conecte-se conosco


Cidades

Alunos da rede pública de ensino de Cuiabá participam de exposição e laboratório de invenções

Publicado

Alunos da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Maria Lucila da Silva Barros visitam nesta sexta-feira (19) a exposição audiovisual ‘Estúdio Casa da Árvore’. Instalada na Galeria Lava Pés, na Secretaria Estadual de Cultura, o espaço cenográfico reconstrói a Casa da Árvore, do longa-metragem ‘O que queremos para o mundo?’, de Igor Amim, que dá nome ao projeto cujo objetivo é estimular a sensibilidade infanto-juvenil a buscar inspiração para um mundo melhor.

Esta é a terceira vez que a iniciativa vem à Cuiabá. “Em 2017 realizamos exibições educativas, formação para professores e trouxemos ferramentas audiovisuais para serem multiplicadas nas escolas. Foi um desafio muito grande, mas também motivador compreender a cultura escolar local e sua potência junto às crianças e jovens. Aprendemos tanto que retomamos este ano com uma formação em Educação Audiovisual para professores e a exposição. Nossa expectativa é grande. Durante a formação conhecemos pessoas motivadas e acreditamos que essa experiência, vivida pelas crianças e sua criatividade junto com a dos educadores irá além das ideias, estimulando ações práticas nas escolas e nas comunidades”, contou Igor Amin, criador e diretor geral do projeto ‘O que queremos para o mundo?’.

Alunos das EMEB’s Ana Tereza Arcos Krause, do bairro Jardim Industriário II, Prof.ª Maria Ambrósio Pommont e Deputado Ulisses Silveira Guimarães também estão participando da iniciativa realizada pela Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Educação em parceria com o projeto ‘O que queremos para o mundo?’, realizado pela Cocriativa, Instituto Mundos, e Energisa, que patrocina o projeto por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Leia mais:  Semob monta força tarefa para Enem; frota será reforçada

 

Atividades

O ‘Estúdio Casa da Árvore’ foi construído a partir de materiais sustentáveis para a realização de processos de ensino-aprendizagem.

Durante a visitação, as crianças participam do Jogo dos Mundos, uma brincadeira audiovisual cooperativa, onde os jogadores são desafiados a agirem em cenários socioambientais e tecnológicos do mundo em que vivemos. O jogo propõe missões que aparecem por meio de baralhos divididos em ‘Cartas-Problemas’, ‘Cartas-Desafios’ e ‘Cartas-Inspiração’, que estimulam o sentir, o imaginar, o pensar, o dialogar e o criar.

“Ao final da experiência as crianças criam invenções eco futuristas para solucionar os problemas socioambientais que enfrentamos no presente. As invenções utilizam materiais reaproveitáveis coletados pelas escolas”, explicou Igor.

As mais de dez escolas da rede pública de ensino estadual e municipal que estão visitando a exposição foram selecionadas de acordo com os educadores que se candidataram para fazer parte da Formação em Educação Audiovisual que aconteceu em agosto deste ano em Cuiabá. Na formação foram utilizadas diversas ferramentas tecnológicas e de imagem para trabalhar a imaginação, o pensamento crítico e a consciência socioambiental, capaz de estimular a construção de identidades plurais nos contextos infanto-juvenis.

Leia mais:  Por respeito aos animais, queima de fogos terá barulho reduzido em 50% no réveillon

A professora de Educação Física Ohana Alves Medeiros, da EMEB Ana Tereza Arcos Krauze, participou da formação. “Como o curso é voltado para as tecnologias audiovisuais, abre um leque de novas possibilidades para que possamos utilizar esses mecanismos em sala de aula, motivando os alunos cada vez mais a discutirem os temas que estão no seu cotidiano. Isso contribui para que tenhamos estudantes mais críticos, conscientes e empreendedores. Afinal, essas novas tecnologias fazem parte da do dia a dia deles então, nada mais natural do que trazer esse universo de possibilidades para o espaço pedagógico”, destacou.

As alunas Kauany Vantiele Neves de Oliveira, Maiara Dorileo Corte e Katiele Aparecida Souza Soares todas do 5º ano da EMEB Ana Tereza Arcos Krauze gostaram da experiência.

“É bem legal porque falamos sobre várias coisas, como meio ambiente, tecnologia e inventamos um equipamento para usar a água e não desperdiçar”, disse Kauany que pretende ser ambientalista.  As amigas Maiara e Katiele também gostaram da experiência, e disseram que vão levar essa vivência para a sala de aula.

 

Serviço

Exposição audiovisual “Estúdio Casa da Árvore”

Data:  18, 19 e 26/10

Local: Galeria Lava Pés, na Secretaria Estadual de Cultura, Avenida José Milton de Figueiredo, nº 510, bairro Duque de Caxias.

 

 

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Fazendeiro registra BO após pedaços de caixões, urnas funerárias e ossos serem jogados na propriedade dele em MT

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Por respeito aos animais, queima de fogos terá barulho reduzido em 50% no réveillon

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana