conecte-se conosco


Cidades

Agricultura apresenta projeto de realocação de permissionários durante obras

Publicado

Davi Valle

A secretária de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Débora Marques, apresentou aos permissionários de restaurantes do Mercado do Porto, o projeto de realocação temporário de seus empreendimentos. A medida será adotada nas próximas semanas, em decorrência das obras de reforma do espaço. O tema foi discutido na terça-feira (13).

De acordo com Débora, já foram providenciados 14 boxes com encanamento de água e esgoto. Sendo assim, os comerciantes não serão prejudicados durante as obras de revitalização. “Temos tomado o cuidado de garantir o máximo de conforto tanto aos permissionários quanto aos frequentadores da feira. Todo esse esforço resultará em benefícios para a economia e o turismo da cidade”, explicou.

A intervenção na estrutura é dividida em duas etapas. A primeira compreende a parte de ampliação, que será executada pela empresa Lotufo Engenharia e Construções Ltda, pelo valor de R$ 8.914.771,38, em um prazo de 15 meses. Já a segunda, que está sob responsabilidade da X Nova Fronteira Construtora Ltda, trata-se da revitalização do espaço. Para esta fase, são R$ 2.548.017,77 investidos e um prazo de oito meses.

Leia mais:  Novos membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência são empossados para o biênio 2019/2021

O recurso aplicado no projeto é fruto de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Cuiabá e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio do Contrato de Repasse homologado junto à Caixa Econômica Federal. A execução dos procedimentos estabelecidos em contrato será acompanhada pela Secretaria Municipal de Obras.

A obra corresponde a um aumento de aproximadamente 6,8 mil metros quadrados do espaço atual e tem por objetivo, proporcionar aos comerciantes e frequentadores em geral, uma adequada infraestrutura. Dessa forma, o Executivo planeja ainda, além de fortalecer o tradicional comércio, potencializar o desenvolvimento turístico do local.

 

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Qualifica Cuiabá 300 promove inclusão de pessoas com deficiência e imigrantes

Publicado

por

José Ferreira

O Programa Qualifica Cuiabá 300, além de oferecer cursos gratuitos de formação profissional aos bairros da Capital, também favorece a inclusão social na medida em que profissionaliza pessoas com deficiência e imigrantes.

Prova disso foi no curso de Salgadeiro, oferecido aos moradores do bairro Dom Aquino e região, que contou com a participação de dois alunos com deficiência auditiva e uma haitiana. Essa turma faz parte da Unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) onde as aulas foram ministradas na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), parceira da Prefeitura na realização da segunda edição dessa importante ação social do município voltada para qualificação da população de baixa renda. 

Por meio da linguagem de sinais e com o auxílio de uma intérprete, o aluno Matheus Rodrigues, 18 anos, deficiente auditivo falou sobre as expectativas e sobre os objetivos atingidos com essa capacitação profissional. Tudo é muito difícil para nós. Esse curso foi muito bom, pude aprender muitas coisas novas. “Quero colocar em prática primeiramente com minha família e se surgir uma oportunidade, fazer uns salgados pra ganhar um dinheiro extra”, disse.

Leia mais:  Novos membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência são empossados para o biênio 2019/2021

O colega Wesley Teixeira acrescentou a respeito da satisfação em ter participado do curso. “Eu gostei muito, pois aprendi muito e espero conseguir uma oportunidade no mercado de trabalho. Se não der certo pelo menos vou fazer para os meus amigos e familiares. Não vou parar nesse curso, vou procurar fazer outros cursos para adquirir mais experiência no ramo alimentício”, garantiu.

A aluna Elci, que é imigrante, disse que aprendeu muita coisa. Veio para Cuiabá juntamente com seu esposo em busca de emprego e qualidade de vida. Ela acredita que o curso vai ajudar a arrumar um emprego, pois por ter uma cultura diferente, por mais que tenha sido cozinheira no Haiti, aqui os ingredientes são muito diferentes. “Mas, agora com esse curso, vou unir as duas culinárias. Espero que dê certo, estou com muita esperança. Vou apresentar a comida haitiana aos cuiabanos”, contou.

O curso é uma iniciativa da Prefeitura de Cuiabá sob a coordenação da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (Smasdh), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e tem como idealizadora a primeira-dama Márcia Pinheiro.

Leia mais:  Formação em Nutrição Escolar vai reunir mais de 1,4 mil TNEs e TDIs

Os critérios para o acesso ao ensino é possuir registro no Cadastro Único, porta de entrada para os programas sociais, e ter o Número de Inscrição Social (NIS). As aulas estão sendo oferecidos pelos 14 Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e os dois Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS), além da disponibilização de cinco carretas móveis equipadas, três a mais em relação a 1ª edição, para determinados cursos irem até os bairros, cumprindo uma das exigências da Prefeitura que é de levar os cursos até os bairros para facilitar o acesso.

As inscrições para a segunda etapa já estão encerradas, com início das aulas nesta segunda-feira, 23 de setembro.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana