conecte-se conosco


Adeus, ano velho: veja 10 tendências tecnológicas que vão bombar em 2020

Publicado

tecnologia arrow-options
Unsplash/Franck V

Veja as tendências da tecnologia para 2020


Junto com o final do ano, chegam também as expectativas para o próximo. No que diz respeito à tecnologia , 2020 promete ser um ano de muitas mudanças e marcos importantes para a inovação e para a forma como consumimos essas novidades. 

Separamos uma lista com as dez principais tendências da tecnologia para o ano que vem ,  passando por novas legislações, mudanças na forma de se pensar aplicativos e novidades no mundo dos games. 

Leia também: Deu ruim! 10 tecnologias que fracassaram na última década

1. Celulares dobráveis

tecnologia arrow-options
Reprodução

Motorola Razr chega ao Brasil logo em janeiro


Os celulares com telas dobráveis já chamaram bastante a atenção em 2019, mas o ano que vem deve abrir espaço para uma maior consolidação deste nicho no mercado. Logo em janeiro, o tão falado Motorola Razr chega ao Brasil , mas as novidades não devem parar por aí. 

Este ano, a Samsung lançou o Galaxy Fold . É verdade que o lançamento não saiu como o esperado e, depois de consertar algumas falhas, a fabricante acabou vendendo o smartphone apenas em alguns países. 

Para 2020, porém, a Samsung já vem desenvolvendo um novo celular dobrável que, de acordo com que prometem os rumores, será lançado globalmente ainda no primeiro semestre do ano. 

Leia também: Dobrável para todo o mundo: sucessor do Galaxy Fold terá lançamento global

2. Tecnologia 5G

Por enquanto, a tecnologia 5G está presente apenas em alguns países. No próximo ano, porém, o 5G deve chegar a mais países, trazendo uma expansão da tecnologia que deve durar pelo início da década. No início do mês, a Qualcomm disse apostar que, até 2022, celulares com suporte ao 5G já devem estar nas mãos de 1,4 bilhão de pessoas. 

Mas, enquanto as fabricantes de celulares vão adicionando o suporte ao 5G em seus aparelhos, também é preciso que as redes comecem a funcionar. Aqui no Brasil, a tecnologia só chega depois que for feito o leilão das faixas de frequência

Leia também: 5G só deve chegar em 2021 no Brasil; entenda influência norte-americana

Marcado para 2020, ele pode ser adiado sobretudo por questões relacionadas ao governo norte-americano e à tentativa da Huawei de entrar no mercado brasileiro do 5G . Com ou sem leilão, fato é que essa história de 5G ainda vai dar muito o que falar em 2020, sobretudo nacionalmente. 

3. Celulares topo de linha

Todos os anos, as fabricantes trazem novos celulares para o mercado, e é claro que os topo de linha também entram nessa lista. Mas 2020 pode ser o ano de um grande salto para os celulares de última geração. 

Isso porque, este ano, a Qualcomm lançou seu mais recente chipset , o Snapdragon 865 , que deve estar presente em vários celulares premium de 2020 – o Xiaomi Mi 10 é um exemplo. O Snapdragon 865 tem o processamento 20% mais rápido que sua versão anterior, o que fará com que os melhores celulares do ano tenham um desempenho bastante superior aos lançados em 2019. 

Leia mais:  Mais de 6 petabytes: conteúdo do Pirate Bay demoraria 19 anos para ser baixado

Leia também: Qualcomm anuncia chegada do Snapdragon 865, chipset 20% mais potente que o atual

Além disso, é possível que em 2020 os consumidores tenham mais opções de fabricantes produzindo celulares premium. A Motorola , que abandonou essa linha há algum tempo, deve voltar a produzir smartphones topo de linha no ano que vem, e o Motorola Razr será apenas uma das opções disponíveis.

4. Novas legislações

Conforme as tecnologias vão se desenvolvendo, os governos vão tendo que adaptar suas leis a elas. Com cada vez mais polêmicas envolvendo  vazamentos de dados , a tendência é que os legisladores se preocupem com a segurança dos usuários. 

Aqui no Brasil, por exemplo, o ano será marcado pela Lei Geral de Proteção de Dados , que entrará em vigor em 2020 – embora já existam projetos de lei tentando alterar esta data. Aprovada em 2018, a lei passará a valer trazendo mais regulamentações sobre o uso de dados de usuários, e colocando mais responsabilidade nas empresas em caso de vazamentos. 

Leia também: Mais um projeto de lei quer alterar a Lei Geral de Proteção de Dados; entenda

5. Superapps

Superaplicativos vêm se tornando tendência no mundo todo. A novidade trata-se, basicamente, de um aplicativo que oferece os mais variados serviços, e a vantagem é que o usuário pode resolver tudo o que precisa dentro de um só app. 

Na China, por exemplo, a onda dos superapps já é realidade, e o aplicativo WeChat é um exemplo disso. Ele, que começou como um aplicativo de mensagens, hoje já permite que os usuários façam pagamentos, peçam comida, façam compras e até paquerem. 

E 2020 tem tudo para ser o ano em que os superapps vão entrar com mais força nas conversas sobre tecnologia e, sobretudo, nos celulares das pessoas. Aqui no Brasil, por exemplo, a Rappi vem tentando se tornar um superapp. 

Leia também: Rappi lança botão para chamar táxi dentro do aplicativo

A startup colombiana chegou por aqui oferecendo serviço de entrega, e hoje já permite que usuários aluguem patinetes, façam pagamentos e chamem táxis – e o objetivo é adicionar cada vez mais funcionalidades à plataforma. 

6. PlayStation 5

tecnologia arrow-options
Reprodução/LetsGoDigital

Design do novo PlayStation já vazou


Com longos períodos de tempo entre um lançamento e outro, a Sony costuma deixar seus fãs ansiosos pela chegada do próximo PlayStation . A quarta geração do console foi lançada no longínquo 2013, e 2020 é o ano de mais um lançamento. 

O PlayStation 5 está previsto para ser lançado no final do ano, mas com certeza ouviremos falar muito dele até lá. Alguns vazamentos já mostram o design e as especificações do console , e ao longo do ano as informações ficarão mais próximas da realidade a ser apresentada pela Sony. 

Leia também: Vídeo revela novo design do PlayStation 5; assista

7. Redes sociais

tecnologia arrow-options
Divulgação

O TikTok deve fazer ainda mais sucesso em 2020


As redes sociais , principalmente as de Mark Zuckerberg , tem dado muito o que falar nos últimos anos. Isso provavelmente continuará a acontecer em 2020, mas também é esperado que o ano seja marcado pelo surgimento ou ascensão de novas redes sociais. 

Leia mais:  Google demite engenheira que criou alerta sobre direitos trabalhistas

Uma tendência muito forte, sobretudo no Brasil, é de que o TikTok se torne mais popular. A rede de compartilhamento de vídeos curtos já faz sucesso em muitos países, sobretudo entre o público teen. 

Por aqui, o adolescentes ainda dominam muito a plataforma, mas a expectativa é que, nos próximos meses, os adultos também passem a olhar para o TikTok como uma nova forma de se comunicarem online. 

Leia também: TikTok: como entrar e o que fazer na rede social do momento

8. Guerra dos streamings

tecnologia arrow-options
Unsplash/freestocks.org

A Netflix já deixou de ser o único serviço de streaming disponível


Talvez você não tenha se dado conta, mas a guerra entre os serviços de streaming já começou. Se o mercado antes era dominado apenas pela Netflix , hoje há mais opções para confundir o consumidor, como Amazon Prime Video, HBO Go e Globoplay. 

A briga acontece porque as plataformas têm criado conteúdos próprios para manterem seus clientes fiéis e, se você gosta de muitas séries e filmes diferentes, assinar mais de um serviço de streaming acaba sendo inevitável – e caro. 

Em 2020, novas plataformas chegarão ao mercado nacional, como Disney +, e outras chegaram recentemente, como a Apple Tv +. Mundialmente, HBO e NBCUniversal também pretendem lançar novos serviços de streaming. 

Leia também: Para ajudar os indecisos, Netflix testa função ‘ao vivo’

No ano que vem, a competição deve se acirrar entre as plataformas, e as discussões sobre o tema também estarão em alta, já que a tendência é que a pirataria aumente e que os consumidores fiquem ainda mais em dúvida sobre quais serviços assinar. 

9. Blockchain

Hoje, já se fala muito sobre Blockchain , a tecnologia por trás do Bitcoin . Mas muito mais do que tornar viável a existência de criptomoedas , o Blockchain também é uma forma muito segura e rápida de realizar transações hoje muito burocráticas, como serviços de cartório e contratos. 

A promessa de que o Blockchain irá revolucionar a forma como se pensa as relações e processos existe faz tempo, mas isso vem se tornando cada dia mais sólido. Em 2019, por exemplo, foi feita a primeira certidão de nascimento e o primeiro casamento utilizando a tecnologia. 

Leia também: Brasil tem primeiro bebê registrado por Blockchain; entenda como funciona

Em 2020, é esperado que esse tipo de processo ocorra com mais frequência, e que o Blockchain seja utilizado para mais funcionalidades diferentes, diminuindo a burocracia de muitas formas. 

10. Computação quântica

tecnologia arrow-options
Divulgação/Google

Sundar Pichai com o computador quântico da Google


Depois que o Google alegou ter atingido a chamada supremacia quântica e a IBM ter discordado, as discussões sobre o tema devem seguir acaloradas em 2020. Mas mais do que uma guerra entre empresas, a tendência é que o ano que vem seja marcado por inovações trazidas pela computação quântica.

Leia também: Google atinge supremacia quântica, mas o que isso significa? Entenda em 4 passos

A verdade é que apesar de parecer coisa de filme de ficção científica, a computação quântica já existe e é marcada pelo rápido processamento de informações. Isso pode gerar benefícios para diversos ramos, desde a medicina até o mercado financeiro, descobrindo novos medicamentos ou analisando riscos de aplicações. E é esse tipo de descoberta que podemos ver surgir em 2020. 

Depois de anunciar a supremacia quântica, o Google afirmou que a tecnologia está disponível para pesquisadores e empresas que queiram fazer uso da computação quântica para alavancar suas pesquisas. Boas descobertas podem sair desse encontro.

Comentários Facebook
publicidade

Assembleia prorroga recesso das atividades administrativas

Publicado

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), prorrogou o recesso das atividades administrativas até a próxima sexta-feira (14). A determinação, publicada no Diário Oficial Eletrônico de sexta-feira (7), mantém as atividades estritamente essenciais para o funcionamento do Parlamento.

Esse prazo, de acordo com a Resolução Administrativa nº 45/2020, pode ser prorrogado caso continue a evolução das condições sanitárias em Cuiabá e Várzea Grande. Nas duas cidades, voltaram a aumentar os casos de contaminação pelo novo coronavírus.

Na última determinação, publicada no DOE/AL do dia 29 de julho, por meio da Resolução Administrativa nº 42/2020, o recesso administrativo teve início em 3 de agosto e seguiu até o último dia 8. O documento descreveu a alteração das condições de funcionamento da Assembleia Legislativa nesse período de enfrentamento da Covid-19.

O documento mantém como atividades essenciais as sessões plenárias (ordinárias e extraordinárias), as reuniões das comissões permanentes e temporárias, as reuniões do Colégio de Líderes e da Mesa Diretora. Os horários do expediente dessas atividades legislativas serão das 8 horas até as 14 horas, com exceção das quartas-feiras, quando o expediente será das 8 horas até as 12 horas e, à tarde, das 13 horas até as 17 horas.

As atividades do Plenário ocorrerão através do Sistema de Deliberação Remota, instituído pela Resolução nº 6.719/ 2020, utilizando da plataforma digital Zoom ou equivalente, como medida excepcional destinada a viabilizar o funcionamento do Plenário durante a emergência de saúde pública.

Leia mais: 

Em dias de sessão, apenas será permitido o acesso ao Plenário de Deliberações, o presidente da Assembleia Legislativa, que será auxiliado pelos 1º e 2º secretários ou por parlamentares designados para tal incumbência e até mais um parlamentar a ser convocado, devendo todas as proposições serem remetidas ao e-mail [email protected]

A medida adotada pelo presidente Botelho está embasada no artigo 4º do Decreto Federal nº 10.282, de 20 de março de 2020, que regulamenta a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, que define os serviços públicos e as atividades essenciais dos Poderes Legislativos.

De acordo com o documento, os servidores que não estiverem em afastamento médico, em gozo de férias ou licenças, devem desempenhar suas atividades funcionais designadas pela chefia imediata em regime de trabalho home office, devendo permanecer durante o horário de expediente acessíveis e disponíveis.

De acordo com a resolução, apenas dois servidores terão acesso a cada um dos 23 gabinetes. Já nos gabinetes da Presidência, da Secretaria de Serviços Legislativos, da Secretaria Parlamentar da Mesa Diretora, dos Núcleos de Comissões Permanentes e da Coordenadoria de Segurança Militar, será autorizado o ingresso de servidores em quantidade essencial para o efetivo desempenho das atividades.

O documento restringe ainda o acesso de servidores nas secretarias administrativas e na Procuradoria. Nesses setores, será permitida a entrada do secretário e do procurador, respectivamente, e de até dois servidores.

Leia mais:  Mala inteligente da Xiaomi segue o dono

Na Superintendência de Contratos, Convênios e Correlatos e na de Licitação, será permitido o acesso dos superintendentes e de até três servidores. Na Gerência de Manutenção e Serviços Gerais, será permitido o acesso do gerente e de até quatro servidores.

Na Supervisão de Saúde e Qualidade de Vida, será permitido o acesso do supervisor e de até dois servidores. Na TV Assembleia, será facultado o acesso de até quatro servidores por turno. Já na Rádio FM 89,5 será permitida a entrada de até dois servidores por turno.

Outra determinação da resolução é de os secretários, responsáveis pelos referidos setores, remeterem à Coordenadoria Militar a relação nominal única dos servidores, indicando as atividades essenciais a serem executadas. O acesso será submetido à autorização formal da Secretaria de Administração de Patrimônio.

No período de pandemia, a resolução autoriza a realização de obras, reformas e manutenções necessárias nas dependências do Parlamento durante o período de pandemia da Covid-19. Cabe à Secretaria de Administração e Patrimônio adotar as medidas necessárias para evitar a propagação interna da Covid-19. A secretaria deve intensificar a limpeza e desinfecção de superfícies nas dependências da Assembleia Legislativa, especialmente banheiros, elevadores, corrimões e maçanetas. O setor deve também adotar medidas que visam renovar a circulação de ar e da abertura periódica das janelas em locais com uso de ar condicionado.

 

 

Por: HiperNoticias

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana