21 de junho de 2018 - 10:18

Política

12/01/2018 09:53

Santa Casa de Cuiabá para atividades na segunda

A Santa Casa de Misericórdia, em Cuiabá, pode parar as atividades na próxima segunda-feira (15). A informação foi confirmada pelo presidente do hospital filantrópico, Antônio Preza.

O motivo são os atrasos nos repasses do Governo do Estado e da Prefeitura. Com a falta de repasses, a Santa Casa não vem conseguindo honrar os compromissos.

Um deles refere-se ao pagamento dos funcionários, que estão com os vencimentos atrasados há dois meses. Sem salários, cerca de 600 enfermeiros e técnicos ameaçam paralisar as atividades.

Mas, o movimento grevista também pode atingir trabalhadores dos setores da limpeza e da cozinha do hospital. “Todos os hospitais filantrópicos estão com repasses atrasados e enfrentam dificuldades. No caso da Santa Casa, a situação é bastante difícil”, afirmou se referindo à outras unidades como o Santa Helena e o Hospital Geral Universitário (HGU), que também são conveniados ao Sistema Único de Saúde (SUS). 

Conforme ele, existem repasses atrasados na ordem de R$ 6,5 milhões tanto com a Prefeitura quanto com o Estado. Em agosto do ano passado, por meio de uma portaria, o Governo do Estado definiu a distribuição de valores destinados para cinco hospitais filantrópicos beneficiados por um aporte financeiro emergencial durante três meses, que totalizará R$ 7,5 milhões. 

A ajuda financeira seria feita por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) em três parcelas iguais de R$ 2,5 milhões nos meses de setembro, outubro e novembro do ano passado. No caso da Santa Casa, seriam reservados R$ 656 mil por mês. A última parcela, de novembro passado, foi paga anteontem, mas Preza informou que o valor ainda não é o suficiente para cobrir o deficit do hospital. 

Em relação à administração municipal, o diretor informou que a dívida gira em torno de R$ 4,5 milhões, referentes aos leitos de retaguarda, ou seja, de pacientes transferidos do corredor do pronto-socorro. A cada mês, a Santa Casa deveria receber R$ 600 mil da prefeitura, valor que não é pago desde abril. 

Já na última terça-feira (9), os profissionais de enfermagem deram 24 horas para que a Santa Casa efetuasse o pagamento dos salários, o que não ocorreu. Caso não recebam, a categoria promete paralisar as atividades na próxima segunda-feira. 

Contudo, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) alega que os repasses do Governo são feitos primeiro ao Fundo Municipal de Saúde e que a responsabilidade para redirecionar os valores é da Prefeitura. 

Sobre o valor da dívida a Ses garante que os repasses são feitos de forma “voluntária” e que já estão regularizados. Já, segundo a Secretária Municipal de Saúde de Cuiabá, os valores foram repassados na última quarta-feira à Santa Casa. 

por: Joanice de Deus / diário de Cuiabá


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo