conecte-se conosco


Política

Amigas de Cuiabá se unem para apoiar Natal sem Fome

Publicado

Lideradas pela Primeira Dama do Legislativo da capital, Sâmara Malheiros, o grupo solidário feminino “Amigas de Cuiabá”, sediado na Casa de Leis do município, mais uma vez está a campo para garantir um Natal desprovido das agruras da fome
No que depender da boa-vontade e determinação de trabalho voluntário das componentes do grupo “Amigas de Cuiabá”,milhares de famílias carentes da capital terão relativa fartura alimentar neste Natal. Repete-se, assim, no cenário do Parlamento Municipal, sede oficial do grupo, a campanha exitosa de arrecadação de alimentos realizada no ano anterior, novamente liderada pela Primeira Dama do Legislativo do município, Sâmara Malheiros.
Sâmara explicou que a solidariedade humana é distintamente abrangente, e se estende à mesa daqueles que nada têm para servir aos seus dependentes e nem a si próprios. “Podemos estender nossa mão auxiliar de diversas formas, inclusive para suprir a angústia da fome.&nbsp Infelizmente, a ausência de alimentos é uma cena comum e triste não apenas no Natal, época de atencioso olhar mundano. É quando ocorre deflagração de campanhas diversas em prol dos mais carentes da sociedade. O fato é que a fome tem sido presença imperiosa no decorrer do ano inteiro, e outras mobilizações são realizadas por segmentos públicos e privados durante seu transcurso. O objetivo geral é tentar minimizar&nbsp essa incurável chaga social. A fome mata aqui e em todo o Planeta”.
______________________________________________________________________________________________________________
Nesta segunda edição da campanha, Sâmara Malheiros acredita que as metas de arrecadação estipuladas pelo grupo”Amigas de Cuiabá” serão cumpridas e/ou até superadas, dada a grande motivação solidária já demonstrada atualmente e em 2017 por vários setores da sociedade, igualmente sensibilizados pela causa do Natal sem Fome.&nbsp
______________________________________________________________________________________________________________
A Primeira Dama está assim 100% otimista em relação aos resultados de arrecadação com base no empenho ininterrupto da equipe solidária sob sua liderança, a quem agradece a colaboração. “Devo destacar aqui a grande participação das esposas dos parlamentares e de todo o corpo funcional deste Parlamento {feminino/masculino}, realmente engajadas nessa campanha natalina. Isso é entusiástico sob todos os aspectos. Faculta, aliás, nítida convicção de que não estamos sozinhos: há um batalhão do bem do nosso lado, pronto para auxiliar. E os reflexos desse trabalho impõem franca necessidade de atenção permanente ao nosso próximo. Conforme dita um jargão popular, “quem tem fome tem pressa”. Mesmo porque o estômago não entende a palavra “paciência ” quando reclama de nutrientes”.
Os pontos de arrecadação de doações estão centralizados na rede de supermercados Fort Atacadista (Avenida Miguel Sutil, 3945, Avenida Fernando Corrêa da Costa, 5150 (Cuiabá),, e Avenida da Feb, 525, Várzea Grande. O Fort Atacadista e o Grupo Petrópolis são apoiadores da campanha.&nbsp
João Carlos de Queiroz – Secretaria de Comunicação Social – CMC

Leia mais:  Dr. Eugênio e prefeito de Gaúcha do Norte vão à Sesp cobrar melhorias na segurança pública

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Política

Governo autoriza vacinar professores após forças de segurança

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.

Leia mais:  Parlamentar defende integração entre as polícias de Mato Grosso e Rio de Janeiro

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual.

O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020. Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana