conecte-se conosco


Polícia

Ação integrada prende traficante com drogas, armas e munições em Várzea Grande

Publicado

Assessoria | PJC-MT

Um traficante flagrado com drogas, armas e munições foi preso em flagrante, na manhã de domingo (17.02), em uma ação integrada da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf-VG), da Polícia Judiciária Civil, e Guarda Municipal de VG.Conhecido por atuar com o comércio de drogas na região, Augusto Cezar Pereira do Nascimento, 20, usava sua companheira, menor de idade e gestante, para transportar o entorpecente e não levantar suspeitas da Polícia.

Ele foi atuado pelos crimes de  tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido e corrupção de menores.

As diligências iniciaram após a equipe da Derf-VG receber informações sobre uma residência, cujo morador receptava produtos de crimes em troca de droga. Diante da denúncia, os policiais da Derf solicitaram apoio da Guarda Municipal para diligenciar até o endereço no bairro Parque Paiaguás II, onde o traficante foi abordado. Questionado, ele negou as acusações, autorizando a entrada das equipes na casa.

Dentro do imóvel, foram apreendidas 37 porções e outros 05 tabletes de maconha, espalhadas em diferentes pontos da casa, mais de R$ 160 em dinheiro, balanças de precisão, materiais para embalar entorpecente, além de um revólver calibre 38 escondido em um compartimento feito no colchão da cama e quarenta e sete munições.

Leia mais:  Polícia Civil apreende seis veículos em ações da DERFFVA

Com ajuda do cão farejador da Guarda Municipal de Várzea Grande, foi localizado enterrado no quintal da casa, um galão com forte odor de maconha, porém vazio. A adolescente, de 17 anos, grávida também estava na residência.

Após o flagrante, Augusto assumiu que atuava no comércio ilícito. Ele afirmou que guardava a droga no referido galão, usava a arma de fogo para cobrar dívidas de usuários e para se defender de possíveis desafetos.

Em seguida, o suspeito foi levado à Derf-VG, interrogado e preso pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido e corrupção de menores.

De acordo com a delegada, Elaine Fernandes da Silva, a integração com a Guarda Municipal nesta ação foi fundamental até em razão da atuação de cães adestrados para o faro de drogas.

“Os cães são uma ferramenta de suma importância para garantir a segurança, celeridade e efetividade do trabalho policial. A Derf-VG agradece e parabeniza a iniciativa da Guarda Municipal que está agregando valores nas ações de segurança pública, com o emprego de cães treinados”, destacou Elaine Fernandes.

Leia mais:  Polícia Civil participa de workshop de enfrentamento a fraudes de combustíveis

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Polícia deflagra operação e cumpre 35 mandados contra o Comando Vermelho

Publicado

Polícia Civil de Água Boa (730 km ao Leste de Cuiabá) deflagrou na manhã desta quinta-feira (3), a Operação Constantine, com objetivo de reprimir os crimes pelo Comando Vermelho, que atua no tráfico, associação criminosa, tortura e homicídio na região. Estão sendo cumpridas 35 ordens judiciais.

 

De acordo com as informações da assessoria de imprensa, a ação é fruto de uma investigação do Núcleo de Inteligência da Regional de Água Boa. Os trabalhos visam ainda coletar provas para enriquecer os inquéritos já instaurados.

Ao todo, são 21 ordens de prisões preventivas e 14 de busca e apreensão nos endereços dos investigados, todos autorizados pela 7º Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado de Cuiabá. Além disso, foi determinado o bloqueio de contas bancárias utilizadas pelos investigados, pela suspeita de lavagem de dinheiro.

 

Crimes ordenados da prisão

A facção começou a ser investigada em 2019, após a polícia descobrir que detentos de várias penitenciárias de Mato Grosso, entre elas, a Major Zuzi, em Água boa, estavam comandando o tráfico de drogas na região. Em seguida, foram identificadas pessoas que estão em liberdade e que se aproveitavam do ‘poder’ e ‘influência’ da facção para cometer os crimes.

Leia mais:  Polícia Civil participa de workshop de enfrentamento a fraudes de combustíveis

 

Como toda organização criminosa, a que está sendo investigada também é composta por cargos e divisões de tarefas. Líderes já foram identificados, bem como os gerentes e os disciplinas – responsáveis pelos salves aplicados em integrantes que desrespeitam as regras do Comando.

 

Sabe-se que o grupo controlava o tráfico de drogas em Água Boa, realizando tabelamento de preços de maconha e cocaína, por exemplo. Além disso, tinham o controle de boa parte das ‘bocas de fumo’ da cidade.

 

Para o delegado Valmon Pereira da Silva, a operação é importante para inibir a expansão dos crimes nas cidades da região. “Em três meses, a Polícia Civil de Água Boa, contando com a Operação Vespeiro, já identificou e prendeu aproximadamente 40 integrantes de organização criminosa que atuava na região”, destacou o delegado Gutemberg de Lucena.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana