16 de agosto de 2018 - 09:37

Política

09/06/2018 00:49

Rossato desiste de disputa e acusa Galli de fazer jogo duplo

“Victório tem mais interesse na sua reeleição do que no bem estar de Mato Grosso”, disse

O ex-prefeito de Sorriso (420 km de Cuiabá) Dilceu Rossato informou ao PSL, nesta semana, que não será mais candidato ao Governo do Estado nas eleições deste ano.

Em entrevista na manhã desta sexta-feira (08), ele afirmou que o presidente do PSL no Estado, deputado federal Victório Galli, fez jogo duplo e o inviabilizou na disputa.

 

“Esse era um sonho do Victório Galli, que eu não seja pré-candidato. Desde o início, quando me filiei ao partido, me convidaram e eu aceitei o desafio de voltar para a política. Naquele momento, o Victorio Galli não fazia parte do PSL. Quando entrou, foi pelas portas dos fundos, derrubando o presidente [Wilson Kero Kero]. Então, já era previsto que o Galli não tinha nenhuma simpatia com a minha candidatura. E, nos últimos tempos, tenho notado que ele fazia jogo duplo”, disse.

 

“Jogo duplo é a pessoa que conversa conosco em uma reunião, mas por trás está trabalhando outras possibilidades, outras candidaturas. Porque, na verdade, não nos querem no processo. Ele falou em plano B. Como um presidente de partido fala isso? É porque não quer o plano A. Plano B só se começa quando acaba o plano A. Fui surpreendido com essas declarações. E decidi que estou fora do processo e vou cuidar da minha vida”, afirmou.

O ex-prefeito disse ter ficado irritado com recente reunião de Galli com o governador Pedro Taques (PSDB), que deve ir à reeleição. Segundo Rossato, o parlamentar já havia prometido que não teria diálogos com o tucano.

 

Para ele, Galli está mais interessado em seu projeto de reeleição à Câmara Federal.

 

“Vou continuar apoiando os candidatos do meu partido, como a Selma Arruda e os deputados estaduais e federais. Mas vou me ausentar do processo como pré-candidato a governador. É uma pena, porque já tínhamos caminhado com o início de um plano de governo”, disse.

 

“Mas saio desse processo pela porta da frente. Vejo que o Victório tem mais interesse na sua reeleição do que no bem estar de Mato Grosso”, afirmou.

 

Composição com Pivetta

 

Nesta semana, informações davam conta de que Rossato teria entrado em acordo com o ex-prefeito de Lucas do Rio Verde (354 km de Cuiabá), Otaviano Pivetta, que também é pré-candidato ao Governo.

 

Entretanto, segundo ele, a composição ocorreria somente no final as prévias, após a análise de quem melhor se viabilizou para disputa.

 

“Eu e o Pivetta temos a mesma linha de pensamento. Pensamos igual. Trabalhamos em dois municípios vizinhos. Os municípios que mais cresceram no Brasil, nos últimos anos, foram os nossos. Então, não teria razão, sendo que pensamos igual, em disputarmos um contra o outro”, disse.

 

“Mas isso era para o final das prévias. O Victório se antecipou. Da forma como colocou, ele me tirou do processo”, completou.

por:DOUGLAS TRIELLI / midianews


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo