conecte-se conosco


Cidades

15 mulheres são eleitas prefeitas em MT e vão ocupar 10% dos cargos; número é o mesmo que o de 2016

Publicado

Por G1 MT

A quantidade de mulheres eleitas prefeitas nestas eleições em Mato Grosso é exatamente a mesma que a das últimas eleições municipais de 2016. Neste domingo (15), 15 mulheres foram eleitas para comandar prefeituras no estado a partir de janeiro de 2021.

O número representa 10% do total de eleitos do sexo masculino.

Nos maiores municípios, os vencedores são homens e alguns substituíram prefeitas mulheres, como em Várzea Grande e Sinop, onde Kalil Baracat (MDB) foi eleito para a sucessão de Lucimar Campos (DEM) e Roberto Dorner (PDT) irá ocupar a cadeira no lugar de Rosana Martinelli (PR), respectivamente.

Em Rondonópolis, Tangará da Serra, Barra do Garças, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Alta Floresta, os candidatos eleitos também são do sexo masculino.

Veja a lista das mulheres eleitas:

Marilda Sperandio (DEM) - Alto Taquari — Foto: Facebook/Reprodução

Marilda Sperandio (DEM) – Alto Taquari — Foto: Facebook/Reprodução

Marilda Sperandio (DEM) foi eleita prefeita de Alto Taquari com 50,83% dos votos. Foram 2.686 votos no total. A eleita tem 60 anos, é casada, tem superior completo e é professora. O vice dela é Seu Dino, do PSD, de 76 anos.

Seluir foi eleita prefeita de Aripuanã — Foto: Facebook/Reprodução

Seluir foi eleita prefeita de Aripuanã — Foto: Facebook/Reprodução

Seluir Peixer (PSDB) foi eleita prefeita de Aripuanã, com 3.057 votos (37,44%). Ela tem 56 anos, é casada, tem superior completo e é empresária. O vice dela é Luciano da Panjet, do Patriota.

Margareth de Munil (PSDB) foi eleita prefeita de Barão de Melgaço com 46,75% dos votos. Obteve 2.353 votos ao todo. Ela tem 48 anos, é solteira, tem superior completo e declarou ao TSE a ocupação de geógrafa. Ela já foi vereadora e vice-prefeita. O vice dela é Victor Hugo, também do PSDB.

Eliene Liberato foi eleita prefeita de Cáceres — Foto: Facebook/Reprodução

Eliene Liberato foi eleita prefeita de Cáceres — Foto: Facebook/Reprodução

Eliene Liberato (PSB) obteve 38,16% dos votos e foi eleita prefeita de Cáceres (MT). Ela tem 52 anos, é casada, tem superior completo e professora de ensino médio.

Leia mais:  Paralamas do Sucesso, Maiara e Maraisa, festa de Halloween, Exterminador do Futuro nos cinemas, o que acontece em Cuiabá. Confira aqui
Carmen Martines foi eleita prefeita — Foto: Divulgação

Carmen Martines foi eleita prefeita — Foto: Divulgação

Carmen Martines, do DEM, foi eleita prefeita de Carlinda com 90,16% dos votos – 4.646 votos no total. Ela tem 44 anos, é casada, tem superior incompleto e declara ao TSE a ocupação de prefeita. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 2.882 milhões. O vice dela é o Pastor Fernando, do PSC.

Maria Lucia Porto, reeleita prefeita de Conquita D'Oeste — Foto: Divulgação

Maria Lucia Porto, reeleita prefeita de Conquita D’Oeste — Foto: Divulgação

Maria Lucia Porto (PL) foi reeleita prefeita de Conquista D’Oeste teve 55,82% dos votos. Foram 1.218 votos no total. Ela tem 46 anos, é divorciada, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de prefeita. O vice dela é Daniel, do Solidariedade.

Gheysa Borgato, prefeita de Glória D'Oeste — Foto: Divulgação

Gheysa Borgato, prefeita de Glória D’Oeste — Foto: Divulgação

Gheysa Borgato, do PSD, foi eleita prefeita de Glória D’oeste (MT) com 50,57% dos votos. Obteve 1.113 votos no total. Ela tem 37 anos, é casada, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de dono de casa. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 1.276.048,37. O vice é dela é Ivani, do PSD.

Andreia foi eleita em Jaciara — Foto: Assessoria

Andreia foi eleita em Jaciara — Foto: Assessoria

Andreia Wagner (PSB) foi eleita prefeita de Jaciara (MT) com 47,97% dos votos. Foram 6.754 votos no total. Ela tem 45 anos, é casada, tem superior completo e é empresária. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 416.987,51. A vice é Zila, do PSB.

Marilza do MDB foi eleita em Nova Brasilândia — Foto: Divulgação

Marilza do MDB foi eleita em Nova Brasilândia — Foto: Divulgação

Marilza de Oliveira (MDB) foi eleita prefeita de Nova Brasilândia (MT). Ela teve 73,63% dos votos (2.097 votos no total). Marilza tem 49 anos, é casada, tem superior completo e é empresária. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 1.196.234,29. O vice dela é Rosivan Campos, do DEM.

Luzia Brandão foi eleita prefeita de Ribeirão Cascalheira (MT) — Foto: Facebook/Reprodução

Luzia Brandão foi eleita prefeita de Ribeirão Cascalheira (MT) — Foto: Facebook/Reprodução

Luzia Nunes Brandão (Solidariedade) foi reeleita prefeita de Ribeirão Cascalheira. Teve 1.711 votos (35,04% dos votos). Ela foi eleita em 2019 durante eleição suplementar após cassação de prefeito eleito. Ela tem 41 anos, é solteira, tem ensino médio completo e declara ao TSE a ocupação de prefeita. A vice dela é a professora Isabel, do PT.

Leia mais:  Segunda rodada da Copa Bom de Bola, Bom de Escola continua neste sábado (17)

Jo Soares de Sousa (PSD) foi eleita prefeita de Santa Cruz do Xingu com 58,94% dos votos- 791 votos no total. Jo tem 40 anos, é solteira, tem ensino médio completo e atualmente é vereadora. O vice é Jair Silverio, do PSDB.

Francieli Magalhães foi eleita prefeita de Santo Antônio de Leverger — Foto: Facebook

Francieli Magalhães foi eleita prefeita de Santo Antônio de Leverger — Foto: Facebook

Francieli Magalhães de Arruda (PTB) foi eleita prefeita de Santo Antônio do Leverger com 43,84% dos votos. Ela tem 31 anos, é solteira, tem ensino médio completo. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 477.296,41. A vice é Giseli Ribeiro, do PDT.

Janailza Taveira Leite é prefeita de São Félix do Araguaia (MT) — Foto: Arquivo pessoal

Janailza Taveira Leite é prefeita de São Félix do Araguaia (MT) — Foto: Arquivo pessoal

A advogada Janailza Taveira Leite (Solidariedade) foi eleita prefeita de São Félix do Araguaia com 47,53% dos votos. Foram 2.540 votos no total. Ela tem 38 anos e é casada.

Inês Coelho foi eleita prefeita de Torixoréu — Foto: Divulgação

Inês Coelho foi eleita prefeita de Torixoréu — Foto: Divulgação

Inês Coelho, do DEM, teve a maior votação em Torixoréu (MT). Ela, no entanto, está sub judice e aguarda decisão da Justiça Eleitoral para ter a confirmação se será ou não eleita pelos próximos quatro anos. Inês Coelho teve 51,61% dos votos. Foram 1.392 votos no total.

Ana Maria Urquiza foi eleita em Nova Maringá — Foto: Divulgação

Ana Maria Urquiza foi eleita em Nova Maringá — Foto: Divulgação

Ana Maria Urquiza Casagrande (Patriota) foi eleita prefeita de Nova Maringá com 30,66% dos votos. Foram 890 votos no total. Ana tem 62 anos, é viúva, tem superior completo e declara ao TSE a ocupação de produtora agropecuária. Ela tem um patrimônio declarado de R$ 1.673.345,49.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Teste da vacina Coronavac segue em busca de voluntários em MT

Publicado

O estudo clínico ProfisCOV, que consiste na testagem da vacina Coronavac e conduzido em 16 centros pelo Brasil, segue em busca de voluntários em Mato Grosso. O projeto, desenvolvido pelo Instituto Butantan e operacionalizado localmente pelo Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM-UFMT/Ebserh), iniciou os trabalhos no Estado em outubro. A vacina é desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac Life Science.

Para tornar-se voluntário, os seguintes pré-requisitos são obrigatórios: ser profissional da saúde com registro em conselho de classe (médico, enfermeiro/técnico em Enfermagem, nutricionista, fisioterapeuta, biólogo, psicólogo, assistente social, biomédico, farmacêutico, bioquímico, dentista, fonoaudiólogo, técnico em Radiologia e terapeuta ocupacional), maior de 18 anos, atuação direta com pacientes de covid-19 e residir em municípios da Baixada Cuiabana: Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Chapada dos Guimarães, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio de Leverger. Os candidatos podem ter ou não contraído a doença.

“Até agora, foram atingidos 30% dessa meta. Para agilizar a disponibilização da vacina para a sociedade, o engajamento e participação dos voluntários são fundamentais”, atesta o coordenador local, professor Cor Jesus Fontes. O ProfisCOV conta com apoio logístico e de divulgação das Secretarias de Estado de Saúde (SES) e Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS).

Leia mais:  Competidores do Rally Ecológico recebem apólices de seguros e concorrerão a viagens

Além dos indicadores promissores, a Coronavac tem sido reconhecida por sua segurança na literatura científica da área da Saúde. “Até o momento, nenhum evento adverso grave ocorreu durante todo o período de testagem”, frisa o coordenador local.

Para quem tem interesse em participar do ensaio como voluntário, o contato com o HUJM deve ser realizado a partir dos telefones (65) 3615-7319 e (65) 98466-5246, ou WhatsApp (65) 98466-5246. Mais informações também podem ser obtidas através do e-mail: [email protected] e [email protected] Todos os interessados devem responder ao questionário de avaliação disponível na página do Instituto Butantan, pelo link (https://app.profiscov.com/home-public) .

Metodologia e acompanhamento
Cada voluntário receberá duas doses da vacina. A primeira no dia da inclusão na pesquisa e a segunda, entre duas a 3 semanas após. Como será um ensaio randomizado, a probabilidade de receber placebo será de 50%, em relação 1:1, em estudo triplo cego. Nenhum evento adverso grave de relevância foi registrado.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana