conecte-se conosco


Educação

Alunos da Escola Irene Gomes do bairro Figueirinha em Várzea Grande participam do TCEstudantil

Publicado

Surpresa e entusiasmo com as descobertas. Assim, podem ser resumidas as reações dos estudantes da Escola Estadual de Ensino Médio Irene Gomes, do Bairro Figueirinha, em Várzea Grande, após a visita ao Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE-MT). O grupo, formado por cerca de 90 alunos e professores, participou do programa TCEstudantil na manhã desta terça-feira (30/04).

Durante a visita, os estudantes tiveram a oportunidade de ampliar seus conhecimentos sobre o papel do Tribunal de Contas de Mato Grosso. Os jovens assistiram a palestras e aprenderam sobre a função e importância do órgão para o exercício da cidadania, como poderão utilizar as ferramentas de transparência e participação direta disponibilizadas pelo Tribunal na internet para a fiscalização dos recursos, serviços e políticas públicas.

Na oportunidade, conheceram ainda toda a estrutura organizacional do Tribunal, como também acompanharam uma parte da sessão do Pleno da Corte de Contas e puderam assistir in loco como são feitos os julgamentos de contas e outros processos pelos conselheiros do TCE-MT.

Leia mais:  10 mil servidores interinos na rede estadual de educação ficam sem salários em MT

Para a estudante Kamilly Taisa Souza Paciente, de 16 anos, aluna do 2º ano, conhecer o TCE-MT foi uma surpresa e um momento de grande emoção. A jovem revelou que não imaginava que a Corte de Contas fosse tão importante para a sociedade. “A gente não tem muita noção do que faz o Tribunal de Contas e nem que nós mesmo podemos fiscalizar os prefeitos, os vereadores e até o governador e os deputados só entrando na internet. Agora eu aprendi que é importante a gente participar e acompanhar o que os gestores fazem com o dinheiro dos nossos impostos”, disse a estudante.

O também aluno Jonas Vinícius, 16 anos, 2º ano do ensino médio, participar do TCEstudantil abriu sua mente para coisas que ele ainda não sabia. “Achei bem interessante como os conselheiros do Tribunal de Contas fazem os julgamentos dos processos e principalmente saber que nós, como cidadãos, também temos poder para fiscalizar os gastos dos recursos públicos, tanto no nosso bairro quanto na nossa cidade e nosso estado”, disse.

Leia mais:  Ministra suspende decisões judiciais que determinaram operações em universidades

A coordenadora pedagógica da escola, professora Leane Rossini, por sua vez, lembrou que o TCEstudantil é uma oportunidade para a formação de cidadãos conscientes e que o programa tem um impacto muito positivo sobre os alunos que participam da visita ao TCE-MT. “Nestas visitas eles recebem informações e conhecimentos que ficarão para sempre com eles, que serão úteis para a formação da consciência e da cidadania de cada um. E nós também, como educadores, também aprendemos sempre algo novo. O TCE está de parabéns por manter esta iniciativa em parceria com nossas escolas”, destacou.

Criado há 18 anos pelo TCE-MT, o programa TCEstudantil e tem como objetivo, a conscientização de estudantes das redes públicas estadual e municipal, federal e às universidades sobre o papel de órgão de controle externo do TCE-MT, sobre cidadania e participação da sociedade no controle e fiscalização da gestão pública.

Comentários Facebook
publicidade

Educação

Secretaria de Educação vai nomear 342 professores em dezembro

Publicado

Após as nomeações, governo vai verificar as necessidades de cada polo do Estado para fazer novas convocações

O Governo do Estado irá realizar o chamamento de 342 professores que estão no cadastro de reserva do último concurso da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A convocação ocorrerá em dezembro deste ano, afirmou o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

“Quero tranquilizar os professores de que vamos chamar os profissionais do cadastro de reserva ainda neste ano. Já conversamos com a Seplag, que garantiu a infraestrutura para a posse e em dezembro. Os docentes serão convocados por municípios, e após este período, por regiões”, explicou o gestor a respeito da convocação.

Os mais de  300 professores atenderão as necessidades de 52 municípios, para ministrar aulas em diversas disciplinas: língua portuguesa, matemática, inglês, história, educação física, entre outras habilitações.

O secretário também esclareceu que apesar da recuperação fiscal do Estado, não há a previsão de novo concurso para a Educação, já que o último processo seletivo realizado em 2017 ainda está vigente, e o Estado está num processo de enquadramento financeiro dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal, que limita gastos com folha de pagamento.

Leia mais:  Professor da rede estadual e artista plástico se divide entre sala de aula e ateliê

Na ocasião, o gestor apontou ainda que as escolas serão preparadas para o retorno gradual das aulas no ano que vem, com manutenção predial, tecnologia não só para os alunos, mas para os professores, e medidas de segurança para prevenir o contágio com o coronavírus.

“O professor dentro de sala de aula é o que faz a diferença, mas a pandemia nos ensinou que é possível fazer o ensino à distância, e os professores mostraram isto”, afirma, sobre o ensino durante a pandemia.

Os professores empossados substituirão os com contratos temporários que atuam na rede estadual de ensino. No total, a Seduc possui em torno de 37 mil servidores e destina cerca de 88% do orçamento para a folha de pagamento.

Desde a homologação do certame em 2018, a Seduc convocou mais de 5 mil aprovados no concurso da Educação para os cargos de Professor da Educação Básica, para Apoio Administrativo Educacional (AAE) e para Técnico Administrativo Educacional (TAE).

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana