conecte-se conosco


Mato Grosso

941 casos de Covid-19 nesta segunda-feira; 30 pessoas morreram em MT

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (18.05), 941 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 30 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas três mortes foram notificadas pelo município de Cuiabá.

Nas últimas 24 horas, surgiram 42 novas confirmações em Cuiabá (19), Rondonópolis (2), Várzea Grande (2), Barra do Garças (2), Primavera do Leste (3), Lucas do Rio Verde (1), Sinop (1), Confresa (2), Rosário Oeste (2), Tapurah (2), Pontes e Lacerda (2), Guarantã do Norte (1), Nova Lacerda (1), Porto Alegre do Norte (1) e Conquista D’Oeste (1). A área técnica da SES ainda esclareceu que foram corrigidas duas duplicidades no município de Várzea Grande.

Dos 941 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 501 estão em isolamento domiciliar e 337 estão recuperados. Há ainda 73 pacientes hospitalizados, sendo 44 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 29 em enfermaria.

No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 214 leitos de UTI e 695 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.

Leia mais:  Exames de Balística identificam armas utilizadas em crimes no Oeste de Mato Grosso

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 51,1% dos diagnosticados são do sexo feminino e 48,9% masculino; além disso, 264 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 3.926 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 65 amostras em análise laboratorial.

Os casos confirmados estão em:

  • Cuiabá (293)
  • Rondonópolis (93)
  • Várzea Grande (76)
  • Barra do Garças (55)
  • Primavera do Leste (39)
  • Tangará da Serra (34)
  • Lucas do Rio Verde (32)
  • Sinop (30)
  • Sorriso (27)
  • Rosário Oeste (25)
  • Confresa (19)
  • Cáceres (18)
  • Peixoto de Azevedo (15)
  • Nova Mutum (13)
  • Querência (12)
  • Jaciara (12)
  • Tapurah (9)
  • Alta Floresta (9)
  • Mirassol D’Oeste (8)
  • Jangada (7)
  • Chapada dos Guimarães (7)
  • São José dos Quatro Marcos (6)
  • Pontes e Lacerda (6)
  • São Pedro da Cipa (5)
  • Vila Rica (4)
  • Pontal do Araguaia (4)
  • Curvelândia (4)
  • Nova Ubiratã (3)
  • Nova Lacerda (3)
  • Ipiranga do Norte (3)
  • Campo Novo do Parecis (3)
  • Aripuanã (3)
  • Água Boa (3)
  • Vila Bela da Santíssima Trindade (2)
  • Vale de São Domingos (2)
  • Rondolândia (2)
  • Rio Branco (2)
  • Poxoréu (2)
  • Poconé (2)
  • Juscimeira (2)
  • Guarantã do Norte (2)
  • Conquista D’Oeste (2)
  • Canarana (2)
  • Campo Verde (2)
  • Alto Araguaia (2)
  • União do Sul (1)
  • São Félix do Araguaia (1)
  • Santo Antônio de Leverger (1)
  • Santa Rita do Trivelato (1)
  • Porto Alegre do Norte (1)
  • Ponte Branca (1)
  • Nova Xavantina (1)
  • Nova Olímpia (1)
  • Nova Monte Verde (1)
  • Nossa Senhora do Livramento (1)
  • Nobres (1)
  • Lambari D’Oeste (1)
  • Cotriguaçu (1)
  • Alto Paraguai (1)
  • Alto Garças (1)
  • Acorizal (1)
  • Residentes de outros Estados (21).
Leia mais:  Casal acusado de falsificar documentos para venda de lotes é preso em Barra do Garças

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

A cada três dias, um veículo é incendiado por falta de manutenção na rodovia 163

Publicado

por

Um incêndio a veículo é registrado a cada três dias, em média, na BR-163/MT, colocando em risco a segurança de quem trafega pela rodovia e prejudicando o meio ambiente. A situação poderia ser evitada com a realização da manutenção preventiva antes de seguir viagem. Desde o início do funcionamento dos serviços operacionais da Rota do Oeste, em setembro de 2014, as equipes atenderam mais de 800 ocorrências desta natureza, 52 delas somente este ano, de 1º de janeiro a maio.

Com a aproximação do período de estiagem em Mato Grosso e o consequente aumento no número de queimadas no estado, o gerente de Operações da Concessionária, Wilson Ferreira, chama a atenção para a situação e reforça aos motoristas a importância da manutenção veicular, especialmente quando for percorrer longas distâncias.

“A incidência de registros não é irrisória e chama a atenção a exposição ao perigo, tanto do motorista quanto de terceiros. Como estamos no período mais seco do ano, devemos ficar mais atentos, pois a vegetação fica mais seca e a umidade do ar muito baixa, o que pode agravar a situação em um caso de incêndio a veículos às margens da rodovia, especialmente com as características da BR-163, que conta com vegetação intensa”, explica.

Leia mais:  PM recupera veículo roubado em menos de 24 horas

Na maioria dos casos, as chamas nos veículos são provocadas por curto circuito e problemas na parte elétrica. Situações que poderiam ser sanadas em uma revisão veicular de rotina ou antes de seguir viagem. Ferreira alerta ainda sobre a importância de os motoristas recorrerem a empresas que oferecem serviço especializado e de qualidade para evitar transtornos.

“A instalação de equipamentos e acessórios adicionais também podem resultar em sobrecarga do sistema elétrico e iniciar um incêndio. Por isso, a orientação é sempre procurar um profissional de confiança para evitar um problema maior, como ficar parado na rodovia ou mesmo correr o risco de ter o veículo danificado pelas chamas”, orienta.

Atendimentos – Se durante a viagem pela BR-163 o motorista perceber fumaça no motor do veículo, a recomendação é estacionar em local seguro, se afastar do veículo e acionar as equipes da Rota do Oeste para adotar as providências cabíveis. Os serviços da Concessionária podem ser solicitados por meio do 0800 065 0163, nas bases de atendimento ao usuário ou nas praças de pedágio.

Leia mais:  Secretária discute melhorias no atendimento da educação especial

A empresa dispõe de viaturas de inspeção, caminhões pipa e unidades de atendimento médico ao longo dos 850,9 quilômetros sob concessão. Os serviços prestados são custeados pelo valor arrecadado nas praças de pedágio, sem qualquer cobrança adicional ao motorista.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana