20 de janeiro de 2018 - 03:03

Agricultura

05/09/2017 15:11

Pequenos agricultores participam de 1ª Feira de Orgânicos na Assembleia Legislativa

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) recebe esta semana, de segunda a quarta-feira (4 a 6), a 1ª Feira de Orgânicos da Associação Central das Cooperativas de Agricultores Familiares (Ascop). Hortaliças, doces, laticínios, frutos e farinhas produzidos em diferentes regiões do estado estarão disponíveis no saguão principal da Assembleia.

A demanda por um espaço foi apresentada pela Ascop à Presidência da ALMT, que designou que o Instituto Memória organizasse a feira para receber os produtores. A Ascop ficou responsável por mobilizar os agricultores e a Assembleia montou a estrutura.

De Nossa Senhora do Livramento, as produtoras Célia e Narcisa Ferreira trouxeram doces e farinhas feitos no sítio onde moram. Bananada, rapadura, banana chips e licor estão entre os produtos derivados dos vegetais cultivados, que também inclui mandioca, feijão, arroz e cará, variando de acordo com o período do ano e com a demanda.

As hortaliças são provenientes da Conexão Verde Vitória, que reúne agricultores familiares do bairro Jardim Vitória de Cuiabá. Atualmente, os produtos são comercializados por um supermercado e no local onde cerca de dez produtores possuem a horta.

O vice-presidente da Ascop, Rodrigo Parmejane, explica que a associação surgiu da necessidade de viabilizar a comercialização de produtos de mais de 3,5 mil famílias de pequenos agricultores. “Muitos desses produtores não têm condições de enviar seus produtos para outros municípios e acabam limitando o alcance. Com a associação, temos como unir esses agricultores e ainda distribuir para em alguns centros de consumo, como Cuiabá. Nosso objetivo é montar um centro de vendas no futuro”.

Na banca da Ascop estão disponíveis queijos, requeijão, manteiga, polpas de frutas, entre outros derivados de leite e frutas. Os laticínios, por exemplo, são de uma cooperativa de Terra Nova do Norte, a Coopernova, que possui mais de duas mil famílias cooperadas a 700 km da capital.

A superintendente do Instituto Memória, Mara Visnadi, explica que a Assembleia tem espaço e infraestrutura para atender demandas como essas, que representam iniciativas coletivas e que possuem relevância social. “O Instituto Memória desenvolve projetos externos, ao levar nosso acervo para apresentações em locais como escolas, museus e feiras. Mas também apoia artistas, associações, sindicatos e outras demandas que buscam espaços para expor seus produtos e projetos desde que sejam relevantes para um determinado segmento ou para a sociedade como um todo. Assim, já temos agenda fechada até dezembro desse ano”.

A 1ª Feira de Orgânicos da Agricultura Familiar será realizada de segunda a quarta-feira, de 4 a 6 de setembro, de 8h às 17h, no saguão principal da ALMT.

Secom/ ALMT


Copyright 2016 -  Todos os direitos reservados

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo