18 de outubro de 2018 - 03:37

Educação

14/11/2017 10:01

Professora de MT vence concurso com projeto sobre carrinho de rolimã e ganha viagem para a Irlanda

Daisy Selinger explicou que objetivo do projeto era integrar pais, filhos e comunidade à escola e que as crianças deixassem a tecnologia de lado. Além da viagem, professora também ganhou R$ 5 mil e vaga na etapa nacional do concurso em SP.

om o projeto “Carrinhos de rolimã: herança de nossos pais”, a professora Daisy Selinger, da Escola Municipal Paulo Freire, em Itanhangá, a 447 km de Cuiabá, foi uma das vencedoras da fase regional do 10º Prêmio Professores do Amanhã, do Ministério da Educação (MEC). Além da vaga como finalista, ela ganhou R$ 5 mil e uma viagem para a Irlanda, em 2018.

Daisy desenvolveu o projeto com os alunos do 3º ano do ensino fundamental após uma expedição investigativa, quando as crianças vão à rua para entrevistar moradores, a partir de uma pergunta prévia.

Segundo ela, as crianças entrevistaram comerciantes e moradores do município e o que chamou a atenção dos alunos foi a resposta das pessoas. Elas disseram que gostavam de brincar com carrinho de rolimã.

“A pergunta foi a seguinte: "Do que você gostava de brincar quando era criança?'. Os alunos ficaram surpresos com as pessoas que responderam carrinho de rolimã. Eles ficaram curiosos, porque não sabiam do que se tratava”, explicou.

 

Mãe ajuda filha a confeccionar carrinho de rolimã (Foto: Daisy Selinger/ Arquivo pessoal)

Após a roda de conversa com os alunos, Daisy ficou em dúvida sobre como introduziria o brinquedo no plano de aula.

Mas depois de pesquisar sobre o tema, a professora desenvolveu um projeto que integra diversas áreas de aprendizado, como inglês, matemática, sustentabilidade e reciclagem.

 

Projeto foi desenvolvido com alunos do 3º ano do ensino fundamental junto com a professora Dayse, que aparece de blusa branca na foto (Foto: Daisy Selinger/ Arquivo pessoal)

De acordo com ela, uma das propostas também era fazer com que as crianças saíssem do meio digital e deixassem smartphones e tablets de lado para participar de brincadeiras com a família.

“Encontros com a família foram realizados para estimular o contato entre os pais e os filhos e também para apresentar o aprendizado que as crianças tiveram com o projeto. Logo, os primeiros carrinhos de rolimã começaram a surgir”, contou.


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo