatsApp permite colocar figurinhas nas fotos; veja como fazer

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

WhatsApp deixa de mostrar status ‘online’ e ‘visto por último’, relatam usuários

Publicado

O WhatsApp se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter nesta sexta-feira (19) depois que usuários perceberam mudanças inusitadas em seu funcionamento. O aplicativo de mensagens deixou de mostrar o status “online”, “visto por último”, “digitando” e “gravando áudio” em suas conversas. Ao atualizar o aplicativo mudanças serão percebidas.

As novidades deixaram os internautas confusos sobre um possível erro no sistema, já que a empresa de Mark Zuckerberg não anunciou as atualizações. Antes, os usuários do aplicativo conseguiam apenas optar por desabilitar a função de “visto por último” e a de “confirmação de leitura” nas configurações de privacidade.

REUTERS/Thomas White

Segundo o site Downdetector, que monitora o relato de erros em redes sociais, o número de reclamações sobre o mau funcionamento do Whatsapp começou às 13h e atingiu seu pico às 14h.

Downdetector gráfico

Gráfico do Downdetector mostra pico de reclamações sobre mau funcionamento do WhatsApp

Entre os afetados pelas alterações repentinas, existem os que ficaram felizes pela maior privacidade e aqueles que lamentaram a falta de informações sobre seus contatos. E ainda no final da tarde desta sexta, alguns perfis no Twitter também começaram a relatar o retorno da visualização do status.

Leia mais:  Sem WhatsApp, Facebook e Instagram? Redes sociais apresentam instabilidade

Já entre os concorrentes, o Telegram ironizou a suposta falha no sistema, convidando os insatisfeitos com as novidades a “convidarem um amigo para ficar online” no aplicativo.

Procurada pela CNN, a assessoria do WhatsApp ainda não respondeu ao contato para explicar as mudanças.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana