21 de junho de 2018 - 10:14

Artigos

28/12/2017 18:08

MUDANÇAS PESSOAIS PARA CRESCER EM 2018

Feliz Ano Novo! Feliz 2018! Iniciamos mais um ano com muitas promessas, sonhos, alguns quilinhos a mais e muitas mensagens positivas no Facebook, Instagram e WhatsApp. Entretanto, passam-se alguns dias e tudo o que fizemos no ano anterior, voltamos a repetir no novo ano que se passa. Assim, a reflexão que precisamos fazer para nós mesmos é “O quanto estou comprometido em realizar minhas promessas e sonhos neste ano? O quanto estou comprometido em atingir as metas da minha empresa? O quanto estou comprometido a mudar a minha postura no trabalho e no relacionamento com as pessoas mais próximas a mim?”.

     O ano de 2017 foi um período muito ruim para a maioria da população. Alguns exemplos são os casos de corrupção nos governos federal, estadual e municipal que vieram a tona, altas taxas de desempregos e preços dos produtos e serviços muito altos. O ano de 2018 está se mostrando mais otimista com a queda da taxa Selic e crescimento da economia, mas a corrupção e os altos gastos governamentais estão longe de serem disseminados, fora que estamos entrando num momento de corrida eleitoral, que dependendo de quem vencer, nos dará sinais ou de perseverança ou de profundas preocupações para 2019. Deste modo, outra reflexão que podemos fazer é “o que eu, simples mortal profissional, posso fazer para mudar esse cenário?”. Aqui vão algumas quatro dicas de mudanças pessoais para crescermos em 2018:

1. Busque se educar permanentemente

     Hoje nunca foi tão fácil se capacitar em algo. Há centros de treinamentos físicos ou na internet oferecendo muitas opções de capacitação em diversas áreas de conhecimento. Na internet, por exemplo, podemos estudar de graça sobre diversos assuntos pelo You Tube e há muitos cursos pagos com preços baixíssimos. O mercado clama não só por treinamentos técnicos, mas também por treinamentos comportamentais como, por exemplo, inteligência emocional, aprender a lidar melhor com conflitos e a criar empatia. Sendo assim, reflita sobre onde você precisa melhorar para ser um profissional cada vez melhor, ajudar a sua empresa a sair da crise, a entregar projetos com mais qualidade e menos correções que gerem retrabalho. Quanto mais produtivos nós somos, menos retrabalho e despesas geramos. Logo, mais lucro a nossa empresa obtém e mais oportunidades de aumento de salário e crescimento profissional aparecerão.

2. Se envolva

     Muitas vezes reclamamos dos políticos, do chefe, do nosso cônjuge, dos amigos, mas como está o nosso comportamento nas coisas que propomos ser responsáveis? Por exemplo, na empresa eu estou chegando e saindo sempre no horário acordado? Estou me entregando e estou envolvido com os projetos que eu assumo? Estou perdendo muito tempo com conversas paralelas e com cafezinhos no corredor? Estou sempre fazendo piadinhas e jogando indiretas para os meus colegas de trabalho, depreciando-os e causando conflitos no meu time? Estou focado no meu trabalho ou focado nos sites de notícias e redes sociais? A minha postura é de procrastinação, ou seja, não cumpro os meus prazos, demoro para fazer algo e fico deixando tudo para depois? Estou envolvido com alguma causa social ou política ao invés de continuar reclamando dos políticos e da sociedade?

3. Pense e aja positivamente

     Procure por coisas boas em tudo o que você escuta, faz e vê. Como estão aparecendo muitos casos de corrupção, ao invés de eu ficar frustrado e indignado, não estou deixando de perceber que os meios de comunicação e os órgãos de Justiça estão trabalhando cada vez mais pela ética no nosso país? Eu mesmo não deveria ser exemplo de ética para a minha família, amigos e colegas? Se a minha empresa está há meses com as contas no vermelho, correndo o risco de atrasar salários, não seria o momento de eu fazer uma autoanálise e corrigir algumas posturas? Onde eu poderia reduzir custos? Como eu poderia ser mais produtivo? Onde eu poderia criar mais inovações para a empresa se manter competitiva? O que as empresas líderes estão fazendo que eu poderia aprender para aplicar no meu trabalho? Um feedback que o meu superior me dá, ao invés de ficar bravo, chateado e desmotivado, não seria a oportunidade de refletir e mudar a minha postura para melhorar os resultados que ele deseja de mim? Será que não estou dando muita importância para a “rádio peão”, me deixando contaminar por boatos? Será que eu não deveria incentivar meus colegas a focarem em seus trabalhos e estarem próximo de pessoas positivas, que querem colaborar com ações que melhorem o ambiente de trabalho?

4. Seja colaborativo

     Não somos uma ilha. Cada vez mais atuamos em diversos projetos e trabalhamos com outras pessoas. Para que os projetos alcancem o sucesso precisamos aprender a trabalhar em time, minimizando os conflitos e um apoiando o outro. Se eu sou um profissional sênior é minha responsabilidade ajudar e formar os profissionais juniores. Se eu vejo um colega de time com alguma dificuldade e eu sei como ajudá-lo, não posso esconder a informação e deixá-lo sofrer e, consequentemente, prejudicar o projeto. Eu devo ajudá-lo a resolver o problema, pois é minha responsabilidade pensar sempre no bem maior. Todos aprendem, todos crescem e criamos um ambiente mais colaborativo, mais saudável e agradável.

     Para concluir, que nós tenhamos um ano em 2018 cheio de realizações. Paremos de ser um profissional negativo. Deixemos de lado a procrastinação, as brigas sem sentido, as reclamações e paremos de colocar a culpa no outro. Se formos fazer críticas que elas sejam construtivas. Vamos buscar a proatividade. Vamos nos responsabilizar pelos nossos atos. Vamos nos capacitar cada vez mais e vamos realizar os nossos sonhos com ética, buscando a prosperidade e a felicidade para todos a nossa volta.


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo