conecte-se conosco


Entretenimento

Alfonso Cuarón e Spike Lee concentram disputa pelo Oscar de direção em 2019

Publicado

Alfonso Cuarón venceu no último sábado o DGA, prêmio do sindicato dos diretores de cinema, considerado uma prévia fidelíssima do Oscar na categoria. É a segunda vitória do cineasta mexicano na premiação. A primeira foi em 2014, por “Gravidade”. Ele também ganharia o Oscar pelo filme naquele mesmo ano. 

Leia também: Alfonso Cuarón  iguala recordes de Orson Welles e Warren Beatty no Oscar


Spike Lee orienta seu elenco no set de Infiltrado na Klan
Divulgação

Spike Lee orienta seu elenco no set de Infiltrado na Klan

O cineasta mais aplaudido no evento, no entanto, foi o sexagenário Spike Lee. O americano que já dirigiu mais de 20 filmes, entre eles clássicos como “Faça a Coisa Certa” (1989), “Mais e Melhores Blues” (1990) e “Malcolm X” (1992) concorre pela primeira vez ao Oscar de direção com “Infiltrado na Klan” e é a única razão de não se cravar a vitória de Alfonso Cuarón na categoria.

Completam a disputa no Oscar 2019 o grego Yorgos Lanthimos, pelo excepcional trabalho em “A Favorita”, o americano Adam McKay, para todos os efeitos o Oliver Stone do novo milênio, com “Vice”, e o polonês Pawel Pawlikowski com o tenro e impactante “Guerra Fria”.

A era mexicana


Alfonso Cuarón recebe o prêmio do DGA do amigo Del Toro, vencedor em 2018
Reprodução/Twitter

Alfonso Cuarón recebe o prêmio do DGA do amigo Del Toro, vencedor em 2018

Nas últimas cinco edições do Oscar, a categoria de direção foi vencida por mexicanos quatro vezes. Cuarón iniciou a festa com sua vitória em 2014, seguido por Alejandro González Iñarritu com os triunfos por “Birdman”, em 2015, e “O Regresso”, em 2016. Em 2018 foi a vez do único dos los tres amigos que ainda não tinha a estatueta de direção. Guillermo Del Toro triunfou por “A Forma da Água”.

Leia mais:  Acompanhe o dia de um metaleiro durante a maratona de shows no Rock in Rio

Independentemente da vitória de Cuarón em 2019, no contexto histórico esta década já está assinalada como a de Los Tres Amigos no Oscar. Mas a vitória do mexicano pode dilatar ainda mais esse já assombroso dado histórico.

Predicados não faltam. Em “Roma” , o trabalho do cineasta é ainda mais vistoso do que o que lhe valeu o primeiro Oscar. Mas Lee, além de ser um injustiçado histórico – e a Academia adora quando pode reparar grandes injustiças com um Oscar competitivo – ostenta o melhor trabalho da categoria. Talvez irmanado apenas por Pawlikowski, mas o polonês já tem em sua indicação uma vitória particular. 

Esse quadro nos leva a necessidade de destrinchar algumas estatísticas. Apenas um diretor ganhou o DGA por um filme não falado em inglês antes de Cuarón. Foi Ang Lee em 2001 por “O Tigre e o Dragão”, mas no Oscar daquele ano o vencedor foi Steven Soderbergh por “Traffic”.  O contraponto dessa informação é de que essa e em 2013 foram as únicas vezes que os prêmios não bateram. Em 2013, Ben Affleck venceu o DGA por “Argo”, mas ele não estava indicado ao Oscar que curiosamente foi vencido por Ang Lee por “As Aventuras de Pi”.

Leia mais:  Dudu Camargo constrange bispo durante entrevista ao vivo na Record

Outra estatística pertinente é que, de 1990 para cá, ou seja, nos últimos 39 anos, apenas Steven Spielberg, Clint Eastwood, Ang Lee e Alejandro González Iñarritu venceram o Oscar de direção por duas vezes. Não é algo que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood se sinta estimulada a fazer com frequência e se entregue ao mexicano, essa seria a segunda vez nesta década.


Alfonso Cuarón (
Montagem/divulgação

Alfonso Cuarón (“Roma”), Yorgos Lanthimos (“A Favorita”), Spike Lee (“Infiltrado na Klan”), Adam McKay (“Vice”) e Pawel Pawlikowski (“Guerra Fria”) concorrem ao Oscar

Há outro adendo importante a ser feito sobre esse páreo entre Alfonso Cuarón e Spike Lee . Em um Oscar que preza pela inclusão, como o é o da edição de 2019,  premiar Spike Lee também seria premiar pela primeira vez um cineasta negro na categoria. Isso em 91 anos de Oscar. Seria poético e pode ser irresistível!

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Deputado do PSL acionará Ministério Público por conversa de zoofilia no “BBB 20”

Publicado

por

source

IstoÉ

O delegado e deputado estadual Bruno Lima (PSL) pretende acionar o Ministério Público do Rio de Janeiro para apurar um suposto caso de apologia à zoofilia no Big Brother Brasil 20, reality show da TV Globo .

Leia também: BBB 20: namorando Mari, “Jonas 22” quer apagar fama de bem dotado

Mari Gonzalez e Felipe Prior arrow-options
Reprodução/Instagram

Mari Gonzalez e Felipe Prior


O assunto surgiu durante uma conversas na piscina entre os participantes Mari Gonzalez e Felipe Prior. A influencer comente que tem gente “que fica excitado mesmo” em ter relações sexuais com animais.

Leia também: Ex-BBB revela que “ficou” com Cauã Reymond e namorou Junior Lima

Em seguida, Felipe comenta que já ouviu casos de zoofilia onde trabalhava. “Os peões lá da obra já falaram que no nordeste mandava pau. O meu funcionário ‘comia’ as cabras tudo. É, ele conta”, disse Felipe. “Mas ele usa camisinha?”, perguntou Mari. Felipe respondeu: “usa nada”.

Leia mais:  Dudu Camargo constrange bispo durante entrevista ao vivo na Record

Leia também: A Globo mantém Petrix no BBB 20 depois do público pedir sua saída por assédio

“Após esse triste episódio do ” BBB 20 “, em que batem um papo sobre zoofilia, nossa equipe está estudando as medidas legais do que podemos fazer para não ficarmos só na teoria. Provavelmente vamos fazer uma representação no Ministério Público do Rio de Janeiro para apurarem os fatos. Zoofilia é crime, não é normal. Queria vê-los fazendo resgate de animal estuprado e falarem que é normal”, escreveu Bruno Lima em suas redes sociais.

“Zoofilia nunca poderá ser tratado como algo normal, é crime! E todo indivíduo que comete tal atitude deve ser preso!”, defendeu o deputado em outra publicação.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana