16 de agosto de 2018 - 09:37

Política

28/05/2018 19:15

Apesar de crise, Estado decide expediente normal nos orgãos públicos

Governo de Mato Grosso também decidiu congelar o valor do diesel.

O Governo de Mato Grosso decidiu no final da tarde de hoje que o expediente nesta terça-feira será normal para todos orgãos públicos apesar da crise de abastecimento provocada pela greve dos caminhoneiros no país. A decisão foi tomada após uma reunião entre o governador Pedro Taques (PSDB), chefes dos poderes e empresários do setor dos transportes.

Na quinta-feira, haverá o feriado de Corpus Christi. Já na sexta-feira, o Estado já decretou que será ponto facultativo.

O Tribunal de Justiça, Tribunal Regional do Trablho, Assembleia Legislativa, Ministério Público e Defensoria Pública funcionam normalmente. As prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande também manterão o expediente.

Os ônibus continuarão com a frota circulando pela metade. Os servidores que não conseguirem chegar ao traablho terão que justificar a ausência.

DIESEL

O secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, disse que o Governo irá “congelar” os preços do óleo diesel convencional, e também do S-10, segundo o preço médio ponderado ao consumidor final (PMPF), estabelecido pelo Ministério da Fazenda, do último dia 15 de maio. Na ocasião, o diesel comum era comercializado a R$ 3,7486 e o S-10 a R$ 3,8445 no Estado de Mato Grosso.

As declarações foram dadas após reunião do Comitê de Crise formado pelo Governo do Estado realizada nesta segunda-feira (28). Rogério Gallo confirmou que a medida já foi autorizada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

Ele também disse que os Estados brasileiros tem a opção de aderir ou não à iniciativa. “Foi uma proposta que nós levamos. Ao invés de publicar uma nova PMPF, que é pegar a pauta do preço médio dos últimos 15 dias, que é coletar a alta que sofreu nesse período, que foi muito, nós iriamos, só para se ter uma ideia, no diesel comum ia para R$ 3,94, e no S-10 ia para R$ 4,02. Acabei de receber uma mensagem no Confaz Virtual. Alguns [Estados] vão fazer outros não, mas Mato Grosso, o governador vai assinar o decreto. Vamos manter na bomba o preço vigente até 15 de maio”, disse Rogério Gallo.


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo