conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Acusado de suborno, José Maria Marin é banido do futebol por toda vida

Publicado

A câmara julgadora do Comitê de Ética independente considerou José Maria Marin, ex-presidente da CBF
(Confederação Brasileira de Futebol) e ex-membro de vários comitês da FIFA, culpado de suborno em violação ao Código de Ética da entidade.

Leia também: José Maria Marin, ex-presidente da CBF, é condenado a quatro anos de prisão

A investigação sobre José Maria Marin
relacionou-se a vários esquemas de propinas, em particular durante o período de 2012 a 2015, em relação ao seu papel na concessão de contratos para empresas para a mídia e direitos de marketing para competições da Conmebol, Concacaf e CBF.

Em sua decisão, a câmara adjudicatória descobriu que Marin havia violado o artigo 27 (Suborno) do Código de Ética da FIFA
e, como resultado, baniu-o por toda a vida de todas as atividades relacionadas ao futebol (administrativas, esportivas ou qualquer outra) em nível nacional e internacional.

Leia também: Abandonado, ex-presidente da CBF tem rotina de passeios, leitura e igreja

Marin já foi condenado nos Estados Unidos a quatro anos de prisão por organização criminosa, fraude bancária e lavagem de dinheiro. Segundo a acusação, o ex-presidente da CBF recebeu 6,5 milhões de dólares em propinas ligadas a contratos de transmissão televisiva e marketing relativos à Copa do Brasil, à Copa América e à Libertadores.

Leia mais:  Povos da TI do Xingu emitem alerta e repúdio sobre indígena na delegação do Brasil na ONU

Além de ser banido em definitivo so futebol, uma multa no valor de 3,8 milhões foi imposta a José Maria Marin
, que foi notificado da decisão nesta segunda-feira.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Apple anuncia iPhone 12 em quatro modelos; pela primeira vez, carregador e fone de ouvido não serão inclusos

Publicado

Por Alessandro Feitosa Jr, G1

Apple anunciou em um evento on-line nesta terça-feira (13) a nova geração de seus celulares, desta vez com quatro modelos: iPhone 12, iPhone 12 mini, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max.

Ainda sem preços para o Brasil, os aparelhos custam a partir de US$ 729 nos EUA (durante durante o evento a Apple chegou a divulgar o valor de US$ 699 para o iPhone 12 mini, mas não especificou que esse era o preço com contrato ligado a operadoras).

Pela primeira vez, eles não virão com o carregador de parede e o fone de ouvido na caixa. A empresa aposta que muitos clientes já possuem carregadores em casa. Quem não tiver o acessório poderá comprar de forma separada. No Brasil, ele custa R$ 219 na loja oficial – os fones com fio da empresa saem pelo mesmo preço.

Leia mais:  Pacote anticrime do governo deve começar a tramitar no Senado

Os novos celulares possuem processador A14 Bionic, que usa o processo de fabricação de 5 nanômetros – a Apple afirma ser o mais veloz do mercado.

Outra novidade é o suporte para a tecnologia de redes 5G em toda a linha, além de “escudo de cerâmica” para proteger a tela nas quedas.

Os modelos são os sucessores dos iPhones 11, 11 Pro e 11 Pro Max, apresentados no ano passado.

Veja os preços nos EUA (a novidade ainda não está disponível no Brasil):

  • iPhone 12 mini: US$ 729 (R$ 4.060 na cotação atual);
  • iPhone 12: US$ 829 (R$ 4.620);
  • iPhone 12 Pro: US$ 999 (R$ 5.570);
  • iPhone 12 Pro Max: US$ 1.099 (R$ 6.120).
  • O iPhone 12 foi o primeiro a ter seus detalhes revelados. O celular tem bordas quadradas, lembrando o visual do iPhone 4.

    Seu preço sugerido é de US$ 829 (R$ 4.620 na cotação atual), US$ 129 mais caro do que seu antecessor.

    Ele é 11% mais fino, 15% menor e 16% mais leve do que o iPhone 11, mas a tela permaneceu com o mesmo tamanho: 6,1 polegadas.

    A tecnologia do painel mudou, abandonando o LCD e adotando o OLED, que a Apple chama de “Super Retina XDR”. O contraste da tela aumentou e a quantidade de pixels também: o iPhone 12 tem o dobro da resolução do aparelho anterior.

    A companhia incluiu um material mais resistente na tela, chamado de “escudo de cerâmica”, que segundo a fabricante é “mais forte do que qualquer vidro em smartphones” – esse recurso está em todos os lançamentos de hoje.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana