conecte-se conosco


Esportes

Amigo de Emiliano Sala diz que jogador foi forçado a entrar no avião

Publicado


Emiliano Sala foi artilheiro no Nantes e estava de mudança para o Cardiff City
LOIC VENANCE / AFP

Emiliano Sala foi artilheiro no Nantes e estava de mudança para o Cardiff City

Um amigo do atacante argentino Emiliano Sala, que estava no avião que caiu no Canal da Mancha no último dia 21 de janeiro, revelou que o jogador foi forçado a fazer aquele fatídico voo que iria de Nantes, na França, a Cardiff, no País de Gales.

Leia também: Sala enviou áudio antes de avião desaparecer: “Está caindo aos pedaços”

Segundo Maximiliano Duarte, a culpa de tudo é de Willie McKay, empresário de  Emiliano Sala . A entrevista foi concedida para a emissora “America Noticias”.

“Ele é o responsável. Há uma grande verdade por trás de tudo isso e existe um culpado. Porque Emiliano nunca quis subir neste avião. São todas obrigações de alguém que, como jogador profissional, vai aceitando”, disse Duarte.

Leia também: Corpo é encontrado nos destroços do avião que caiu com Emiliano Sala

Ainda de acordo com o rapaz, Sala “foi obrigado a subir naquele avião de noite”. “Eu recomendei ele a não fazer isso, já que as condições climáticas não eram conhecidas”, finalizou.

Leia mais:  David Beckham inicia conversas e quer contratar Neymar para seu time nos EUA

O agente Willie McKay foi quem alugou um avião particular para o atacante. Na aeronave estavam apenas o piloto David Ibbotson e o jogador, que estava deixando o Nantes após assinar contrato com o Cardiff City , time galês que disputa a primeira divisão do Campeonato Inglês.


Destroços do avião de Emiliano Sala foram encontrados no domingo
AAIB / Reprodução

Destroços do avião de Emiliano Sala foram encontrados no domingo

Vale lembrar que Sala enviou uma mensagem de áudio a amigos, de dentro do avião, dizendo que sentia “medo” porque a aeronave parecia estar “caindo aos pedaços”.

“Estou aqui no avião, que parece estar caindo aos pedaços. Estou indo para Cardiff, porque amanhã começamos. De tarde começamos a treinar em minha nova equipe. Vamos ver o que acontece. Se em uma hora e meia vocês não tiverem novidades minhas, não sei se vão mandar alguém me buscar porque não vão me encontrar, mas já sabem… Papai, que medo eu tenho!”, disse o atleta na mensagem.

Leia também: Torcida do Nantes faz homenagem a Emiliano Sala e emociona técnico. Assista

Leia mais:  Francês aponta favorecimento de Roger Federer em Grand Slam: “ninguém fala nada”

O avião que transportava Emiliano Sala da França para o País de Gales foi localizado no fundo do Canal da Mancha e os investigadores ainda afirmaram que encontraram um corpo preso à fuselagem – não se sabe se do piloto ou do jogador.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Aos 44 anos, Anderson Silva luta pelo espetáculo – e que mal há nisso?

Publicado

por


Anderson Silva agachado
Divulgação

Anderson Silva, lutador brasileiro do UFC

Onde você estava aos 44 anos? Onde estará? Com essa idade recém-completada, Anderson Silva mostrou à imprensa presente no seu treino dessa quarta-feira (17), no Rio de Janeiro, que ainda tem ‘lenha para queimar’. E nós, da Ag. Fight, pudemos acompanhar de perto um treino leve do ex-campeão dos pesos-médios (84 kg).

Clique aqui e leia mais colunas da Ag. Fight

Com o característico bom humor, Anderson Silva já chegou à Escola de Boxe Cesário Bezerra fazendo brincadeiras com os parceiros de treino.

Após se aquecer no tatame, ‘Spider’ recebeu instruções e testou algumas posições com o mestre de jiu-jitsu Ricardo de la Riva. Depois disso, foi se experimentar contra os colegas.

Ao som de música instrumental que remetia a trilhas sonoras de filmes épicos, Anderson mostrou que continua afiado no jiu-jitsu.

Apesar de a arte suave não ser a sua especialidade, durante o ‘rola’ ele foi claramente superior aos parceiros, apesar de não deixar as brincadeiras de lado. “Tem uma parada aqui”, falou, apontando para o rosto do colega. Desprevenido, o companheiro de treino abaixou a guarda
e deixou o pescoço à mostra para o ‘Spider’ encaixar um ‘mata-leão’.

Leia também: Conor McGregor erra ainda mais ao não aprender com os erros

Leia mais:  Na Índia, jogador de 28 anos adultera idade e é suspenso por seis meses

A provocação aos oponentes, aliás, foi uma constante durante o trabalho. Muito criticado por parte dos fãs e da imprensa por fazer uso exagerado desse artifício em algumas de suas lutas, no treino dessa quarta, Anderson não poupou seus parceiros de suas brincadeiras – mesmo diante de um grande número de jornalistas atentos a cada movimento do lutador.

“Vem tranquilo”, provocou o atleta do UFC, em referência a um ‘meme’ que recentemente viralizou nos aplicativos de mensagem e nas redes sociais.

Após o ‘rola’ do jiu-jitsu, o ‘Spider’ descansou um pouco, antes de mostrar a sua maior especialidade: o chute. A idade não parece ter afetado a potência e a precisão do golpe do campeão do Ultimate de 2006 a 2013, mas o passar dos anos fez com que ele adaptasse o seu
treinamento.

“O que eu faço é me expor menos. Tem coisas que a gente não tem mais como fazer. Antigamente, eu fazia esse treino e a gente saía no soco ali, um cortava o outro, machucava o braço, e no outro dia eu estava zerado. Hoje em dia, tenho que ter um pouco mais de cuidado e toda a equipe tem essa consciência”, relatou Anderson após o treino.

Agendado para voltar ao octógono no próximo dia 11 de maio, no Rio de Janeiro, contra o pouco conhecido Jared Cannonier, o ex-campeão dos médios parece ter consciência de que o final da carreira está próximo, mesmo persistindo no discurso pouco plausível de que pode disputar o cinturão nas “três ou quatro lutas” que ainda restam em seu contrato.

Leia mais:  Kaká elogia Lucas Paquetá, mas nega qualquer semelhança entre eles

“Eu acho que todo lutador que está no UFC pensa no título. Já tive toda essa experiência (…), então nada disso é novo. Tudo o que vier agora a gente absorve como conhecimento. Então, o objetivo é estar bem, ir lá fazer o que eu amo”, concluiu.

O que muitas vezes não fica suficientemente claro aos fãs – e até aos jornalistas, que insistem em cobrar do Spider os resultados dos velhos tempos – é que é justamente o clima de brincadeira, bom humor e show que dá sentido à carreira de Anderson hoje em dia.

Leia também: Doping de campeões mancha esporte, mas enaltece esforço do UFC

Aos 44 anos, sem os mesmos reflexos de antes e ultrapassado por muita gente mais nova e no auge, não haveria qualquer razão para que o ex-campeão entrasse no octógono se não fosse a sua vocação para o espetáculo.

E quem for ao UFC 237, no Rio de Janeiro, terá a chance de assistir à luta que, muito provavelmente, será o fechar das cortinas do ‘Spider’ Anderson Silva no Brasil.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana