conecte-se conosco


Política

AL cobra cumprimento de metas da educação fixadas em 2019

Publicado

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A Assembleia Legislativa aprovou requerimento (802/2019), de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), que solicita informações a respeito das ações desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) nas ações elencadas como prioridades pelo Poder Executivo durante o ano de 2019.

No rol de ações que integraram as metas do Executivo estão a valorização dos profissionais da educação por meio de programas permanentes de formação inicial e continuada, a retomada e conclusão de obras paralisadas e estímulo a programas e projetos de desenvolvimento de leitura e escrita.

Também foi tido como prioridade pelo Executivo a implementação de em parceria com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, para combate ao tráfico e uso de drogas no meio estudantil; a criação do Conselho de Segurança Escolar; realização de concurso público para preenchimento de vagas e garantia do repasse dos recursos para aquisição de equipamentos e infraestrutura das escolas, alimentação e transporte escolar.

Membro da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, o deputado Wilson Santos explica que seu pedido de informações tem a disposição de auxiliar o governo do Estado no cumprimento de metas.

Leia mais:  Câmara deve iniciar na 3ªfeira discussão sobre reforma da Previdência

“Queremos saber os motivos de metas que não tenham sido cumpridas. A proposta é contribuir com propostas para que a educação dos mais pobres avance em graus significativos em Mato Grosso”, disse.

Em 2018, o Ministério da Educação (MEC) divulgou que Mato Grosso ultrapassou as metas previstas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), no ensino fundamental. No entanto, o ensino médio nas escolas continuou com a média abaixo da meta estabelecida para 2017, apesar de ter apresentado avanço em relação à avaliação feita em 2015.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Saiba quando será necessária a troca para o novo modelo de placa

Publicado

por

O novo modelo de Placas de Identificação Veicular (PIV), padrão Mercosul, está em vigor desde o dia 17 de fevereiro, em Mato Grosso. No primeiro momento de implantação, a obrigatoriedade da nova placa é somente para os seguintes casos:

– Primeiro emplacamento do veículo;

– Substituição de qualquer das placas em decorrência de mudança de categoria do veículo;

– Furto, extravio, roubo ou dano da referida placa;

– Mudança de município ou de Unidade Federativa;

– Necessidade de instalação da segunda placa traseira, perda ou dano no lacre.

O proprietário de veículo que desejar fazer a troca voluntária para o novo modelo de placa também poderá fazer o emplacamento.

Locais de compra da nova placa

No site oficial do Detran-MT está disponível a lista com o nome, endereço, número para contato e e-mail das empresas que já estão credenciadas pelo órgão de trânsito a realizar o emplacamento no novo modelo em Mato Grosso. CONFIRA AQUI

 

Conheça a Placa Mercosul

O novo modelo de placa é oriundo de um acordo entre os países do Mercosul, assinado em dezembro de 2010. O padrão vai manter os sete caracteres da placa atual brasileira, porém com quatro letras e três números, e não mais três letras e quatro números, que poderão ser “embaralhados”, e não mais dispostos de maneira fixa em uma sequência.

Leia mais:  Bolsonaro destaca ações do governo em outubro

O fundo também sofreu a mudança de cor e passa a ser totalmente branco. Além disso, a bandeira do Brasil e a escrita substitui o município. Com isso, os veículos com a nova placa podem circular livremente nos países que integram o Mercosul, sem autorização prévia.

A nova placa não tem mais os símbolos que permitiam a identificação de local de registro do veículo. Também sofreu mudança a cor dos caracteres para diferenciar os tipos de veículos. Os veículos de passeio com a cor preta, veículos comerciais (aluguel e aprendizagem) na cor vermelha, carros oficiais na cor azul, a verde para veículos em teste, para veículos diplomáticos dourado e cinza prata para os veículos de colecionadores.

Todas as placas deverão conter o código de barras tipo (QR Code) com informações do banco de dados do fabricante da placa e o número de série. O objetivo é controlar a produção, logística, estampagem e instalações da PIV nos respectivos veículos, além da verificação da sua autenticidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana