conecte-se conosco


Cidades

A cada 200 que se contaminam com a covid 5 morrem

Publicado

Mato Grosso registra a menor letalidade desde o início da pandemia do coronavírus. Com 177.293 diagnósticos positivos para covid-19 e 4.468 vítimas fatais, o Estado contabiliza a taxa letal de 2,52%. Porém, especialista alerta que isso não significa que o risco da doença diminuiu, mas que há mais pessoas sendo testadas nesse território.

 

À época da primeira morte em Mato Grosso, em abril deste ano, a letalidade estava em 4,18%. Em junho, houve o segundo maior registro, que ficou em 3,79%. Agora, o valor reduziu novamente, mas ainda assim representa que a cada 200 pessoas doentes, 5 morrem.

Em Cuiabá, que ultrapassou os 40 mil positivados para covid-19 (40.040), com 1.160 mortes, a taxa está em 2,90%. Ainda assim, nesse cenário, o monitoramento feito pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) aponta que Mato Grosso está com baixo risco de infecção pelo vírus nos 141 municípios. Nesta segunda-feira (28), a Pasta frisa que esta situação já se mantém por 56 dias.

 

Leia mais:  Fiscais do Procon visitam estabelecimentos comerciais do novo Shopping de Cuiabá

O epidemiologista da Fundação Oswaldo Cruz, Diego Xavier, explica que a letalidade está relacionada ao número de testes que são realizados, quando se aumenta a testagem, a tendência da letalidade é diminuir. No mundo, esse número gira entorno de 3%. Contudo, a letalidade deve ser observada combinando esse indicador à quantidade de testes e quantos destes têm o diagnóstico confirmado para a doença.

 

O Laboratório Central do Estado recebeu 144.040 amostras para testagem e, destas, 41.811 foram positivas para covid-19. O pesquisador reforça que, proporcionalmente, MT foi um dos piores estados no combate à covid-19.

 

“A taxa de óbitos do Estado é de 124,7 casos por 100 mil habitantes, está atrás apenas do Rio de Janeiro, com 143,5, e Distrito Federal, com 137,6. Esse cenário é explicado em parte pelo negacionismo e a utilização de pílulas mágicas sem comprovação científica”, destaca Xavier, lembrando o apontamento já feito anteriormente.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Detran suspende atendimento em 17 municípios de MT nesta segunda

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  Índice de infestação do Aedes aegypti reduz 44% em um ano na Capital

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana